Ponto de Vista

Primeira detida por lei antipichação de Doria tentou, pelo PT, ser vereadora de São Paulo

Recebeu 1.294 votos, mas o que a garantiu como suplente do cargo

No dia 21 de fevereiro, João Doria sancionou em São Paulo a lei antipichação, aquela que prevê multa de R$ 10 mil para pichações em monumentos, ou R$ 5 mil para comerciantes que vendam spray a menores de 18 anos.

Já no 4 de março, a iniciativa atingiu o primeiro pichador. Ou melhor: pichadora.

Trata-se de Maira Machado Frota Pinheiro. Ao contrário do que pregava a esquerda, ela não era nenhum excluído tentando usar os muros da cidade para se fazer ouvir. Ela é uma estudante de Direito de 26 anos que disputou uma vaga como vereadora da cidade e chegou a receber 1.294 votos. Por qual partido? Sim, pelo PT.

A notícia deixa cada vez mais evidente que toda a gritaria na defesa de pichações tinha, por trás, um viés partidário. De uma partido que fez por merecer a derrota que sofreu.

Fonte: Estadão

Mais Lidas

To Top