facebook
Blog

EXCLUSIVO: Cuba manda enfermeiro para trabalhar como médico no Brasil

Informação foi passada a brasileiro por cubano que mora em Miami

Alexandre Padilha, ministro da saúde e principal nome à frente do Mais Médicos

Ele é brasileiro e mora em Miami há 15 anos. Preocupado com a própria privacidade, aceitou ser chamado pelo pseudônimo de Carlos A Pompano. Saiu do Brasil, segundo suas próprias palavras, porque “a gente vê que não é um país sério, tudo passa batido, as leis não são cumpridas”. Músico, está atualmente parado por problemas de saúde, mas trabalhou bastante por lá, em festas na região e até navios. Esta semana entrou em contato com o Implicante e, em entrevista gravada, relatou um diálogo preocupante do qual participou.

– Você viu quantos médicos estão indo [ao Brasil]?
– Não só médico. Tão mandando enfermeiro no lugar de médico também.

Quem respondia ao questionamento era seu vizinho, um dos muitos cubanos fugidos da ilha e que estabeleceram moradia na Flórida. Faziam referência, claro, ao Mais Médicos, programa do governo brasileiro que vem contratando médicos estrangeiros para trabalhar no interior do país, a maioria deles de Cuba.

Mesmo em se tratando de um cidadão que vive nos Estados Unidos, por uma questão de segurança, uma vez que estamos lidando com uma ditadura que persegue em suas fronteiras famílias daqueles que estão fora delas, resolvemos preservar seu nome. Mas Carlos deu mais detalhes sobre o amigo:

“Ele já está aqui há muito tempo. O cunhado dele é enfermeiro. Ele mesmo falou que o sujeito não sabia nem ajudar. Entende um pouquinho de enfermaria. E foi mandado ao Brasil como médico.” 

O próprio cubano comentou-lhe que achava aquilo um absurdo:

“Ele falou que estava surpreso porque era uma pessoa que não tinha gabarito nem para ser enfermeiro e estava indo como médico”, relatou Carlos.

E ainda lembrou que os médicos em Cuba recebem uma média de cem dólares, algo bem abaixo dos dez mil reais que o governo brasileiro vem pagando aos líderes comunistas, que ficam com a diferença.

“Se eles ainda fossem pagar tudo o que a Dilma está pondo? Mas está na mão do Castro”, segundo relatos do brasileiro.

Trata-se de uma denúncia gravíssima que independe de ideologia ou ainda de se estar a favor ou contra o programa: brasileiros, na sua imensa maioria humildes, estão correndo o risco de serem atendidos por caríssimos charlatões enviados ao Brasil por uma ditadura. Essa desconfiança poderia ser facilmente evitada se o governo atendesse aos apelos da comunidade médica que pede pela aplicação do Revalida, exame que impediria a atuação de médicos despreparados no país. Entre o risco de ter-se profissionais estrangeiros concorrendo com os nacionais no mercado após a aprovação no teste (ao menos é essa a desculpa oficial), e o risco de um cidadão ser atendido por um enfermeiro que se diz médico, é de bom tom acreditar que o melhor para a nação, e até mesmo para o mercado, seja a aplicação da avaliação.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

90 Comentários

90 Comments

  1. Medeiros

    21 de outubro de 2013 at 21h06

    Receita de medico brasileiro ( a ) ja e dificil de decifrar de decifrar, imaginem a do “MEDICO” (A) de Cuba.

  2. Lee

    20 de outubro de 2013 at 16h04

    Para o governo não querer aplicar o revalida nessas pessoas, mas é lógico que há alguma coisa muito errada.

  3. rui mendes

    18 de outubro de 2013 at 21h53

    onde está a fonte desta notícia?

    • João Pedro

      23 de outubro de 2013 at 11h44

      Pelo visto você não leu tudo, né? A notícia é a própria fonte. Leia de novo!!! No início do texto está escrito assim:
      “Esta semana entrou em contato com o Implicante e, em entrevista gravada, relatou um diálogo preocupante do qual participou.”

