Implicante

/ PIG

6 de março de 2012

PHA: Processo por ofensas racistas, ataques a políticos e deboche da Justiça com patrocínio estatal

white 15 PHA: Processo por ofensas racistas, ataques a políticos e deboche da Justiça com patrocínio estatalKindle

Juiz intima ex-jornalista a publicar retratação nos termos acordados; Correios admitem ter pago R$ 120 mil por banners no site de PHA

imagem sentenca heraldo PHA: Processo por ofensas racistas, ataques a políticos e deboche da Justiça com patrocínio estatal

Nós já comentamos aqui sobre os dois processos sofridos pelo apresentador da TV Record e blogueiro progressista Paulo Henrique Amorim relacionados a ofensas racistas. Ele foi condenado em um e fez acordo judicial para evitar a condenação no outro. No texto sobre o processo movido pelo jornalista Heraldo Pereira, apontamos o flagrante desrespeito ao acordo no blog de PHA: além de não ter retirado do ar as páginas em que ofendeu Heraldo, Amorim ainda publicou o acordo em meio a comentários irônicos, e seguiu publicando “defesas” que reiteravam e endossavam as ofensas.

Esse tipo de comportamento por parte de Amorim não é novidade: basta pesquisar pelos nomes das pessoas que já recorreram à Justiça (e venceram) contra PHA em seu blog para constatar o mesmo padrão: publica-se a retratação, mas o conteúdo ofensivo continua lá. Em alguns casos, o ofendido transforma-se em alvo constante de Paulo Henrique depois do processo, merecendo mais de 400 menções nada elogiosas… Na semana passada, PHA foi intimado pela Justiça a publicar a retratação a Heraldo nos termos coretos, como informa o jornalista Reinaldo Azevedo em seu blog:

(…)

Bem, não vou aqui fazer memória longa da história, que vocês conhecem de sobejo. Um acordo judicial obrigava Paulo Henrique Amorim — sim, ele tem obrigações a cumprir — a publicar uma retratação em seu blog e em dois jornais: Folha e Correio Braziliense. Vocês se lembram: ele foi processado por Heraldo na área cível — há um outro processo na criminal, movido pelo Ministério Público Federal e já aceito pela Justiça — por ter afirmado que o jornalista é um “negro de alma branca”, entre outras delicadezas. Também afirmou que seu desafeto não tem outra razão para estar onde está, exceto o fato de “ser negro e de origem humilde”.

Pois bem: Amorim resolveu publicar a retratação no meio de textos que, na prática, reiteram tudo o que havia dito antes — só que, nesse caso, recorrendo a palavras de terceiros, claramente endossadas por ele. Também inventou um troço estapafúrdio: segundo ele, com a retratação — FEITA POR ELE, NÁO PELO OFENDIDO, É ÓBVIO —, Heraldo estaria admitindo que ele não é racista. Falso! O jornalista não admitiu nada. Até porque, advogado que também é, foi admitido como assistente de acusação no processo criminal.

Pois bem! O advogado de Heraldo voltou à Justiça para acusar o descumprimento do acordo judicial. Na imagem lá no alto, vai a sentença do juiz Daniel Felipe Machado, que intima o “réu” (ele é “réu”, o que faz questão de omitir) Paulo Henrique Amorim a:
1) fazer a retratação “ipsis litteris” e sem comentários no mesmo post;
2) publicar a retratação nos jornais que constam do acordo, “sem comentários no mesmo espaço”.

Relembro o conteúdo da retratação:
“Retratação de Paulo Henrique Amorim, concernente à ação 2010.01.1.043464-9:
Que reconhece Heraldo Pereira como jornalista de mérito e ético; que Heraldo Pereira nunca foi empregado de Gilmar Mendes; que, apesar de convidado pelo Supremo Tribunal Federal, Heraldo Pereira não aceitou participar do Conselho Estratégico da TV Justiça; que, como repórter, Heraldo Pereira não é nem nunca foi submisso a quaisquer autoridades; que Heraldo Pereira não faz bico na Globo, mas é funcionário de destaque da Rede Globo; que a expressão ‘negro de alma branca’ foi dita num momento de infelicidade, do qual se retrata, e não quis ofender a moral do jornalista Heraldo Pereira ou atingir a conotação de racismo.”

Jamais se esqueçam: Paulo Henrique escreveu e reiterou aquelas coisas por meio de terceiras pessoas tendo no alto da página a marca dos “Correios”, uma estatal. No momento, a sua homepage remete a ataques a Gilmar Mendes, um ministro do Supremo; a José Serra, um dos líderes da oposição, e, de novo!, a Heraldo Pereira com propaganda da Caixa Econômica Federal.

Isso quer dizer que uma estatal patrocina o ataque a um ministro do Supremo (e o que vai lá é ataque, não crítica); a um adversário do governo federal (e o que vai lá é ataque, não crítica) e, pasmem!, a um jornalista, de quem ele resolveu que poderia fazer certas cobranças porque seu alvo, afinal, é negro (e o que vai lá é ataque, não crítica). A Caixa já inventou um Machado de Assis branco e teve de se retratar. Agora, financia textos que, na prática, dizem que o negro Heraldo Pereira tem alma branca. Fosse uma tentativa de elogio, seria uma ofensa. Como é uma ofensa, então ofensa é.

