facebook
...
Blog

Para cobrar IPTU mais caro, Prefeitura de SP “valoriza” Cracolândia

Segundo nova tabela, áreas nobres como a rua onde mora o prefeito tem a mesma valorização de bairros degradados do Centro

Fernando-Haddad

Matéria da Folha de S. Paulo:

Terrenos em áreas como a degradada região da cracolândia, no centro de São Paulo, e a rua Afonso de Freitas, no Paraíso, onde mora o prefeito Fernando Haddad (PT), tiveram a mesma valorização nos últimos quatro anos.

A informação consta da nova Planta Genérica de Valores, documento que define o valor oficial do metro quadrado em cada rua da cidade e que integra uma das bases de cálculo do IPTU.

A tabela foi encaminhada ontem à Câmara Municipal como parte da revisão do tributo proposta por Haddad para o próximo ano.

Segundo os cálculos da prefeitura, o preço médio do metro quadrado na rua Helvétia, que nas madrugadas vira ponto de concentração de viciados em crack, valorizou 128% em comparação a 2009 –ano da última revisão.

Na rua de Haddad, o aumento foi próximo, de 132%.

Contribuintes dos dois locais com reajustes similares reclamam da cobrança.

“Tem lixo espalhado, um monte de nóia. O certo seria o imposto baixar”, afirma Maria da Silva, 43, dona de um restaurante na Helvétia, que hoje paga R$ 387 de IPTU.

Morador de um prédio ao lado do de Haddad, Marcos Behar, 66, diz que o imposto de R$ 220 já consome 10% de sua aposentadoria e acha que mais aumento é “absurdo”.

(…)

TUDO IGUAL

Situação semelhante ocorre em cerca de 30 endereços consultados pela Folha em regiões com perfis diferentes.

Os aumentos variaram em uma faixa entre 112% e 140%.

A Berrini, endereço de luxuosos prédios comerciais, e a rua Pascoal Zimbardi, em São Miguel Paulista (extremo leste), ao lado de uma favela, por exemplo, tiveram a mesma valorização, de 131%.

O levantamento mostra que a valorização calculada pela prefeitura ocorreu independente da infraestrutura dos locais e do aquecimento do mercado, ao contrário do que afirmou a gestão ao divulgar sua proposta.

De acordo com o Executivo, a revisão foi feita considerando a valorização ou a desvalorização dos terrenos nos últimos anos, para corrigir “distorções hoje existentes”.

Técnicos da prefeitura, porém, dizem que os reajustes foram calibrados de forma a ficarem praticamente homogêneos em toda a cidade.

A grande mudança, afirmam, foi na tabela de valores do metro quadrado construído, também considerado no cálculo do imposto.

De acordo com corretores, as valorizações dos terrenos não correspondem à realidade do mercado. Eles dizem que a quantidade de terrenos livres para novos empreendimentos é cada vez menor, por isso eles valorizaram bem mais em áreas nobres do que em outros locais.

(…)

(grifos nossos)

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

3 Comentários

3 Comments

  1. Gabriel

    5 de outubro de 2013 at 13:40

    Precisam DIVULGAR essas coisas.

    Que fique de lição para a população paulistana, no que dá votar no PT.

    E que fique de lição pros aborrecentes acéfalos que tanto protestaram pelo “passe livre”, tá aí, seus imbecis.

  2. João Costa

    5 de outubro de 2013 at 07:10

    Ê, petê…. Primeiro, baixa os juros por decreto. Agora, valoriza área da cidade por meio de canetada… Esses caras têm uma dificuldade monstruosa pra lidar com a realidade.

  3. Alexandre

    4 de outubro de 2013 at 13:43

    Meu bairro tem recebido a especulação imobiliária nos últimos anos. Isso já vinha sendo péssimo, com derrubada da memória do bairro e prédios com dezenas de apartamentos no mesmo terreno em que havia, antes, uma única casa — em infraestrutura urbana para atender essa maior demanda, incluindo os inúmeros carros que serão despejados nas ruas, ninguém pensa.

    Agora mais essa, culpa dessa mesma especulação. Perdemos duas vezes. Alguns anos atrás, o Kassabão já tinha aumentado o IPTU, prometendo que ninguém veria o seu aumentar em mais de 30% (30%!!!!). O meu aumentou quase 40%. E agora vai aumentar mais. Fui demitido de meu emprego anterior, culpa da “estratégia de crescimento” do governo federal, e até arrumei um emprego novo, mas ganhando cerca de 15% a menos. E vou ter de encarar um IPTU de 20% a 30% mais alto.

    Boa, Haddad!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Recentes

To Top