Notícias

RJ: pacificação “de mentirinha” leva o caos às outras cidades

SEMPRE falamos aqui que a tal “pacificação” alardeada pelo governo do RJ era uma mentira, uma fraude. Eles avisam antes – bem antes – que “pacificarão” uma comunidade, traficantes e bandidos em geral fogem (levando consigo, obviamente, armas e mercadorias variadas). No máximo, são presos uns 2 ou 3, pegam 3 gramas de maconha e pronto. TÁ PACIFICADO. Não, não está. Porque o bandido não foge para empreender uma carreira profissional dentro da lei, APENAS MUDA SUA PRAÇA DE ATUAÇÃO.

O governador (risos) e uma amiga brincando o carnaval.

Há três reportagens esclarecedoras no jornal O Globo. Vejam aqui, aqui e aqui. A seguir, trecho de uma delas (voltamos em seguida):

Bandidos fugidos do Rio loteiam Niterói para cometer assaltos – Segundo policiais, traficantes da Mangueira tomaram o Morro do Preventório, em Charitas (…) O caso aconteceu em um banco na Rua Gavião Peixoto, em Icaraí, um dos bairros mais nobres da cidade dividida agora por duas quadrilhas de traficantes que fugiram para morros do município, expulsos do Rio pela expansão das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Segundo policiais civis e militares de Niterói, traficantes do Morro da Mangueira tomaram a favela do Morro do Preventório, no bairro da Charitas, enquanto criminosos das favelas do complexo da Maré, expulsos pela chegada de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), e de Senador Camará, onde a Polícia Militar tem atuado constantemente, ocuparam o Morro do Cavalão, no Centro de Niterói. Pelo menos 30 bandidos já estariam agindo na cidade e seriam os responsáveis pela onda de violência. Assaltos com reféns, arrastão e roubos de veículos se tornaram normais nos últimos três meses em bairros como Icaraí, Ingá e São Francisco. O GLOBO procurou a assessoria do governador Sérgio Cabral e do secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, para que falassem sobre o assunto, mas eles preferiram não comentar o caso…” (grifos nossos)

Comentário
Comprovado, por meio de tristes fatos, algo óbvio que já se diz há tempos: NÃO EXISTE PACIFICAÇÃO SEM PRISÃO. O governo do Rio de Janeiro faz uma maquiagem mequetrefe e irresponsável em alguns morros da capital, sem prender ninguém, e as cidades próximas pagam o pato, sofrendo ondas de violência e criminalidade.

Se alguém duvidava do fracasso dessas UPPs, aí estão os fatos. Perguntem a alguém de Niterói, Caxias ou Cabo Frio o que eles acham disso. A recomendação, na verdade, é nem aparecer lá, porque a coisa tá feia. Esse é Sérgio Cabral, o mesmo que desaparece sempre que acontece catástrofe, explosão, desmoronamento de prédio… Mas curte uma festinha em carnaval e réveillon porque ele não é de ferro.

Mais Lidas

To Top