Blog

É mole? Fundador do PSDB quer anistia para Caixa 2 e “presentes” a Lula

Ele deixou o PSDB em 2010.

Luís Carlos Bresser-Pereira, um dos fundadores do PSDB (do qual saiu em 2010) e também ex-ministro de José Sarney e Fernando Henrique Cardoso, é um dos integrantes da esquerda brasileira que ainda resistem na defesa de Lula. Ainda hoje falamos sobre a debandada pública, registrada pela Folha de SP.

Pois o jornal também foi atrás dos lulistas “raiz” e Bresser, após dizer “não ter dúvida de que o PT recebeu dinheiro pelo caixa dois” e que Lula “recebeu presentes”, deu seu parecer:

“o caixa dois e presentes elevados faziam parte dos usos e costumes brasileiros. Portanto, retroativamente, não podem ser considerados crimes. Se o forem, desaparece a classe política brasileira –o que seria um grande mal para o Brasil (…) Por isso, tenho me manifestado pela anistia nesses dois pontos. Ficando claro que, daqui para frente, caixa dois e presentes acima de determinado valor definido na lei serão considerados crimes como já o são as propinas: as trocas de obras ou emendas por dinheiro (…) a história de R$ 40 milhões ‘à disposição de Lula’ não faz sentido” (grifamos)

Pois é, parece piada, mas ele de fato disse isso. E, ao que parece, a sério.

Em primeiro lugar, o que investigam são CRIMES, e tanto o são que ele defende uma “anistia”. Ora, se não fossem atos puníveis, não seria preciso anistiar, não é mesmo? Mas sigamos.

Falar que se trata de “presentes”, diante de tudo que se apura e a gravidade das denúncias, é pura bizarrice.

Sobrou, aos velhos lulistas cada vez mais raros, essa retórica distante de mínima lógica, dissociada da realidade e que se mantém apenas pela devoção quase mítica a uma figura nem tanto.

Fonte: Folha de SP

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top