facebook
Blog

Desmentindo boatos de afastamento, o PM do caso Hornet foi na verdade condecorado

A secretaria de segurança não só desmentiu o boato, como condecorou o oficial com uma Medalha de Mérito Pessoal em 1º Grau

No domingo passado, um vídeo não só viralizou na web, como pautou publicações nacionais e internacionais. Trata-se da tentativa de assalto a um proprietário de uma motocicleta Hornet, tentativa essa frustrada graça à ação imediata de um PM que passava pelo local. Até o momento, já são mais de 2 milhões de visitas ao registro feito por uma câmera instalada no capacete da vítima:

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=DtH3REotrdk[/youtube]

O problema é que, dias depois, correu um boato na mesma rede de que a secretaria de segurança teria afastado o policial envolvido no caso. A versão equivocada ganhou força quando o vereador Coronel Telhada fez um duro pronunciamento na câmara se indignando com o afastamento. A secretaria não tardou a soltar uma nota desmentido o boato:

A Polícia Militar esclarece que o oficial da corporação envolvido em uma ocorrência de tentativa de assalto ao proprietário de uma motocicleta no sábado (12/10) não foi afastado de suas funções.

Reafirmamos que a ação do policial foi legítima e correta, com a observância das técnicas policiais, não estando relacionada nos casos que determinem avaliação psicológica para inclusão no Programa de Acompanhamento e Apoio ao Policial Militar (PAAPM).

(grifos nossos)

A nota está em sintonia com a opinião do próprio governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin:

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), confirmou nesta segunda-feira, 14, a versão divulgada pela Polícia Militar (PM) e afirmou que a ação do policial que foi filmado atirando num criminoso “foi legítima”. “A minha opinião é que a atitude do policial foi legítima e correta”, comentou.

(grifos nossos)

A rádio Bandeirantes conseguiu uma entrevista exclusiva com o oficial, que segue, por motivos óbvios de segurança, preferindo preservar o nome. O áudio pode ser conferido aqui. Abaixo, segue um trecho da de sua fala:

“Observei a chegada das duas motocicletas e percebi que a motocicleta que vinha atrás vinha com dois indivíduos. Um deles apontou a arma e anunciou o roubo. Tinha muita gente ali, muitos veículos passando e eu fiquei aguardando o melhor momento para agir e se houvesse esse melhor momento, né? Eis que, de repente, houve um bom momento para agir, que eu reduzi a possibilidade de resistência do infrator. Me aproximei dele, pedi para ele levantar as mãos, infelizmente ele não obedeceu, tentou tirar a arma da cintura e foi o momento em que a gente infelizmente teve que efetuar os dois disparos, mas que não foram mortais. Então, graças a Deus, deu tudo certo na ocorrência.”

(grifos nossos)

Na continuação da entrevista, o PM ressalta ser esta uma situação rotineira do seu trabalho e que só repercutiu graças à filmagem que veio cair na web. Pelo episódio e por todo o trabalho desempenhado na região onde atua, o oficial foi condecorado na sexta-feira com uma Medalha de Mérito Pessoal em 1º Grau.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

1 Comentário

1 Comment

  1. Carvalho

    22 de outubro de 2013 at 9h07

    Só eu que acho uma barbaridade ele ter receio de divulgar seu nome? Um policial que foi herói naquele momento, evitou um dos milhares de crimes que temos que aguentar e não podemos dizer o nome dele? Que chance temos contra os bandidos se nossos heróis tem que se esconder? Quem manda no país? A polícia ou os bandidos? O jogo já virou então? O Brasil virou o RJ?

Deixe um comentário

Mais Lidas

To Top