      • nivaldo

        27 de outubro de 2013 at 21h20

        Bom pelo que entendo qualquer um poderia forjar um texto afirmando ser verídico, uma vez que ninguém poderá provar sua veracidade, ou seja, até eu posso “afirmar” que ouvi, ops, entrevistei um especialista em medicina que não quis identificar se e aceitou ser chamado pelo pseudônimo raiz quadrada de 1 … blablabla.

      • Marlos Ápyus

        27 de outubro de 2013 at 21h56

        Aí eu posso te processar, Nivaldo, e você ter que provar na justiça que o que diz é verdade. Eu tenho como provar aqui com várias cópias da entrevista. Não teria publicado este texto se não tivesse.

      • nivaldo

        28 de outubro de 2013 at 22h59

        Tudo bem! Sendo assim eu acredito em você.

      • Wilson

        29 de outubro de 2013 at 13h10

        Nivaldo, Se você acha tão impossível essa notícia ser verídica, porque você não dá uma olhada nisso aqui: https://exame.abril.com.br/brasil/noticias/mais-medicos-pode-ter-esquema-de-fraude

        São esses tipos de profissionais que estão sendo mandados pro Brasil!

  4. Joaquim César

    18 de outubro de 2013 at 19h46

    Devemos sim trazer os médicos cubanos ,só para trabalhar no serviço médico do congresso e no Sírio Libanês.lá cuidarão do câncer do Luís Inácio,Dilma ,José Sarney,Genoino ,Gushikem,Março Aurelio Garcia e outros.O Chaves queria tratamento no Sírio Libanês não consegui foi pra Havana e voltou muito bem maquiado(boneco de cera)hhhhhhaaaaaa

  5. Maria

    18 de outubro de 2013 at 11h32

    Na verdade nós brasileiros é quem estamos deixando essa mulher (Dilma) e o PT, se achar onde eles estão! Porque um país como o nosso abençoado com riquezas, sem catástrofes, um povo bonito e inteligente, se deixar substimar por essa corja miníma de pessoas Putrefadas Total vulgo PT. Nosso País já vem sendo entregue aos estrangeiros desde quando começõu as privatizações das nossas maiores e melhores empresas. Eles sabem que aqui é o paraiso de Deus, um país rico na mão de um povo ignorante e idióta. Sempre teve essa alienação do governo no país e nunca foi feito nada. Os políticos viram que não iriam conseguir nada com a classe rica e média, que tiveram a oportunidade de estudar e se formar intelectuais de opnião formada, então o fizeram na classe dos humilde, desprovidos de educação e cultura. Até chegar essas pedrinhas nos calçados da classe rica e média, causando todo esse desconforto. Quem se importou quando o governo começou com o bolsa família, bolsa isso é aquilo, e não desenvolveu um projeto para colocar esse povo no mercado de trabalho. E agora o povo vem para as redes sociais, postar videos, escrever como se está insatisfeito com o país. Mas isso não adianta nada, eles estão indo muito mais além, tirando o poder do CFM e CRM. E os médicos estão ai insatisfeitos e escondidos com medo como na ditadura. VIDA pela vida melhor sair de caras pintadas de vermelho e branco, paz pela vida e mostrar para os políticos quem pode trazer saúde para os enfermos, os médicos ou o PT. Gente, tá ficando a cada dia mais difícil de fazer uma reviravolta nessa situação. Médicos saiam das redes sociais e venham para rua, ou serão como os médicos de Cuba tendo que sair para ganhar muito menos para sustentar suas familias. O governo cada dia mais encurralam à vocês e não adianta essa guerrinha de mensagens aqui na net. Um fica cutucando o outro e nada sendo feito, os cubanos entraram nessa por pura pressão e por falta de opção, tiveram que vir para dar condições melhores para suas famílias.

