Implicante

/ Notícias

18 de setembro de 2012

Joaquim Barbosa diz que governo Lula comprou votos na Câmara

white 15 Joaquim Barbosa diz que governo Lula comprou votos na CâmaraKindle

201209030622000000008128 452x338 Joaquim Barbosa diz que governo Lula comprou votos na Câmara

Em voto no STF, Joaquim Barbosa afirmou não haver dúvida sobre compra de votos. Abaixo informações da Folha de São Paulo

O relator do julgamento do mensalão, Joaquim Barbosa, confirmou ontem o ponto central da acusação da Procuradoria-Geral da República ao concluir que parlamentares e partidos receberam dinheiro para apoiar, entre 2003 e 2005, o governo Lula no Congresso Nacional.

“Comprovou-se a realização de transferências milionárias de dinheiro, R$ 55 milhões, por réus ligados ao Partido dos Trabalhadores em proveito de vários parlamentares e partidos que, mediante a sua atuação, passaram a compor a chamada base aliada do governo na Câmara”, afirmou Barbosa na sessão do Supremo Tribunal Federal.

O ministro rebateu indiretamente o ex-presidente Lula e advogados de defesa segundo os quais o mensalão seria uma invenção de Roberto Jefferson (PTB), cuja entrevista à Folha deu origem ao escândalo em 2005.

“Apesar de as defesas afirmarem que o mensalão foi invenção de Jefferson”, diz Barbosa, “constatamos vários indícios de que as denúncias eram verdadeiras”.

O relator citou as reformas da Previdência e tributária como os principais exemplos de votações “compradas” pelo PT no Congresso.

“Essas reformas receberam o fundamental apoio dos parlamentares comprados pelo Partido dos Trabalhadores e das bancadas por eles orientadas e dirigidas, exatamente no momento em que foram realizados os maiores repasses de dinheiro.”

Segundo ele, não há “qualquer dúvida de compra de votos a essa altura”.

Barbosa também comentou a tese da defesa de que o mensalão se resumiu a caixa dois eleitoral. “A ajuda de campanha também configura vantagem indevida a parlamentares, por influenciar a prática de atos de ofício no interesse dos corruptores.”

Os ministros do STF começaram a avaliar ontem o capítulo que trata da compra de apoio parlamentar de líderes do PP, PL (hoje PR), PTB e PMDB, por orientação, diz a denúncia, dos líderes do PT Delúbio Soares, José Genoino e José Dirceu, então o chefe da Casa Civil de Lula.

Barbosa prosseguirá o voto amanhã. As acusações contra os líderes petistas estão no final do capítulo.

Íntegra aqui.

compartilhe

Tópicos , ,

Publicidade

Enquete

Quem você acha que Lula indicaria hoje para o STF?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade