Ponto de Vista

Se não fosse pelo STJ, a Lava Jato, ainda que com outro nome, teria começado 5 anos antes

É o entendimento de Deltan Dallagnol, que comanda a força-tarefa da operação que aterroriza Brasília

Ainda na boa entrevista concedida à Jovem Pan, Deltan Dallagnol respondeu sobre as semelhanças e diferenças entre a Lava Jato e a Castelo de Areia, operação desencadeada em 2009 que seria engavetada pelo STJ em 2011. Sempre falando de forma clara, o procurador que comanda a força-tarefa da primeira foi categórico: “A Castelo de Areia foi a Lava Jato que não aconteceu”.

E, mais uma vez, discorreu sobre a afirmação inicial:

“Ela foi uma operação que se desenvolveu ali por 2008, 2009, investiu contra uma corrupção vinculada a uma grande empreiteira, foram apreendidas listas de pagamentos a políticos, e apareceu, inclusive, aquela obra que foi o fio da meada da Lava Jato. Se a Castelo de Areia não tivesse sido anulada, nós poderíamos ter tido a Lava Jato 5 a 6 anos antes, e impedido uma série de desvios que aconteceram nesses últimos anos.”

Depois, o procurador explicou que a Castelo de Areia havia sido anulada porque se iniciou com uma informação anônima, coisa que não acontece agora com a Lava Jato. Ou seja… Não há o risco de isso se repetir.

Fonte: Jovem Pan

Notícias Recentes

To Top