facebook
Blog

Depois de explorar incêndio em favela, Haddad corta auxílio aluguel de moradores

Durante o período eleitoral, Haddad deu entrevistas indignado com os incêndios ocorridos nas favelas da capital e,  como não podia deixar de ser, explorou o assunto eleitoreiramente. Dizia que iria reativar um plano,  que nunca ninguém viu,  de prevenção supostamente  implantado por Marta Suplicy. Em um triste episódio, ele chegou a gravar programa eleitoral explorando o sofrimento alheio sem pudor em benefício próprio,  depois que aconteceu um incêndio na favela do Moinho.

Passado quase seis meses depois da posse, o plano de prevenção de incêndios de Haddad continua do mesmo jeito que era no tempo de Marta Suplicy: ninguém sabe ninguém viu. Já o pagamento de auxílio aluguel sumiu. Algumas famílias que tiveram suas casas destruídas pelo incêndio ocorrido em setembro do ano passado na favela do Piolho, na zona sul da capital, voltaram a construir barracos  no local. Resultado: a prefeitura ao invés de fiscalizar as famílias irregulares cortou o benefício em dinheiro  de todos os desabrigados.

Já na favela do Moinho a situação de risco continua a mesma, parte dos 300 desabrigados recebem  auxílio-aluguel, mas outra parte não conseguiu o benefício e montou barracos ao lado da área incendiada em setembro do ano passado. Além dos novos barracos, feitos de madeira e outros materiais inflamáveis, como plástico, a reportagem da Folha encontrou possíveis causadores de incêndios. Fogareiros e ligações elétricas irregulares são comuns nos barracos. Depois de leito Haddad nunca mais pôs o pé no local.

Abaixo resgatamos trechos do programa eleitoral de Haddad.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

9 Comentários

9 Comments

  1. Adam Smith

    6 de junho de 2013 at 12h41

    Ja imagino a desculpa “isso foi dito na globo por isso so pode ser mentira”. Checar os fatos nao importa.

    Ano passado, os problogs tambem “isso nao passa de incendios criminosos contra o povo pobre com o objetivo de especulacao imobiliaria”. Serio.

  2. Adam Smith

    6 de junho de 2013 at 12h35

    O mais bacana de tudo foi que Haddad na campanha demarcar e dar em cartorio a propriedade a cada um dos moradores da favela moinho.
    Algumas perguntas:
    1 – como iria individualizar a area de cada barraco?
    2 – Conhecendo a questao de perigo iminente na favela, iria conceder propriedade em local que mais ou menos hora outra tragedia acontece?

    Ok nos sabemos que foi so mais uma promessa ridicula de campanha. Mas nao deixa de ser engracado. Assim como pessoal protestando com cartaz na feirinha da madrugada “Haddad voce é do povo nao nos abandone”

  3. Leonardo

    30 de Maio de 2013 at 12h44

    SP foi feita de trouxa, e o que dá ficar falando de mudança e apresentarem o novo com corpo de brontossauro

  4. Thiago

    29 de Maio de 2013 at 21h18

    É muito amor aos eleitores! Ele só quer o bem da população!

    Sério que o povo votou nele e agora nem cobram nada? Deveriam fazer passeatas contra o Haddad!

  5. Pietro Utto

    29 de Maio de 2013 at 15h05

    Poderia colocar a fonte das informações?

    • Implicante

      29 de Maio de 2013 at 15h11

      Os links estão no texto.

      • Pietro Utto

        29 de Maio de 2013 at 15h20

        Obrigado, não estavam quando acessei.

      • Implicante

        29 de Maio de 2013 at 15h39

        Pode ter sido nosso sistema de cache. As vezes demora um pouco para atualizar. Abraço.

  6. Eureka

    29 de Maio de 2013 at 14h41

    E a mídia “independente” critica isso ou continuam com cara de paisagem? Cadê o PHA, NASSIF com suas opiniões independentes?

Deixe um comentário

Mais Lidas

To Top