Tempo Real

“Veículo” atropela e mata três pessoas na Suécia? Parem com isso!

Já virou uma espécie de receita de bolo.

Primeiro, objetos, utensílios ou mesmo veículos, que dependem da ação humana para que funcionem, cometem crimes de maneira aparentemente autônoma, sugerindo algo entre a revolta das máquinas ou o enredo dos Transformers.

Daí, reconhecem que havia uma pessoa no controle, mas “NÃO VAMOS NOS PRECIPITAR, POIS NÃO SE SABE A IDENTIDADE OU A MOTIVAÇÃO”, ainda que testemunhas tenham ouvido determinadas palavras.

E então surge o nome, mas sempre com a ressalva de ser “UM CIDADÃO DE…” – ponham o gentílico do local do ataque.

Já pelo quinto dia é que reconhecem o terrorismo, mas nas notas curtas e linhas pequenas.

Notícias Recentes

To Top