Corrigindo Reinaldo Azevedo: ao menos três estatais patrocinam os ataques de Paulo Henrique Amorim e seu deboche à Justiça, num esquema de revezamento. Na semana passada, flagramos um banner do Banco do Brasil:

bb pha 550x149 PHA: Processo por ofensas racistas, ataques a políticos e deboche da Justiça com patrocínio estatal

Hoje foi a vez da Caixa Econômica Federal:

caixa pha 550x140 PHA: Processo por ofensas racistas, ataques a políticos e deboche da Justiça com patrocínio estatal

Em resposta ao texto de Demetrio Magnoli intitulado “Heraldo, a cor e a alma“, publicado no Globo e Estadão na semana passada, os Correios divulgaram no blog oficial da estatal o valor do patrocínio a PHA, encerrado no dia 29/02:

Em relação a artigo publicado na quinta-feira (1º) nos jornais O Globo e O Estado de S.Paulo, os Correios informam que investiram R$ 120 mil (cento e vinte mil reais) na publicação de anúncios publicitários no site do jornalista Paulo Henrique Amorim entre outubro de 2011 e fevereiro de 2012.

(…)

O jornalista Fabio Pannunzio consultou a Assessoria de Imprensa dos Correios sobre a campanha, e foi informado que os anúncios foram veiculados nos meses de outubro, janeiro e fevereiro. Nós perguntamos a alguns amigos que possuem blogs de tecnologia, humor e comportamento com audiência semelhante à do site de PHA se algum deles pratica valores parecidos, e todos foram unânimes em afirmar que nunca receberam valor nem próximo de R$ 120 mil por três meses de banners, muito menos de uma única campanha (Amorim alternava os anúncios da estatal com outros de empresas privadas no mesmo espaço).

Somente com a campanha dos Correios, Amorim poderia bancar quatro vezes a indenização que a Justiça o obrigou a pagar para Heraldo Pereira. Resta saber quanto as outras estatais “investem” patrocinando a página de Paulo Henrique Amorim, e até quando seguirão endossando na prática o conteúdo produzido na internet pelo apresentador da TV Record.

compartilhe

Tópicos ,

10 Comentários

  1. Carvalho11 de março de 2012 às 03:49

    120.000,00 reais de recurso público rasgados e ninguém mais se impressiona com isso. Esse é o retrato da pior politicagem petista. Não é a toa que os correios estão essa m$%@a. Por que até agora nenhum valente não botou um microfone e uma câmera na cara do gestor dos correios que aprovou esse acinte? Se numa campanha de três meses esse PHA embolsa 120 mil reais do estado, quanto jã não enriqueceu nesses 9 anos em que serve ao Lulo-petismo. Imaginar um mal caráter desse podre de rico a custa de dinheiro público pra fazer um jornalismo panfletário é REVOLTANTE!!!!!!

  2. Mauro8 de março de 2012 às 22:02

    Deixando o Bofe de Elite de lado… alguém pode me explicar por que diabos os Correios, que presta serviços sujeitos a MONOPÓLIO ESTATAL [*], precisa fazer publicidade?

    [*] mandar um cartão de Natal via motoboy pode dar cana. Sério.

  3. Alexandre8 de março de 2012 às 18:34

    Estatais patrocinando blog ofensivo?!? Bah!
    Ou seja: estamos jogando dinheiro no lixo! Com essa soma de dinheiro, daria para reformar escola e deixá-la no capricho.

    Cada povo tem o governo que merece.

  4. João 77BM7 de março de 2012 às 17:13

    E não é que o obreiro nos deu um bom motivo para falar mal do Gilmar Mendes (mas também de seu queridinho Joaquim Barbosa)? O STF manteve o imoral monopólio estatal dos Correios, que dão R$ 120 mil para esse agarrador de bagos do governo.

    “Folha rejeitou anúncio de Paulo Henrique Amorim que desvirtuou sentença
    http://www.pannunzio.com.br/archives/9517

    A Folha fez bem em não compactuar com um crime.

  5. Conservatore7 de março de 2012 às 15:26

    A questão do PHA é atacar a Globo a mando do patrão.Agora seria interessante a direita(se é que ainda exista) explorar as contradições do esquerdista PHA, tais como a questão racial: não é uma bandeira de esquerda? como então um esquerdista, promove o preconceito(o cometido por PHA é realmente preconceito) contra um negro?Se bem que, a briga entre Record e Globo, é um capítulo a parte.As duas emissoras estão promovendo o marxismo cultural, com o detalhe da Record querer ser a mais progressista.O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO.

  6. A Carioca (no trampo)7 de março de 2012 às 11:12

    Como de habitual, o Implicante vem de voadora e derruba com a patacoada progre$$ista.

    OFF: Estou devendo uma resposta ao colega de profissão no post sobre Cuba, mas a caixa de comentários simplesmente não aparece.

  7. byMel7 de março de 2012 às 03:20

    Atitude criminosa de deboche do PHA!

    Transformou obrigação de RETRATAÇÃO em.. ‘Direito de Resposta’.
    Inverteu os fatos e se fez de coitadinho, AFRONTANDO a JUSTIÇA!!!

    Com o aval da Caixa!!? Dos Correios!!? Do BB!!?

    Tinha que ir PRESO por Descumprimento da Justiça!
    E seus ‘patrocinadores’ penalizados pecuniariamente!

  8. byMel7 de março de 2012 às 02:38

    Folha rejeitou anúncio de Paulo Henrique Amorim que desvirtuou sentença
    http://www.pannunzio.com.br/archives/9517

  9. Luiz Henrique Quemel7 de março de 2012 às 01:38

    Caro “Implicante” Gravz, salve!

    Você não tem medo de ser processado pelo Processador-Geral do Próximo Procedimento de Processo?

    Qual a possibilidade do meu bloguete (link acima!) bonitinho, mas ordinário ser processador por conversa fiada?

    E se reproduzir esse seu post por intermédio de link processual, vosmecê vai processar o processamento?

    Bração e boa $orte,
    Quemel

Publicidade

Enquete

Escolham os nomes dos dois mascotes olímpicos do Rio:

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade