facebook
...
Blog

Dirceu prepara circo para a sua prisão, mas show é adiado

Os ministros do STF frustraram os planos do mensaleiro ao adiarem para a próxima semana a discussão sobre o cabimento de embargos infringentes.

DIRCEU / JUVENTUDE PT

Há um ditado em inglês ainda dos anos 60 que diz: “don’t do the crime if you can’t do the time”. Em tradução livre, seria algo como “não cometa o crime se não pode pagar por ele”. Aparentemente, José Dirceu já se convenceu de que não só é capaz de pagar pelo Mensalão, como pode tirar proveito político dele, mesmo que a longo prazo. Uma matéria do Estadão desta quinta-feira chega a ser didática:

A matemática do primeiro ministro da Casa Civil do governo Lula, personagem-símbolo do mensalão, condenado a 10 anos e 10 meses de detenção por comandar o esquema, é a seguinte: ele tem direito a pedir progressão de regime para o semiaberto – em que é obrigado a apenas dormir na cadeia – após um sexto da pena, mas quer cozinhar e lavar roupa na prisão para adiantar em seis meses esse benefício.

Assim, chega ao seu tempo de cárcere: 1 ano e 4 meses.

(grifos nossos)

Contudo, antes de trabalhar pela redução da pena, um pequeno show para as câmeras estava planejado:

Nesse cenário de prisão imediata, Dirceu diz que concederá uma entrevista coletiva, apresentará documentos que mostrariam não ter havido desvio de dinheiro público do Banco do Brasil para o mensalão, tese que contraria o entendimento do STF, se autodeclararia preso político e aguardaria, em casa, a prisão pela Polícia Federal.

Matéria do Jornal do Brasil confirmou que o plano realmente foi posto em prática. No salão de festas de seu condomínio recebeu alguns amigos íntimos e celebridades para, num telão, assistir ao “capítulo final do mensalão”:

Dirceu acompanhou toda a sessão no salão de festas de seu prédio, na zona sul de São Paulo. Segundo registrou a jornalista Hildegard Angel, que estava entre os convidados da reunião, o clima no local era “fraterno”. Entre os amigos do ex-ministro, estavam presentes o cineasta Luiz Carlos Barreto, o escritor Fernando Morais, o coordenador nacional do Movimento Sem Terra (MST), João Paulo Stédile, e o presidente da CUT nacional, Vagner Freitas, o Gege.

(grifos nossos)

Mas os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) frustraram os planos do mensaleiro ao adiarem para a próxima semana a discussão sobre o cabimento de embargos infringentes. O que não o impedirá de colocar em prática o plano que o Estadão detalhou:

Dirceu aposta que o julgamento televisionado, sob pressão da opinião pública e em única instância, será visto como de exceção no plano internacional. Nos dois casos, não há perspectiva, porém, de reverter a prisão. O objetivo seria uma “anistia política”, um plano para “5 ou 10 anos”, como afirma a pessoas próximas a ele.

(grifos nossos)

Até o PCC, numa manobra que seria trágica se não fosse cômica, seria usado nos planos do petista:

Mas afirma que outra alternativa seria cumprir a pena no presídio de Tremembé, a 147km de São Paulo, onde diz que a presença de integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) reduz o risco de rebeliões.

(grifos nossos)

Militante para defender Dirceu como um Nelson Mandela brasileiro não faltará. Contudo, esquece o condenado que brasileiro nunca simpatiza com reduções de pena que, no caso dele, podem chegar a 12% do total. Se acha que pode se dar bem com todo esse teatro, só resta desejar a ele uma coisa: que quebre a perna. Ou melhor: a cara.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

17 Comentários

17 Comments

  1. francisco ramos

    16 de setembro de 2013 at 23:14

    Seu perfil educado, isento e construtivo, certamente modifica um pouco a tendência do blog. Eu tenho por
    norma, nesse período emblemático de nossa democracia,
    não partidarizar minhas opiniões e lutar, dentro de minhas
    possibilidades, pelo cumprimento das leis, em qualquer
    nível, o que considero a viga mestra do Estado Democráti
    co de Direito. Por exemplo, tenho me manifestado cla
    ramente a favor do chamados “embargos infringentes””,,vez
    que estão enxertados no ordenamento jurídico, no bojo
    do artigo 333 do regimento interno do STF, com força de
    lei ordinária.; A eventual procrastinação do julgamento da
    ação penal 470, portanto, fica por conta daqueles que,,sedu
    zidos pela volúpia condenatória, violaram o devido processo legal.

    Envio um grande abraço, extensivo a todos os membros do
    Implicante.

  2. francisco ramos

    15 de setembro de 2013 at 14:11

    Prezado Sr. Marlos Apyus, espero que Sr. não tenha se ofendidfo.. Se isto ocorreu,, vão aqui minhas escusas.
    É que no calor do debate o léxico, por vezes, perde o controle,.
    Um grande e democrático abraço.

