Notícias

Prefeito petista agride jornalista

Ataques aconteceram em restaurante de Bragança Paulista. O jornalista estava acompanhado de sua filha, que ficou em choque

FernaoDias PT LulaO prefeito de Bragança Paulista, Fernão Dias da Silva Leme (PT), agrediu verbal e fisicamente um jornalista da região. Leiam o impressionante relato:

Segundo o relatado pelo jornalista na Delegacia de Polícia, por volta das 12h30 ele chegou ao restaurante em companhia de sua filha e enquanto aguardava ser servida a refeição o prefeito Fernão Dias, sua secretária Carol e os secretários municipais Francisco Chen e José Maurício Brandão Leo (Touche), adentraram ao estabelecimento e se aproximaram da mesa.

Após cumprimentar a filha e ter se recusado estender a mão ao jornalista, o prefeito deu-lhe um tapa nas costas e disse “coma bem, coma bem” e perguntou  se Paulo Alberti (que estava sentado) achava que ele era vagabundo ou desonesto. O jornalista nada respondeu. Ao perceber a alteração de voz do prefeito, a filha do jornalista entrou em pânico e saiu da mesa.  O prefeito insistiu em altos brados mais três ou quatro vezes na mesma pergunta. Percebendo que o prefeito não parava de gritar a filha voltou à mesa. Paulo Alberti disse para a filha se acalmar e então disse ao alcaide que não tinha opinião formada sobre a pessoa do prefeito, mas o que pensava sobre sua administração como prefeito estava escrito, desenhado e assinado no jornal.

A partir daí começaram as agressões morais de baixo calão e estão relatadas no Boletim de Ocorrência (por respeito ao leitor e a família do prefeito, não serão reproduzidas aqui) que duraram por cerca de 10 minutos, sempre em altos brados, com gestos bruscos, dedo em riste e ameaçador no rosto do jornalista. Ao perceber que Paulo Alberti não reagia e permanecia calado, o prefeito resmungou mais duas ou três palavras e virou-se para se retirar. Nesse momento o jornalista ouviu a voz alta da secretária Carol dizer “Não faça isso prefeito!”. Porém, o jornalista recebeu um violento tapa nas costas.

Agressão direta contra um jornalista cometida por uma autoridade do partido pode ser novidade, mas não em se tratando de militantes petistas comuns. Em 2013, alguns deles cercaram e agrediram uma jornalista da Folha de São Paulo. Leiam a história aqui.

Mais Lidas

To Top