Implicante

/ Notícias

4 de outubro de 2012

PF tem indícios de que “milhão do avião” ia mesmo para campanha petista

white 15 PF tem indícios de que milhão do avião ia mesmo para campanha petistaKindle

Coordenador de campanha do partido fugiu ao ver a polícia

556988 446424422066233 288859582 n 450x338 PF tem indícios de que milhão do avião ia mesmo para campanha petista

Após o Estadão voltar atrás e retirar de sua notícia as menções ao candidato do PT em Parauapebas (PA) como destinatário da bolada encontrada em um avião (foto) após denúncia anônima, a Folha de S. Paulo publica a matéria abaixo:

Um delegado da Polícia Federal afirmou ontem possuir indícios de que o R$ 1,1 milhão apreendido anteontem num aeroporto no interior do Pará seria destinado à campanha do PT de Parauapebas.

O juiz eleitoral que apreendeu o dinheiro disse à PF que presenciou a fuga do coordenador da campanha petista do aeroporto assim que percebeu a chegada de policiais civis e militares.

Em seguida, um monomotor aterrissou e as notas foram apreendidas.

Um dos que carregavam o dinheiro no avião disse ao juiz que as mochilas seriam entregues a Alex Ohana, ex-secretário municipal de Saúde e atual coordenador da campanha petista. O partido comanda a cidade há oito anos, com Darci Lermen, e agora disputa a prefeitura com José Couto.

“Há veementes indícios de prática crimes eleitorais”, disse à Folha o delegado da PF Antônio Carvalho.

“Checamos junto aos vigilantes e ao pessoal da Infraero e realmente o Alex [Ohana] estava no aeroporto e, quando viu o juiz, ele ‘vazou’”, afirmou Carvalho.

O autor da fotografia que mostra o dinheiro apreendido cedeu a imagem à reportagem sob a condição de não ser identificado.

Ontem, um empresário da cidade que se identificou à polícia como dono do dinheiro, cerca de R$ 1,1 milhão, disse que parte desse recurso seria destinado a um partido político, mas não disse qual.

Segundo João Vicente, proprietário da empresa White Tratores, o dinheiro apreendido tem origem legal e seria usado, principalmente, para pagamento de funcionários.

“Aqui em Parauapebas o pessoal está doido atrás de dinheiro [para campanhas]. Houve pessoas que me procuraram pedindo.”

O empresário não quis detalhar os pedidos e disse apenas que tem sido assediado.

“Não foi só uma pessoa que estava me procurando, então não quero fazer acusações.”

A advogada da empresa, Betânia Viveiros, porém, havia dito que o dinheiro seria usado para “pagamentos de funcionários e credores”.

A coordenação da campanha de Couto disse não saber se Alex Ohana estava no aeroporto e afirmou que vincular a presença dele à apreensão do dinheiro é apenas uma “especulação forte”, pois a movimentação de pessoas é intensa no local.

(grifos nossos)

compartilhe

Tópicos , ,

Publicidade

Enquete

Escolham os nomes dos dois mascotes olímpicos do Rio:

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade