Notícias

Mais um “consultor” na praça: um dia após deixar o cargo, Pagot já concorre com Dirceu e Palocci

Pra aqueles que ainda acham que a “faxina” da presidente é pra valer e que a demissão de Pagot representa o fim da influência do ex-diretor no DNIT, leiam o que informa Adriana Vasconcelos do O Globo:

BRASÍLIA – Um dia depois de apresentar seu pedido demissão do cargo de diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot afirmou nesta terça-feira ao GLOBO que não pretende mais perder tempo falando do passado. Por isso, não quis revelar detalhes da carta que encaminhou à presidente Dilma Rousseff na sua saída e preferiu não comentar diretamente o fato de o atual ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, ter escapado ileso da ‘faxina’ promovida pelo governo na pasta. E já começou a preparar consultorias no setor para a iniciativa privada.

Ele foi categórico ao ressaltar que Passos “esteve presente em todas as decisões” tomadas pelo ministério e pelo Dnit.

– Ele esteve sempre presente, seja na posição A ou B… – respondeu Pagot ao ser indagado se Passos tinha conhecimento de tudo o que acontecia no Dnit e nos Transportes.

Ele comentou também a exigência feita pela presidente Dilma para que seu substituto tenha ficha limpa:

– Se eu não tivesse ficha limpa, não teria assumido o cargo. Por isso, não me sinto ofendido.

(Grifos nossos)

Íntegra aqui.

Comentário:

Assim como Palocci e Dirceu, Pagot também teve facilidades para atrair clientes. Imaginem se ainda exercesse alguma influência na administração petista, né?

Notícias Recentes

To Top