Implicante
19 de dezembro de 2011

Com furos no casco, navio usado na propaganda de Dilma terá de ser consertado no exterior

por Exilado | Tópicos ,

Informação de Lauro Jardim, na edição online de Veja:

O petroleiro João Cândido está tirando o sono da Petrobras. Exibido na campanha presidencial de Dilma como o símbolo da retomada da indústria naval, está encalhado no porto de Suape desde agosto de 2010, com problemas nas soldas.

O Atlântico Sul, estaleiro contratado para construí-lo, apenas confirma que o navio não vai mais ficar pronto em dezembro — é o terceiro adiamento do prazo de entrega. Na Petrobras o que se diz é que os defeitos do casco não podem ser sanados no Brasil.

O problema, agora, é saber quem vai arcar com o ônus de rebocar o navio pelo oceano para ser reparado no exterior.

Abaixo o show demagógico da campanha de Dilma:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Q1-Iiun3Hng[/youtube]

4 Comentários

  1. Ben20 de dezembro de 2011 às 08:42

    Fazendo uma analogia com construção civil: Erros de acabamento podem ser sanados. Erros estruturais geralmente não. Imaginem o quanto que vai custar refazer as soldas do casco do navio. Isso se for possível. Esse navio é um retrato do governo petista. Tudo feito nas coxas.

  2. Thiago19 de dezembro de 2011 às 20:44

    Isso me lembra o caso do Diesel com menor taxa de enxofre… são tantas promessas… mas vamos voltar ao caso do navio…

    Quando o navio começar a operar, após ser reparado reparado no exterior, aposto que vão fazer festa e falar que o governo é bom e blablabla… se esquecendo dos “detalhes técnicos”…

    E me lembrei de outra coisa… a localização dos estaleiros no Brasil… a escolha é “técnica”, tão “técnica” que colocam os estaleiros em locais onde não tem clima e profissionais capacitados…

  3. Maicon19 de dezembro de 2011 às 17:06

    Lamentável mais este crime lesa pátria cometido pelos ptralhas e defendido pelos militontos de plantão!

  4. Wagner Pereira19 de dezembro de 2011 às 07:06

    Será que este barco furado não afunda no caminho não?

Busca