  6. Flavius Augustus

    17 de outubro de 2013 at 23h38

    Eles nunca vão aplicar o Revalida, porque se o fizerem serão desmascarados. O programa é apenas eleitoreiro e a morte de alguns não afetará a votação que renderá. Estamos falando de profissionais. Os caras não cogitam sair do poder.

  7. Francisco Antonio Borges

    17 de outubro de 2013 at 21h21

    Nao acredito neste comentário. E se for verdade a pessoa que levanta essa suspeita deveria ser chamada para depor, pois isso é muito grave. Será que o governo brasileiro tem a coragem de trocar gato por lebre? desculpa a expressão par se entender isso. Senhor ministro da saúde isso é preciso ser apurado.. Nao se brinca com a vida. Agora é verdade que os ricos desse pais tem os melhores medicos e hospitais.. Mas o que me consola que eles tambem vao morrer e pior os pobres eles vao dizer como o homem rico do evangelho pai abraao manda lazaro vir refrescar a minha linguá, rstou me acabando em chamas… Entre voce e lazaro tem um grande abismo. Deus nao brinca e nem usa brinco.

    • Eduardo Rocha

      18 de outubro de 2013 at 10h02

      Não acredita porque. Eles nem fizeram uma prova? O governo fez um teste com tres perguntas e aprovaram quem tirou 50% deste. Qual a surpresa. Nos médicos temos falado q eles seriam bem vindos se fizessem prova. Vc acredita na Dilma/Padilha? E no Papai Noel?

    • Cristiano Pires

      18 de outubro de 2013 at 23h14

      Também não acredito na denúncia! muito mal elaborada, não citou nomes ou onde estão as fontes! Acredito que seja notícia plantada pela oposição pra fazer barulho. Claro que sempre é bom o governo ou mesmo a oposição investigar a respeito.

  8. Eric Barreto

    17 de outubro de 2013 at 10h37

    Prezado André, isso não é uma denúncia. Está longe de ser. Informação passada por um cubano a um brasileiro que mora em Miami?
    Se você tiver uma denúncia de verdade, com documentos e fatos reais, entregue a um Partido de oposição, pois eles estarão sedentos pela notícia e saberão o que fazer com ela.
    Caso contrário, continue divulgando boatos. Pelo que vi tem bastante gente que embarca neles…
    Abraço, Eric.

    • Edil Silveira

      18 de outubro de 2013 at 11h24

      Sr. Eric Barreto,
      Repasso o texto abaixo publicado hoje no “Ultimo Segundo” e assunto aludido em programa televisivo (também hoje – não lembro qual jornal). Tire suas conclusões.
      “PF faz ação contra suspeitos de falsificar diplomas para entrar no Mais Médicos

      Inscritos em programa apresentaram diplomas de universidade bolivianas sem terem sido alunos no País

      Agentes da Policia Federal deflagraram na manhã desta sexta-feira (18) uma operação que busca provas contra um suposto esquema de uso de diplomas de medicina e documentos falsos com objetivo de obter a permissão para exercer a profissão no Brasil por meio do Programa Mais Médicos, do governo federal.

      As investigações tiveram início após a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) informar que manteve contato com as universidades bolivianas (Universidad Nacional Ecológica – UNE, Universidad Técnico Privada Cosmos – UNITEPC e Universidad Mayor de San Simon – UMSS), as quais confirmaram que dentre os inscritos no programa de revalidação, 41 pessoas nunca foram alunos ou não concluíram a graduação nessas instituições”.

  9. jodot

    17 de outubro de 2013 at 1h41

    Para nós, os médicos Cubanos, para a Elite Petista e aliados, o Sírio Libanês.

