Ponto de Vista

A Lava Jato já tira o sono de políticos de 18 países latino-americanos

E confirma o que Olavo já dizia sobre o Foro de São Paulo: “política e o crime”

No Peru, um ex-presidente teve a prisão decretada. No Panamá, advogados tiveram o mesmo destino. Na Colômbia, contratos foram cancelados pela Justiça. E histórias semelhantes estão acontecendo na Argentina, República Dominicana, Chile, Venezuela, enfim… Já são 18 os países latino-americanos trabalhando em parceria com a Lava Jato. Ou basicamente os países que viveram em algum momento sob o comando de participantes do Foro de São Paulo.

É preciso reconhecer: o escândalo não é mais brasileiro, é latino. Ou ao menos tem na região seu centro de comando, uma vez que suspeitas são investigadas também na África e em bancos europeus.

Ao escrever sobre o Foro de São Paulo, Olavo de Carvalho já usou os seguintes termos: “Nunca se viu, no mundo, em escala tão gigantesca, uma convivência tão íntima, tão persistente, tão organizada e tão duradoura entre a política e o crime”.

As descobertas da Lava Jato nos países que foram dominados pela esquerda deixada evidente que, bem… Olavo tinha razão.

Fonte: G1

Mais Lidas

To Top