Blog

Dívida da Petrobras aumenta em 6 vezes nos últimos 7 anos

Ao confrontar uma dívida de R$ 267.8 bilhões com um valor de mercado de US$ 74 bilhões, a Petrobras hoje vale apenas cerca de 65% daquilo que deve.

lula-dilma-petrobras

A Petrobras segue sua rotina de manchetes negativas. Dessa vez, a empresa foi autuada em R$ 8,8 bilhões pela Receita Federal. Os autos vêm sendo entregues desde outubro de 2013, mas o problema só foi revelado nos últimos dias, quando as informações foram divulgadas pela estatal à empresa SEC (Security and Exchange Comission, instituição americana que regula o mercado de capitais nos EUA) por causa da emissão de títulos para a captação de US$ 8,5 bilhões.

Segundo o documento, em outubro a empresa foi autuada em R$ 2,348 bilhões por supostamente não ter pago IOF por empréstimos entre suas controladas estrangeiras PifCo, Braspetro e Braspetro Oil Company, em 2009.

Em dezembro, foram duas autuações relacionadas ao não pagamento de IR na fonte, no valor de R$ 2,347 bilhões, e de Cide (Contribuição de Intervenção sobre Domínio Econômico), em R$ 1,539 bilhão, no afretamento de plataformas.

Em janeiro de 2014, a estatal recebeu mais dois autos. Um de R$ 1,093 bilhão, sobre não pagamento de IR e CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido), e outro de R$ 1,442 bilhão em função do não pagamento de contribuições previdenciárias sobre benefícios dados a empregados e remuneração de serviços médicos a terceiros entre 2009 e 2011.

A Petrobras recorre de todos, mas a notícia não vem nada a calhar dado o momento de crise que a empresa atravessa. Segundo o blog Achados Econômicos, sua dívida aumentou seis vezes desde 2007. O valor passou de R$ 39,7 bilhões para R$ 267,8 bilhões em pouco mais de seis anos.

Se considerarmos apenas a dívida líquida, ou seja, a diferença entre o que a empresa está devendo e o que ela tem em caixa, o aumento foi ainda mais forte, pois alcançou R$ 221,6 bilhões em 2013, oito vezes mais que em 2007 e 50% acima do registrado no final de 2012.

divida-total-e-liquida-da-petrobras

A economista Paula Barbosa, da UFRJ, levantou os dados a pedido do blog e afirmou que o endividamento tem sido maior do que a evolução dos lucros da empresa e sua capacidade de gerar caixa.

Em 2007, o endividamento da companhia correspondia a 185% do lucro líquido. Hoje, a relação é de 1.136%, o que quer dizer que a empresa precisaria de 11 anos de trabalho para chegar ao valor atualmente devido aos credores.

Em função do mau momento, em outubro do ano passado, a agência de classificação de risco Moody’s rebaixou os ratings de dívida da empresa por causa das perspectivas ruins  em relação ao seu potencial grande fluxo de caixa negativo nos próximos anos. E essa falta de confiança se reflete na Bolsa. Das 10 empresas (entre as 500 maiores do mundo) que mais perderam valor de mercado no último ano, 4 são brasileiras.

O pior resultado é o da Petrobras, que perdeu 34% do seu valor em Bolsa, queda que só não é maior que a do banco espanhol Bankia (51%), um símbolo da crise espanhola, salvo da falência pelo governo local em 2012.

A companhia brasileira, que cinco anos atrás figurava entre as dez maiores do mundo, hoje está na 121ª posição, avaliada em US$ 74 bilhões, um terço da rival PetroChina.

14068445

Com o valor do dólar atualmente em R$ 2,36, é válido observar que, ao confrontar uma dívida de R$ 267.8 bilhões com um valor de mercado de US$ 74 bilhões, a Petrobras hoje vale apenas cerca de 65% daquilo que deve.

Autossuficiência

De acordo com informes publicitários, divulgados em jornais como O Globo e Folha de S.Paulo e nos quais a Petrobras traça seus objetivos para os próximos 16 anos, a estatal tem como meta igualar a produção interna do petróleo ao consumo do país em 2015. A autossuficiência em derivados deve ser atingida somente em 2020.

No entanto, é curioso lembrar que em 2006, como bem alerta o site do PSDB, o então presidente Lula lançou mão de uma campanha publicitária no valor de R$ 37 milhões só para divulgar a suposta autossuficiência brasileira do produto. Embora agora a própria Petrobras admita a mentira, o Implicante já havia falado sobre esse mito propagado pelo governo petista.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

1 Comentário

1 Comment

  1. Aldo

    14 de março de 2014 at 14:14

    Com tantas mentiras não é possível que não tenha ninguém capaz de, num debate, desmoralizar Dilma, Lula e o PT.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top