    • Nícolas

      17 de outubro de 2013 at 23h49

      Então aprende a votar!!!!! E vai ter que ir em médico cubano sem reclamar…

  10. Pc

    17 de outubro de 2013 at 1h14

    Cuidado “aê” colegas Enfermeiros, não entrem nessa jogada da MÁFIA MEDICA, eles estão procurando factoides para nos jogar contra a falta de competência deles E FALTA DE VONTADE DE TRABALHAR, eles só querem os direitos , mas os deveres………!!!!!!!??????

    • Raphaela Costa

      17 de outubro de 2013 at 3h31

      Sou enfermeira! E não há jogada aqui, há sim a exposição de um problema atuação de um profissional como se outro fosse.
      Já pensou mandarem fisioterapeutas, farmaceuticos, veterinários para atuarem no nosso lugar?
      Abra teu olho, aprenda a ler/interpretar!!!
      E não sei que mundo maravilhoso é esse q vc vive q sendo da área da saúde não consegue perceber q ninguém quer ir pro interior pelas condições de trabalho q lá são, digo, não são ofertadas! E aí não é justo com qq porfissional, seja médico, enfermeiro, brasileiro ou estrangeiro trabalhar sob essas condições, e ainda n é justo enganar a população!

      • Renan negrao

        17 de outubro de 2013 at 14h14

        Rafaela, sou medico e acho que vc falou tudo. Que bom se a maioria pensasse como vc e buscasse a uniao e nao desculpas para desentendimento.

      • Dana Cynthia

        17 de outubro de 2013 at 21h17

        Muito bem Raphaela! Foi criteriosa na avaliação

      • Eduardo Rocha

        18 de outubro de 2013 at 10h09

        Parabéns pela lucidez!

    • FABIANO

      17 de outubro de 2013 at 7h46

      BELAS PALAVRAS…..

    • Thomaz

      17 de outubro de 2013 at 13h24

      Caro “colega” enfermeiro. Nestas regioes onde faltam medicos tambem faltam enfermeiros. Devolvo a pergunta: Cade a vontade de trabalhar cade os deveres? So querem direitos? Largar mao de tudo e ir trabalhar sem nenhuma condicao voce nao quer mas apontar o dedo culpando os outros e facil neh? Ou voce acha que enfemeiros nao sao fundamentais nestas populacoes tambem?

  11. Tassia Lopes

    17 de outubro de 2013 at 0h53

    O mais interessante é que se um médico de Cuba ou qualquer outro país quiser atuar no Sírio Libanês (onde a “presidenta“ e demais políticos se tratam) tem que passar por prova de revalidação, prova de residência, além de ter um currículo qualificado o suficiente para ser admitido. Para atender ao povo, basta ser médico (ou não, segundo a denúncia).

  12. Luiz augusto

    17 de outubro de 2013 at 0h52

    Sugiro aos colegas que não escrevam em locais onde há analfabetos por educação!
    Deixemos que venha a consequencia mais grave desta atitude mediocre da senhora DILMA! Só qndo surgirem óbitos a massa irá entender do que se trata esta politica Ditadora! Acorda Brasil!

  13. carlos aragones

    17 de outubro de 2013 at 0h47

    Caros, Rodrigo e Ricardo, li o comentário de voces e fui obrigado a expressar a minha opinião. Bons e maus médicos existem em qualquer País. No Brasil, o difícel é entrar no Curso de Medicina, se formar qualquer Cubano se forma. Estudar de verdade, estudam os alunos do Curso de Física, Engenharia eoutros . Na Medicina é dois anos aprendendo como o corpo funciona e mais dois como trata-lo , depois é só prática. Quantos Médicos se formam e não sabem olhar um Raio-X, uma Tomo ou Ressonância. Não sabem porque é dado um medicamento de seis em seis ou oito em oito e assim por diante. Quantas vezes, discretamente, tive que posicionar o exame corretamente no negatoscópio já que o mesmo estava de ponta cabeça, ou o coração do lado direito, e veja que os pacientes não tinham nenhuma das duas sindromes que isso seria possivel, imagino que voces saibam quais são, Portanto Senhores, o problema não é a nacionalidade, e sim os curriculos dos nossos cursos de medicina, faltam muitas disciplinas, atualização, para acompanhar a evolução rápida dos equipamentos de diagnóstico, embora a velha anamnes e um exame físico bem feito, ainda sejam a melhor forma para se chegar a um bom diagnóstico. Falta condições para Médicos trabalharem no interior? Falta e muito, exames laboratoriais é luxo. Mas nada justifica a petulância e a raiva de vossas senhorias, pois tem muito
    trabalho para todos nós neste pais. Um pouco de humildade é bom , faz bem. E Deus continua estudando para um dia ser MÉDICO, talves NEUROCIRURGIÃO.
    PS. Voce estudou 20 anos para ser Médico, continue estudando, com mais 20 talves voce comece a aprender alguma coisa.

    • Paulo

      17 de outubro de 2013 at 8h57

      Quanta bobagem junta! Não sei de onde vc tirou tanto conceito errado. Não tente ser um intelectualoide falando sobre assuntos que não tem domínio. Muito triste.

    • José de Arimateia Marques

      17 de outubro de 2013 at 9h22

      Carlos Aragones. Comece você estudando o seu próprio idioma. Quem sabe assim daqui a 20 anos você aprenda que TALVEZ se escreve com Z no final, e não S, como grafou repetidas vezes. Você é um analfabeto funcional, que vomita todo o seu complexo de inferioridade a cada frase que escreve.

    • Deni Couto

      17 de outubro de 2013 at 12h26

      Cara! Você ficou acordado até tarde para escrever isso?

      Um texto confuso e mal escrito, que não dá nem para entender sua posição, seja ela real ou filosófica.

      Escreva novamente com mais cuidado que talvez possamos entender… Não desista!

    • elza ferreira

      17 de outubro de 2013 at 18h08

      Talvez é com z e difícil com i e pelo jeito nem pela escola direito você passou. O médico estuda os 6 anos de sua formação, os primeiros dois anos são como biologia, aprende o corpo humano, psicologia, histologia, patologia, farmacologia, estatística, em todos os anos o currículo é bem montado, no terceiro e quarto ano aprende a examinar o paciente e cada especialidade tem sua maneira de examinar, ética médica, perícia, um pouco de cada clínica, exame obstétrico, pediátrico, psiquiátrico. No quinto e sexto ano além da prática aprende a tratar as doenças e os diagnósticos, inclusive a ver esses exames aí que você citou. Algumas faculdades são ruins, pode até ser, mas já vi ótimos médicos saírem de faculdades ruins e péssimos de faculdades excelentes. O problema é que a maioria da população vai estar sujeita a indivíduos que nem sabemos se teve treinamento em medicina… eu estudei 6 anos de medicina, 4 de residência, 2 de especialização, 3 para cumprir um mestrado, continuo estudando e sinto muito por alguns que não tem o direito de ser tratados por verdadeiros médicos.

    • Eduardo Rocha

      18 de outubro de 2013 at 10h14

      Talvez com S foi duro de ler. Tem lugar pra gente decente responsável e dedicada em qualquer país, inclusive no Brasil. Não acho que trazer “médicos” sem provar que cursaram medicina, seja uma atitude louvável, responsável ou cuidadosa do governo da PresidANTA.

  14. Maria Jose Fausa

    16 de outubro de 2013 at 23h46

    Com a formação médica horrível que temos ultimamente, um enfermeiro cubano deve dar uma assistência melhor. Que venham os cubanos!!

    • Orlando

      17 de outubro de 2013 at 0h21

      Não fala besteira minha senhora… envergonhe-se de um raciocinio tão medíocre… pensa antes de falar…

    • Jose

      17 de outubro de 2013 at 0h21

      Isso, parabens, vamos nivelar por baixo. Clap Clap!! Que se dane a população.

    • Tassia Lopes

      17 de outubro de 2013 at 0h48

      Prefiro pagar então 10.000 a um enfermeiro brasileiro. Pelo menos fala nosso idioma e merece ser mais valorizado.

      • marcia

        17 de outubro de 2013 at 19h14

        Sou medica e concordo com vc. Trazer tecnologos em saude formados na ELAN e dar pinta de medico? Prefiro que contratem enfermeiros brasileiros, bem mais capacitados e que falam nosso idioma pagando o mesmo salário desses aí. E sem evasão de divisas para financiar ditatura da america latrina.

    • Sergio

      17 de outubro de 2013 at 1h31

      Prefiro os médicos brasileiros, aos enfermeiros Cubanos.
      A Comunista Dilma está apenas dando uma forcinha para os irmãos Castro pagando Milhões nossos e Cuba fornecendo gatos por lebres..

      • jodot

        17 de outubro de 2013 at 1h38

        Só agora, véspera de eleição, depois que milhares morreram, por mais de uma década, ai Dilma vem com essa contratação sem revalida, pura politicagem. Kkk

    • Raphaela Costa

      17 de outubro de 2013 at 3h20

      Sou enfermeira, e NãO, mesmo q eu seja muito competente minha formação NÃO é para diagnosticar nem tratar medicamentosamente alguém!
      E conheço um cubano q mora no Brasil e me disse ser uma ilusão o q temos sobre a saúde de Cuba, na qual muitas vezes diversos médicos não sabem sequer fazer uma bandagem!

      • Bruno

        27 de outubro de 2013 at 17h15

        Certinho Raphaela. Esse mito da medicina cubana é absurdo. Qualquer um que tenha bom senso sabe que é impossível praticar medicina de qualidade, nos padrões de eficiência exigidos atualmente, sem tecnologia e investimento.

    • Cibelle

      17 de outubro de 2013 at 8h43

      Talvez se escreve com Z amigo. Estudamos muito mais que 20 anos, estudamos a vida toda para sermos médicos. Estou de saco cheio de ser humilde e ser desvalorizada. Sempre fui aluna exemplar, passei no segundo vestibular, já são 9 anos dedcados a faculdade e residência médica, distante da família, gastando o dinheiro que não tinha, e só agora aos 28 anos, posso me casar e começar a minha vida. Tudo isso pra quê? Pra ler que não sei de nada e que um técnico (não sei se você o é, mas foi o que entendi) tem que me ensinar a interpretar um exame. Não acredito que em nenhum outro vestibular e faculdade se estude tanto quanto na preparação e formação para medicina. E não deve ser diferente por lidamos com vida! Ah, mas eu não posso falar isso porque vou estar me achando e sendo petulante! Faça-me um favor! Vá fazer medicina pra poder falar mal!

    • sem noção

      17 de outubro de 2013 at 11h42

      Tomara que a senhora precise receber uma “assistência melhor” e só existam esses escravos cubanos pra lhe atender…Vá informar-se primeiro, leia, estude, pense, antes de falar uma bobagem dessa… ou então vá morar na ilha prisão de cuba e viva com os 100 dólares de salário…

    • ANDRE

      17 de outubro de 2013 at 15h24

      DEUS É JUSTO E A SENHORA TERÁ SUA REPARAÇÃO NAO VAI DEMORAR A FICAR DOENTE,O QUE POSSO DIZER É QUE TENHO PENA DE SEU COMENTÁRIO INFELIZ…

    • Eduardo Rocha

      18 de outubro de 2013 at 10h15

      Procure um quando estiver doente! Boa sorte, vai precisar!

  15. Lilian

    16 de outubro de 2013 at 20h37

    ENFERMAGEM É DIFERENTE DE ENFERMARIA OK?

    • Marlos Ápyus

      16 de outubro de 2013 at 23h13

      Ok, Lilian. O depoimento foi passado, como é dito, por um músico. Acho um erro perdoável por não se tratar de alguém da área de saúde. Por isso não fiz questão de corrigir, beleza?

