Implicante

/ Notícias

17 de maio de 2012

Malha grossa: Cachoeira teve gastos e bens incompatíveis com sua renda

white 15 Malha grossa: Cachoeira teve gastos e bens incompatíveis com sua rendaKindle

1204848499 f Malha grossa: Cachoeira teve gastos e bens incompatíveis com sua renda

Matéria da Folha.com:

Documentos fiscais em poder da CPI revelam que Carlinhos Cachoeira chegou a gastar, em 2008, R$ 589 mil em cartões de crédito, embora tenha declarado renda de R$ 20,4 mil naquele ano.

Os documentos foram entregues anteontem à CPI do Cachoeira pela Receita Federal. Eles são o resultado das quebras de sigilo contra o empresário, suspeito de contravenção e de corrupção.

Num período de quatro anos, de 2007 a 2010, Cachoeira declarou à Receita, segundo a Folha apurou na CPI, renda de R$ 172 mil. Mas apenas seus gastos em cartões atingiram R$ 1,12 milhão no mesmo período.

Apesar do rendimento de de menos de R$ 200 mil, seu patrimônio declarado quase dobrou no período, de R$ 2,2 milhões para R$ 4,3 milhões.

Os documentos revelam ainda que Cachoeira tem o hábito de manter fortunas em sua casa. Em 2008, Cachoeira declarou ter R$ 1,5 milhão guardado em sua residência.

Os dados recebidos agora pela CPI confirmam as conclusões de um outro documento reservado produzido pela Receita no decorrer da Operação Monte Carlo.

O relatório, também em poder da CPI, diz que Cachoeira “apresenta patrimônio incompatível com os rendimentos declarados e parte de seus bens e direitos são suportados por empréstimos contraídos da empresa Bet Capital”, da qual é representante legal.

Num período de cinco anos, ele recebeu R$ 10 milhões em empréstimos da Bet.

Procurada ontem à noite, a advogada de Cachoeira, Dora Cavalcanti, disse que não comentaria porque “não teve ciência desses dados”.

(grifos nossos)

Comentário

Parabéns à Receita Federal, que não viu nada de errado nas declarações de Cachoeira referentes a 2007, 2008, 2009 e 2010.

compartilhe

Tópicos ,

4 Comentários

  1. Leonardo de Araujo Costa18 de maio de 2012 às 18:58

    Não dá mais para acreditar em nenhuma instituição, postergam a votação no STF dos expurgos da caderneta, marcação cerrada ao assalariado, nada passa, posto que, somos descontados na fonte.

    E agora seus crápulas do COAF e da Receita Federal aos ‘da cosa delles’ não pagam nada e não são incomodados, como não somos da corja elles ficam em nosso encalço.

    Chega de tramóia, coloca na Receita a juíza Eliana Calmon… Duvido que não consertam esse covil do PT!

  2. Thiago18 de maio de 2012 às 12:42

    E pensar que meu pai foi pego pela receita quando eu era dependente dele e ele esqueceu de declarar um pequeno rendimento que tive… Perdi o respeito pela Receita Federal!

  3. Sandro P17 de maio de 2012 às 18:08

    E eu sem receber restituição porque lancei irregularmente, conforme eles, doação de R$ 500,00.
    Eita nóis!!!!

  4. Ernani17 de maio de 2012 às 17:18

    E o tal de Coaf? Será que não acusou pq Cachoeira já vinha fazendo movimentação atípica há muito tempo e passou a ser normal? Se eu ou qq cidadão pobre depositar 10.000,00 na conta tá f*.

Publicidade

Enquete

Escolham os nomes dos dois mascotes olímpicos do Rio:

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade