Blog

Enquanto Aécio briga pela Petrobras e luta contra a inflação, Lula faz pouco caso de falta de hospitais

Em outro vídeo divulgado na web, assessor de deputada petista persegue Joaquim Barbosa nas ruas de Brasília

Que 2014 seria um ano mais delicado que o normal, ninguém tinha dúvidas. Os primeiros 10 dias de abril apenas serviram para fortificar ainda mais esta certeza. Enquando a oposição vive um bom momento, mostrando força o suficiente para emparedar o governo instaurando CPIs para investigar a Petrobras, a situação resolveu recorrer aos seus antigos trunfos para recuperar a credibilidade perdida. Não que isso tenha sido bem sucedido.

Como o PT vem enfraquecendo a Petrobras

À frente do PSDB, Aécio Neves, principal nome da oposição, surgiu em vídeo na TV e internet criticando o prejuízo causado pelo governo junto à Petrobras. Em valor de mercado, a empresa já caiu à metade do que tinha quando Dilma assumiu o cargo de presidente do país. E a estatal é hoje uma das mais endividadas do mundo:

Como o PT vem fortalecendo a Inflação

Em um segundo vídeo, Aécio lembra que a inflação é o que reduz o poder de compra do brasileiro, jogando por terra qualquer conquista social. Independente de qualquer “contabilidade criativa” divulgada pelo governo, pede para que o brasileiro olhe para o próprio bolso e responda se hoje o seu poder de compra é o mesmo de um ano antes:

Lula faz pouco caso de falta de hospitais

Tentando recuperar o prestígio perdido pelo governo comprovado nas últimas pesquisa, Lula voltou a dar entrevistas na intenção de defendê-lo. Mas há chances de o tiro ter saído pela culatra. Em dado momento, Lula minimiza as críticas recebidas graças ao alto investimento em eventos como a Copa do Mundo e o pouco que se investe em saúde. E não hesita em dizer com todas as letras:

“Agora tem gente que acha que não pode fazer olimpíada porque não tem hospital. Olha, sinceramente, eu acho isso um retrocesso enorme.”
(Luís Inácio Lula da Silva)

Assessor de deputada petista persegue Joaquim Barbosa em Brasília

Em outro vídeo circulando na web, Rodrigo Grassi, assessor parlamentar da deputada Érika Kokay (PT-DF), persegue o presidente do STF, Joaquim Barbosa, pelas ruas de Brasília aos gritos de “Dirceu, guerreiro do povo brasileiro”. Em dado momento, ele chega a xingar o ministro de “projeto de ditador”. Segundo matéria da Veja, o salário dele na Câmara dos Deputados é de cerca de 4.800 reais por mês.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top