Blog

Em campanha na Bahia, Lula pede votos “de presente de aniversário”

O ex-presidente Lula, o único nome do PT a ter algum apelo positivo nacionalmente, anda percorrendo o país emprestando seu carisma a candidatos apagados às eleições municipais. Em campanha em Feira de Santana, na Bahia, contrariando direção do PT, Lula pediu votos ao apagado petista Zé Neto como “presente de aniversário”.

A notícia é tão esdrúxula por si que qualquer comentário se torna desnecessário. Informa o IG (grifos nossos):

Depois de participar, na noite de sexta-feira (14), de um comício em prol da candidatura do petista Nelson Pelegrino à Prefeitura de Salvador, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi, na manhã deste sábado (15), a Feira de Santana (BA), 110 quilômetros a oeste da capital baiana, no esforço para ajudar a reverter o quadro eleitoral nas duas principais cidades da Bahia, que têm candidatos do DEM na liderança nas pesquisas de opinião.

Segundo Lula, a direção nacional do PT havia vetado sua viagem para Feira de Santana por causa da grande desvantagem do petista Zé Neto para o líder nas pesquisas, o ex-prefeito José Ronaldo (DEM) – segundo a mais recente pesquisa Ibope na cidade (registro número 00061/2012 no TRE), divulgada há um mês, o democrata tinha 76% de intenções de voto, ante 8% do petista.

A direção não queria que eu viesse porque o adversário tinha 80% e você (Zé Neto) tinha 8%, disseram que eu deveria viajar para lugares onde as possibilidades eram maiores”, contou Lula, bem-humorado. “Mas esse galego (o governador Jaques Wagner, também presente) me encheu os patuás para eu vir a esta cidade, você (Zé Neto) tem nele mais do que um companheiro”.

De acordo com o ex-presidente, o argumento usado por Wagner para convencer Lula foi uma “dívida de gratidão”. “Ele falou da gratidão que tem pela lealdade do seu comportamento na liderança do governo Wagner (na Assembleia Legislativa)”, disse. “E gratidão é uma palavra nobre, que nem todo mundo tem. A gente reconhecer quem fez as coisas é algo muito grande, porque muitas vezes a gente dá as coisas a quem fez pela gente”.

O discurso, que durou 20 minutos – no qual Lula exaltou seu próprio governo e pediu votos -, foi acompanhado por algumas lideranças dos partidos da base aliada ao governo federal no Estado, como os senadores Walter Pinheiro (PT) e Lídice da Mata (PSB) e o secretário de Planejamento do Estado, José Sergio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras.

Ao fim da fala, Lula disse que precisava ser breve, por causa do edema na garganta e porque participaria de outros dois comícios em São Paulo. Lembrou, então, que 6 de outubro é seu aniversário “segundo os documentos” – a mãe, de acordo com ele, dizia que ele nasceu no dia 27. “Como a votação vai ser no dia do aniversário no documento, eu queria pedir a vocês um presente, que não vai custar dinheiro, mas um gesto de amizade: queria pedir que vocês votassem no Zé Neto”.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

3 Comentários

3 Comments

  1. Airton

    16 de setembro de 2012 at 23:40

    “Mas esse galego (o governador Jaques Wagner, também presente) me encheu os patuás para eu vir a esta cidade, você (Zé Neto) tem nele mais do que um companheiro”.

    Esse se diz do povão e fala PATUAS ( são pequenos volumes benzidos usados juntos ao corpo para proteção e sorte ) e não PICUAS ( encheu o meu saco ).

  2. danir

    16 de setembro de 2012 at 13:06

    Alem do trabalho de constante vigilância e atuação como formadores de opinião, TEMOS QUE APELAR PARA O ASPECTO MÍSTICO RELIGIOSO, E PEDIR A DEUS E TODOS OS SANTOS QUE AS MENTES DESTE INOCENTES ÚTEIS QUE VOTAM NO PT BASEADOS EM MENTIRAS E EM PRESTIDIGITAÇÕES, SEJAM ILUMINADAS, QUE ACORDEM E COMEÇEM A PENSAR E TOMAR DECISÕES POR CONTA PRÓPRIA. Toda ajuda é bem vinda, pois esta turma joga sujo e pesado. Apesar de não serem invencíveis. A bola está conosco.

  3. Luiz Carlos

    16 de setembro de 2012 at 11:17

    Ele é muito salafrário. Posou de “chapéu de couro” para o povo baiano, como se fosse um deles. O que temos visto, em outras ocasiões, é o malandro desfilando de chapéu PANAMÁ, importado. Não é muito FDP?

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Recentes

To Top