facebook
...
Blog

Alemães anteciparam resultado da licitação das cadeiras do Maracanã

Giroflex foi considerada inidônea e está proibida de participar de licitações até 2016; empresa também está com situação cadastral irregular no RJ

Reportagem da Folha de S. Paulo:

A empresa alemã Eheim Möbel indicou saber com antecedência o resultado de uma concorrência de R$ 15 milhões em que sua parceira no Brasil, a Giroflex, foi escolhida a fornecedora das cadeiras do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014.

Em uma notícia publicada no site da empresa, os alemães anunciavam que “a sede da final da Copa de 2014 escolheu a série FCB [produto criado pela empresa]“.

O documento da Eheim não tem data de publicação, mas o registro eletrônico da página informa que ela foi criada no dia 2. A Folha acessou o site no dia 8, quando a concorrência ainda estava em “fase final”, segundo o governo do Rio e o consórcio responsável pela obra.

“Autoridades tomaram a decisão desde o início de instalar nossa mundialmente famosa série de cadeiras para o estádio da final da Copa. Parabéns ao nosso parceiro Giroflex por esse projeto fantástico”, dizia a nota.

Apesar de a empresa alemã informar pelo menos desde a semana passada que ganhou a licitação, o anúncio oficial só ocorreu na quinta-feira, quando a Secretaria de Obras do Estado do Rio de Janeiro informou que as primeiras cadeiras do Maracanã estavam disponíveis para visitação.

A contratação foi feita indiretamente pelo governo do Rio. A licitação foi tocada pelo consórcio responsável pelas obras do estádio.

O sistema funciona assim: o consórcio faz a concorrência para escolher a fornecedora, e o governo do Rio passa o dinheiro para o consórcio, que então faz a compra. Contudo, a
contratação, mesmo que indireta, só pode ocorrer com aval do governo, de acordo com o contrato.

Se a contratação fosse feita diretamente pelo governo, a Giroflex poderia ter problemas. A empresa está suspensa até 2016 de ser contratada pela administração pública. O motivo são irregularidades em uma licitação realizada pelos Correios.

Os Correios afirmam que o caso está em sigilo na Justiça e por isso não poderia detalhar os motivos da suspensão.

A Giroflex, contudo, afirma que, além de estar recorrendo da decisão dos Correios, participou da concorrência das cadeiras do Maracanã por meio de um outro CNPJ, livre de impedimentos.

Além desse problema, a empresa está com o certificado de registro cadastral como fornecedora do governo do Rio vencido. E essa situação refere-se aos dois CNPJs utilizados pela empresa.

(…)

(grifos nossos)

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Recentes

To Top