Implicante

/ Notícias

7 de agosto de 2012

Em um mês, Haddad gasta quase R$ 3 mi em carros de som

white 15 Em um mês, Haddad gasta quase R$ 3 mi em carros de somKindle

Também foram contratados mil MILITANTES PAGOS fantasiados de petistas para fazer volume nas andanças do candidato pela cidade

2e4fbd01d798f9c0b269605b6df8f5e12cb3e49d 554x338 Em um mês, Haddad gasta quase R$ 3 mi em carros de somAinda tentando chegar aos dois dígitos nas pesquisas de intenção de votos, o candidato do PT à prefeitura de S. Paulo gastou em carros de som quase o dobro do que custou toda a campanha do adversário José Serra (PSDB) até agora, de acordo com as despesas declaradas pelos partidos. Matéria da Folha de S. Paulo:

A campanha de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo gastou apenas com o aluguel de carros de som quase o dobro do total de despesas declaradas até aqui pelo rival José Serra (PSDB).

O contraste reflete a diferença entre as estratégias dos dois. Os petistas inundam a cidade de propaganda para promover seu candidato, que nunca disputou uma eleição, e os tucanos tentam dosar a exposição do ex-governador.

De acordo com as primeiras prestações de contas entregues ao Tribunal Regional Eleitoral, o PT foi quem mais investiu na disputa: R$ 12,4 milhões. Deste valor, R$ 2,8 milhões foram gastos para tocar o jingle de Haddad em 150 veículos com alto-falantes.

O gasto total da campanha de Serra, que ainda tem presença tímida nas ruas, foi de R$ 1,5 milhão. Os números foram antecipados pela Folha no sábado e detalhados ontem pela Justiça Eleitoral.

O PT desembolsou R$ 2,3 milhões com serviços de terceiros, incluindo a contratação de mil militantes pagos, e R$ 2,8 milhões com a impressão de bandeiras, faixas, cavaletes e panfletos.

“Nosso objetivo é espalhar a foto e o nome do Haddad pela cidade inteira”, resume o tesoureiro da campanha, vereador Chico Macena (PT).

Boa parte do material tem sido entregue a vereadores, especialmente na periferia, onde o partido é mais forte e seu candidato ainda é menos conhecido pela população.

Os petistas ainda declararam repasses de R$ 2 milhões ao marqueteiro João Santana. Outros R$ 100 mil bancaram pesquisas internas.

Serra gastou quase a metade (R$ 684 mil) de seu orçamento declarado com publicidade, a cargo do marqueteiro Luiz Gonzalez. O resto bancou contratação de terceiros, alugueis e outros gastos.

Celso Russomanno (PRB), que lidera as pesquisas com o tucano, informou só ter desembolsado R$ 571 mil. Gabriel Chalita (PMDB) disse ter gasto R$ 197 mil. Soninha Francine (PPS) declarou despesa de R$ 1.150, e Paulinho da Força (PDT), de R$ 7.000.

RIO

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB) informou ter arrecadado R$ 2,88 milhões no primeiro mês de campanha à reeleição. O valor é quase dez vezes a soma das receitas informadas pelos seus seis adversários na disputa.

(grifos nossos)

Comentário

Nada mal para um partido cujo diretório municipal estava proibido de receber repasses do Fundo Partidário até o ano passado, pelo menos.

compartilhe

Tópicos , , ,

Publicidade

Enquete

Quem você acha que Lula indicaria hoje para o STF?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade