facebook
...
Blog

CUT pede que STF anule condenações de mensaleiros

Dirigente da Central Única dos Trabalhadores do Rio de Janeiro diz que condenado por desviar dinheiro público é “vítima” de um “tribunal de exceção”

jose-dirceu-cut

Informação do jornal Folha de São Paulo:

A CUT (Central Única dos Trabalhadores) do Rio organiza um ato para pedir a anulação do julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Marcado para o próximo dia 30, o evento deve contar com a presença do ex-ministro José Dirceu, condenado no caso.

Entre os condenados também estão ex-dirigentes da CUT, como o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

José Garcia Lima, dirigente da CUT-RJ e organizador do ato, afirmou que o STF fez um “julgamento político”. Ele apontou o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, outro ex-dirigente da central, como uma das principais “vítimas” do “tribunal de exceção”.

(…)

“Conheço, do PT, todos os envolvidos. Tenho absoluta certeza de que nenhum deles colocou nenhum tostão no bolso. Justiça episódica é sacanagem. Se for para todo mundo, a gente até embarca.”

Lima defendeu a tese segundo a qual o caso se tratou de caixa dois de campanha.

Leia a íntegra aqui.

Como lembrou o ex-ministro Ayres Britto, “caixa-dois” com dinheiro público não existe. “Caixa-dois com dinheiro público é peculato, roubo.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

5 Comentários

5 Comments

  1. J. Cardoso

    29 de janeiro de 2013 at 23:29

    É uma vergonha que a CUT não tenha neutralidade como entidade dos trabalhadores e parta em defesa de membros partidários condenados. Que legitimidade tem a CUT para vir desafiar a instituição republicana STF?
    O Brasil ainda é um Estado Democrático de Direito com uma Constituição de país civilizado ou uma republiqueta anárquica, comandada sob a espada de um partido que desejava“mexicanizar” o país e foi abortado em suas pretensões delituosas?
    Pelo que consta ainda não somos um Estado Bolchevique de coloração petista para desafiar a nossa Justiça, a ordem democrática e impor a sua forma de dirigir a nação, inclusive, audaciosamente, pretendendo abastardar as decisões de nossa Suprema Corte.
    Ora, jamais se viu no país qualquer segmento social ou político se indispor contra uma decisão do STF, como no caso do mensalão. Se uns podem, por que, por exemplo, Fernandinho Beira-Mar ou outros delinquentes condenados e presos, também, por seus representantes, não podem sair a campo para desmoralizar as sentenças recebidas dos tribunais brasileiros? O que está faltando é uma resposta contundente do STF contra essas insubordinações, para botar as coisas nos eixos.
    Por outro lado, desagravo legítimo seria a CUT sair em defasa da sociedade e bradar contra as injustiças sociais: falta de educação de qualidade e saúde pública, falta de segurança habitacional, de trabalho, de ir e vir, de saneamento básico às nossas periferias, onde os esgotos ainda correm a céu aberto etc.
    Mal-acostumados com a impunidade política, os condenados pelo STF estão desasados e desconfortáveis com um momento de lucidez jurídica de nossa Suprema Corte, que soube não se intimidar com as investidas preliminares e audaciosas do PT, que tentou de todas as formas neutralizar o julgamento.

  2. [email protected]

    25 de janeiro de 2013 at 21:42

    A “forma”foi a mesma pra todos estes PTralhas…cara de um focinho de outro!

  3. Nélio

    25 de janeiro de 2013 at 15:28

    Toda semana um veículo do PIG mau e feio reverbera a opinião de José Dirceu & seus Red Caps sobre isso e aquilo, particularmente sobre o julgamento do Mensalão, como se, agindo assim, fossem mudar o resultado. Por misericórdia, alguém avise a essa gente estranha que o julgamento, na sua essência, acabou. A sentença agora é do STF como instituição. E ademais, esse assunto já encheu. Já deu, malandro! Perdeu, playboy! José Dirceu, porqué no te callas?

  4. Fabio "Sooner" Macedo

    25 de janeiro de 2013 at 15:02

    O melhor é dizer

    “Se for para todo mundo, a gente até embarca.”

    Pela lógica, só há dois entendimentos possíveis:

    1. Eles são realmente inocentes (HAHAHAHAHAHAHAHAhahahahahahahah ha ha ha… OK, passou) mas aceitam levar culpa se conseguirem prender OUTROS INOCENTES junto

    2. Eles são culpados sim, mas só admitem se outros forem presos junto

    Esse é o nível dessa racinha. De um jeito ou de outro, conseguem sempre demonstrar nas entrelinhas – quando não de cara mesmo – o seu mau-caratismo.

  5. Carlo Giovanni Lapolli

    25 de janeiro de 2013 at 14:02

    “Conheço, do PT, todos os envolvidos. Tenho absoluta certeza de que nenhum deles colocou nenhum tostão no bolso.”

    No bolso talvez não, mas na meia, na cueca…

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Recentes

To Top