facebook
Blog

Com Haddad, professores ficam sem salário e vagas em creches são fechadas

Haddad começou a sua gestão com um déficit de  94 mil crianças a espera de vagas em creches. Passados cinco meses, o déficit aumentou para 111 mil crianças esperando vagas (maio de 2013). Em campanha, Haddad prometeu abrir 150 mil vagas, ele repetia constantemente que “o dinheiro já está disponível”. Para cumprir a promessa, Haddad precisa abrir uma média superior a 100 novas vagas por dia.  Já se passaram mais de 150 dias de governo e até agora não se tem notícia de uma única nova vaga aberta na cidade. Pelo contrário, matérias veiculadas sobre este assunto informam que a gestão do petista já fechou 1.000 vagas que estavam em pleno funcionamento. A consequência disto é que só nos quatro primeiros meses do ano, a Prefeitura de São Paulo recebeu 7.408 decisões judiciais obrigando o Município a matricular crianças em creches, uma média de 62 decisões por dia. O montante é quase o mesmo do registrado ao longo de todo o ano de 2012. A explosão de decisões é reflexo da fila que só cresce e da morosidade do governo Haddad  na criação de vagas. A Defensoria pública alega que meta de Haddad “não vai sair do papel, pois há problemas de planejamento”. E que o Secretário Municipal de Educação “diz que tem 98 imóveis para desapropriar, mas só duas pessoas para fazer o processo. É impossível fazer no prazo”. Já o Secretário Municipal da Educação petista, Cesar Callegari, repetindo Kassab, agora aliado de Haddad,  afirmou sem cerimônia que “o compromisso é eliminar o déficit de creche  durante os quatro anos do governo”.

Mentira repetida

Não é primeira vez que o  infla números que sabe que não vai conseguir cumprir e,  depois  faz propaganda enganosa sobre o assunto,  ludibriando a população mais simples que não tem como aferir os números que ele despeja em peças de marketing sem o menor compromisso com a verdade. Como Ministro da Educação  Haddad inventou o  Pró-infância,  programa de construção de creches  do Governo Federal em parceria com os municípios. O programa foi criado em 2007, até o ano passado tinham sido erguidas 292 unidades, uma média de 48 creches por ano. Haddad propagandeava que tinha criado 6 mil novas creches em suas peças publicitárias, mas na verdade não tinha entregue nem 300 unidades. Destas nenhuma foi erguida na cidade de São Paulo.

No topo deste post reunimos algumas das promessas feitas por Haddad durante o período eleitoral, além das mentiras sobre a criação de creches durante sua gestão no Ministério da Educação.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

8 Comentários

8 Comments

  1. José Carlos Santos

    11 de junho de 2013 at 20h13

    Ei, Haddad!!! Coloca a culpa na herança maldita! Lembra?
    Funcionou com o chefão Lulla!!!

  2. Ana Godoy

    7 de junho de 2013 at 1h01

    Bem feito para quem não foi votar no dia da eleicao, ou então voltou nulo….. a eleicao foi perdida por isto… ou entao alguma falcatrua nas urnas…

  3. lairde

    6 de junho de 2013 at 22h03

    André, 6 é onúmero do CAPETA kkkkk

  4. Andre

    5 de junho de 2013 at 14h05

    Não entendo pq os petistas tem uma fixação com o número 6 mil! Bando de picaretas…

  5. Hay

    5 de junho de 2013 at 9h37

    Mas as creches foram fechadas com muito amor em SP, gente!

  6. selva

    5 de junho de 2013 at 1h12

    Bem feito.Votaram nele.

    • André

      5 de junho de 2013 at 17h51

      O pior de tudo meu caro é que com essas urnas eletrônicas brasileiras o ato de votar com ou sem consciência pouco importa. Acredito que estamos realmente perdidos e sabe Deus quando vamos nos livrar de toda essa sujeira.

  7. Thiago

    4 de junho de 2013 at 22h21

    E olha que ele é o novo, é o cara e tal… não votaram nele? Agora cobrem! Ou vão ficar calados porque ele é do PT?

Deixe um comentário

Mais Lidas

To Top