    • Marlos Ápyus

      15 de setembro de 2013 at 22:40

      Ofendeu nada não, Francisco. Aliás… Acho que ninguém ainda tentou me ofender aqui. Mas evito publicar mesmo ofensas a terceiros. Eu sei que o calor do momento colabora com isso. Todavia, acho interessante filtrar os comentários mais raivoso para ver se conseguimos deixar a área de comentários mais construtiva um pouco =)

  3. francisco ramos

    14 de setembro de 2013 at 17:27

    Sr. Marlos Apyus, como é possível um ser humano de um blog que fabrica zumbis políticos (basta ler com um mínimo de isenção o palavreado dos “oposicionistas”) desejar que
    um seu semelhante quebre a perna ou a cara? Pergunto como médico e ser humano, o Sr. perdeu o juízo ?
    Por outro lado, se o Sr. me apresentar uma única prova sequer da participação desta questionável compra de vo
    tos, envolvendo José Dirceu, eu rasgo meu diploma de
    médico., Parem de viajar e vamos para as urnas em 2014.

    • Marlos Ápyus

      16 de setembro de 2013 at 18:29

      Francisco, “quebrar a cara” e “quebrar a perna”, como na ampla maioria de vezes em que são utilizadas no português, são duas expressões que não foram utilizadas no sentido literal. Pode preservar o seu diploma =)

  4. francisco ramos

    13 de setembro de 2013 at 21:29

    Que coisa linda ! Apagaram meu comentário. Nunca tinha sido censurado antes no blog. Para vocês, se o interlocu
    tor tiver mais de cinco neurônios, não serve,.

    • Marlos Ápyus

      13 de setembro de 2013 at 22:52

      Olá, Francisco. Na medida do possível, tento aprovar os comentários. Confesso não lembrar qual seria o seu, mas não apago nenhum pensando em quem o comentou, pode ficar tranquilo. Evito publicar quando trazem alguma acusação que peça provas as quais não tenhamos condições de dar (no momento). Assim como aqueles que trazem agressões, por mais que alguns agredidos as mereçam. De resto, com crítica ou elogio, costumam passar. Mas sinta-se livre para comentar em suas redes sociais este link acrescentando o comentário que julgar válido. =)

  5. luiz carlos da cunha

    9 de setembro de 2013 at 17:29

    este cara ainda vai ser presidente do Brasil anotem aí

  6. Aldo

    7 de setembro de 2013 at 09:40

    Rosa: Por que o PT, que era oposição à época, não denunciou? Estranho, não? ou seria falta de provas?

  7. Rosa

    6 de setembro de 2013 at 20:16

    Sei Flavico, eu não estou revoltada. Eu quero é entender o Brasil, melhorá-lo e para isso precisa-se compreender as forças subterrânes que movem o poder, os interesses contrariados, os interesses economicos.

    Se nos movermos sómente por crenças,seremos sempre essa porcaria de povo que somos: inocentes manipulados por uma mídia que por sua vez é manipulada/está a serviço de outras forças.
    Só conhecendo o que e quem move determinadas ações deixaremos de ser usados para que tudo continue como está.
    Pois vai governo, vem governo a corrupção não muda. Porque?
    Temos que entender isso.

  8. roberto

    6 de setembro de 2013 at 19:23

    Eu acho que dona Rosa também vive no país das maravilhas inventado pelo João Santana e cantado em verso e prosa por alienados e assaltantes de cofres públicos.

  9. Flavico

    6 de setembro de 2013 at 15:45

    Dona Rosa, se eu entendi sua revolta, a senhora iguala Collor “em seus últimos dias” à agonia pública de Zé Dirceu? Não dá pra comparar os dois. Um foi colocado pra fora da presidência por causa de um Fiat Elba, o outro está indo pra cadeia por liderar uma quadrilha de salafrários que roubou milhões do dinheiro público na tentativa de perpetuar um partido no poder. Os dois são uns merdas, mas o Zequinha fede mais.

  10. Rosa

    6 de setembro de 2013 at 02:17

    No governo FHC ocorreram os maiores escandalos financeiros do Brasil, creio que em sua história.Junto, veio uma desnacionalização brutal da economia.
    Não creio q quem está no poder seja inocente. Nem creio na santidade de Dirceu.
    No entanto, vejo que com Dirceu, ocorre uma reação persecutória e raivosa da mídia. Igual a de Collor em seus últimos dias.
    Gostaria de saber a causa, pois a mesma mídia fecha os olhos para escandalos piores. O que Dirceu fez para isso? Contrariou interesses economicos? De quais grupos? Enfim, racionalmente, o que ele fez para despertar esse ódio da mídia tradicional?

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top