Ponto de Vista

Segundo ONU, após a reeleição de Dilma, mais de 4 milhões de brasileiros ficaram pobres

Dilma Rousseff, Michel Temer e Lula

Para mais da metade deles, a situação foi ainda mais dramática, pois ficaram extremamente pobres.

Ainda de acordo com a ONU, entre 2003 e 2013, o Brasil viu 29 milhões de pessoas saírem da pobreza. O Implicante olha com certo ceticismo para o dado pois sabe que muita engenharia com números foi feita pelos governos petistas para que tais resultados fossem usados em suas campanhas eleitorais.

Mas a mesma ONU diz que, entre 2014 e 2015, o total de pobres no Brasil cresceu de 8,1 milhões para 9,96 milhões. E o de extremamente pobres, de 22,09 milhões para 24,3 milhões. Ou seja, se a pobreza e a extrema pobreza somavam 30,19 milhões antes, agora somam 34,26 milhões, um aumento de 4,07 milhões. Tudo isso entre o último ano do primeiro mandato de Dilma, e o primeiro ano do segundo mandato. Tudo isso APESAR da contabilidade criativa do PT. Ou seja… A realidade pode ser ainda mais assustadora.

E pensar que, naquela eleição, o Governo Federal chamava de “pessimildo” qualquer um que apontasse o desastre em curso.

Fonte: O Globo

To Top