Implicante

/ Notícias

2 de outubro de 2012

Justiça Eleitoral apreende R$ 1,2 milhão escondido em avião no Pará

white 15 Justiça Eleitoral apreende R$ 1,2 milhão escondido em avião no ParáKindle

Denúncia anônima avisou que a grana seria usada para comprar votos para o candidato petista em Parauapebas

* Atualização 20:10: A manchete publicada anteriormente informava o valor de R$ 4 milhões. O jornal atualizou agora há pouco a notícia com o novo valor e retirou a acusação ao candidato do PT, por isso editamos a manchete e postamos aqui o texto atualizado:

SÃO PAULO – Um casal e o piloto de um monomotor que aterrisou nesta terça-feira no aeroporto de Parauapebas, no Pará, foram detidos e conduzidos à Polícia Federal de Marabá pelo juiz eleitoral da 75º Zona Eleitoral de Parauapebas e Canaã dos Carajás, Líbio Moura. Segundo o juiz, os três levavam cerca de R$ 1,130 milhão em dinheiro – em notas de R$ 100, R$ 50 e R$ 20 – que estavam em três mochilas, cada uma delas levada por um dos detidos.

- Fiz a averiguação porque havia recebido denúncia de que chegaria dinheiro vivo para ser usado em campanhas de boca de urna em Parauapebas – disse Moura.

Segundo o juiz, que não citou o nome dos ocupantes do avião, não foi apreendido qualquer tipo de material publicitário que possa ligar os detidos a algum candidato ou político local.

- Os detidos me disseram que estavam prestando um favor, mas não informaram o nome de quem estava recebendo o favor. Agora, o caso será investigado pela Polícia Federal de Marabá, que deverá ouvi-los – afirmou Moura.

O juiz assinou o termo de condução dos detidos ao PF e também deve prestar depoimento sobre a ação.

Esta era a notícia publicada originalmente n’O Globo:

BELÉM – A Justiça Eleitoral do Pará apreendeu, na manhã desta terça-feira, mais de R$ 4 milhões dentro de uma aeronave que acabara de aterrissar no aeroporto de Parauapebas, no alto da Serra dos Carajás, a 800 km da capital, Belém. O juiz eleitoral Líbio Araújo Moura recebeu uma denúncia anônima de que o avião chegaria a Parauapebas, transportando um grande volume de dinheiro que seria usado na campanha eleitoral do candidato do PT, José das Dores Couto, o “Coutinho”, apoiado pelo atual prefeito, também do PT, Darci Lermen.

Todo o dinheiro apreendido foi levado para uma agência bancária de Parauapebas para ser depositado em juízo, onde ficará à disposição da Justiça até que seja identificada a sua procedência e consequente destinação. Questionado sobre os recursos apreendidos, o candidato petista na cidade informou que vai se pronunciar até o fim da tarde. Parauapebas é uma das cidades no Pará que vai receber reforço de tropas federais para garantir a segurança das eleições.

Por telefone, o juiz Líbio Araújo Moura disse que ainda não poderia falar com a imprensa, porque estava fazendo a conferência dos valores dentro da agência bancária. Parauapebas é uma cidade situada na região sudeste do Pará, com população de 166.342 habitantes. Concorrem ao cargo de prefeito além de Coutinho, Francisco Alves de Souza (PRP), Antonio José da Silva Filho (PSOL), José Adelson Fernandes Silva (PDT), Rui Hildebrando Alves Santos (PRB) e Walmir Queiróz Mariano (PSD).

A compra de votos é a principal reclamação do eleitor que procura o Disque-Denúncia Eleitoral do Pará. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, de mil ligações recebidas pelo canal em todo estado, mais de 200 são referentes a compra de voto.

compartilhe

Tópicos , ,

1 Comentário

  1. daniel2 de outubro de 2012 às 19:13

    Corrigindo: oficialmente são 1,2 milhão de reais.

Publicidade
Publicidade