Notícias

Cineastas esquerdistas retiram filmes de festival por presença de obras de “direita”

A atitude, no fim, endossa justamente as teses de direita.

Há uma anedota recorrente: para a esquerda, “debate” é sempre entre os que concordam; há seis pessoas numa bancada e um endossa a tese do outro, sem qualquer variação que saia do supérfluo. O pior é que não se trata de anedota, mas de fato.

E tal episódio é prova disso.

Segundo noticia a Folha de SP, pelo menos SETE CINEASTAS retiraram seus filmes do CinePE, festival de cinema de pernambuco. Motivo: presença de obras direitistas. Uma seria “O Jardim das Aflições” (foto), documentário sobre o filósofo Olavo de Carvalho. A outra, por incrível que pareça, é um filme narrando a elaboração do Plano Real.

Um exemplo não apenas da falta de democracia por parte do esquerdismo, mas de como funcionam as bolhas em que se fecham, recusando a presença – mesmo mínima – de qualquer elemento muito divergente.

Ironia: a obra sobre Olavo de Carvalho tem como um dos temas a “tirania da coletividade sobre a individualidade humana” – nas palavras de Josias Teófilo, diretor de “O Jardim das Aflições”. O “boicote”, ao fim e ao cabo, serve para comprovar essa tese.

Fonte: Folha de SP

Notícias Recentes

To Top