Notícias

Gaievski defende-se da acusação de estupro: menores seriam maduras

Enquanto isso, PT segue buscando abafar o caso visando o governo do Paraná em 2014.

eduardo-andre-gaievski

Nascido do movimento sindical, o PT e sua organização logo cedo chamou a atenção da elite intelectual da época ganhando dela um pacote de bandeiras progressistas para defender. Por duas décadas, o Partido dos Trabalhadores foi a representação dos sonhos de muitos jovens idealistas brasileiros. Contudo, uma vez no poder, tais bandeiras foram aos poucos sendo abaixadas em prol daquilo que defendem como sendo “governabilidade”. Outras, como a do feminismo, parecem ir ao chão por causas ainda menos nobres.

Fechando a semana com extremo mau gosto, a defesa do Eduardo Gaievski, ex-assessor especial da ministra Gleisi Hoffmann e membro titular do grupo executivo do programa Mais Médicos do governo federal, surge no Terra prometendo usar um argumento para lá de questionável:

“(…) pretende argumentar, entre outros pontos, que as supostas vítimas, entre elas meninas de 12 anos, teriam maturidade precoce e estariam aptas a evitar qualquer constrangimento ilegal por parte do acusado, “inclusive porque lhe era perfeitamente possível resistir, sem mais, ao ato“.

(grifos nossos)

Segundo matéria de Veja, há um óbvio esforço do Planalto em descolar a imagem dele da de Gleisi Hoffmann, ministra responsável por sua nomeação, para evitar prejuízo nas pretensões dela ao governo paranaense em 2014. Contudo, o suposto bom trabalho que fazia como prefeito pelo PT de Realeza no interior do Paraná o teria ajudado a manter-se impune por mais tempo:

Pessoas que conhecem o município de Realeza e que acompanharam a trajetória de ex-assessor especial afirmam que sua fama e seu histórico controverso eram notórios na cidade. Mas, como o petista era um prefeito respeitado e considerado bom administrador, o assunto acabou sendo ignorado e visto como uma questão pessoal.

(grifos nossos)

Em sendo verdade, o trecho da nota lançada pela Casa Civil, aquele no qual ressaltam que “em nenhum momento, durante o processo de contratação, foi encontrada qualquer indicação sobre as acusações que hoje surgem contra Eduardo Gaievski”, seria posto em dúvida.

Notícias Recentes

To Top