    • Raphaela Costa

      17 de outubro de 2013 at 3h17

      Deve ser erro de tradução! “enfermeria”

  16. emerson

    16 de outubro de 2013 at 20h28

    Eu ja sabia que muitos sao enfermeiros. Morei na florida e fiquei sabendo que parentes de enfermeiros cubanos vão atuar como medico no Brasil.

  17. EDLA DO AMARAL COSTA CRUZ

    16 de outubro de 2013 at 19h03

    DISCORDO ELIANE ARAGÃO, SOU MÉDICA E ME DESLOCO PARA O INTERIOR 4 DIAS NA SEMANA.. PREFIRO TRABALHAR NO INTERIOR DO QUE NA CAPITAL, E ASSIM COMO EU EXISTEM VÁRIOS.
    SE VC TRABALHA, CREIO QUE SE SEU HORARIO ENCERRAR E O PATRÃO EXIGIR SUA PRESENÇA VC IRA EXIGIR HORA EXTRA…OU ESTOU ENGANADA? INDEPENDENTE DO QUE FOI ACERTADO COMO PAGAMENTO AO MÉDICO, ELE SÓ SAI PQ O PILANTRA DO PREFEITO ATRASA O PAGAMENTO…OU DEVO IZER OS PILANTRAS DOS PREFEITOS? COM ISSO O MÉDICO SAI E A POPULAÇAO SOFRE AS CONSEQUÊNCIAS… SEM CONTAR NA FALTA DE ESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE, NA FILA DE ESPERA POR UM EXAME… O QUE MUITO ME ADMIRA É O PRÓPRIO POVO NÃO ENXERGAR ISSO, E AINDA PIOR NÃO EXIGIR, NÃO COBRAR DOS PREFEITOS, DO GOVERNO. BOM !!! VAMOS DEIXAR OS ENFERMEIROS GANHAREM POUCO, MAS GANHAREM MAIS QUE ENFERMEIROS, AFINAL ELES FORAM CONTRATADOS COMO MÉDICOS, NÃO É MESMO ELIANA ARAGÃO, TA DE BOM TAMANHO!!!

  18. Marlos Ápyus

    16 de outubro de 2013 at 18h19

    O clima esquentou e precisei excluir alguns comentários. Discordem, mas evitem ofensas, principalmente entre vocês =)

  19. karen

    16 de outubro de 2013 at 17h47

    ja se perguntou porque os medicos brasileiros nao se fixam no interior???????
    pois bem deixa eu lhe contar.. no interior nao há segurança para trabalhar.. hj vc tem seu emprego.. amanha nao tem mais.. as prefeituras demoram cerca de dois meses para pagam e muitas delas nao pagam… dão o cano!!! não ha contrato trabalhista com direitos trabalhistas.. se amanha vc chegar e nao tiver seu emprego.. esse medico nao tem o tal do ‘seguro desemprego” nao tem ferias.. nao tem direito de adoecer e levar atestado como outros trabalhadores…e todo mundo tem conta para pagar.. a conta e os juros nao esperam o seu salario atrasado de 2 meses ou mais!!!! sem falar na estrutura precaria de trabalhos… falta de exames e medicamentos… antes de julgar se pergunte porque ELIANE e se informe… o problema vai muito mais alem de “interior miseraveis e populaçao pobre”…
    Nao sou contra trazer medicos que queiram trabalhar “nessas condiçoes” mas extremamente contra trazer maus medicos .. pseudo medicos e até falsos médicos.. isso coloca em risco a vida de pessoas.. essa Medida Provisoria que libera a vinda de médicos sem o REVALIDA abre precedente para esses … MAUS MEDICOS.. o povo.. mais pobre e humilde q seja..merece um profissional qualificado …quem sofre com essa historia toda é o povo.. e estão achando q a DILMA é boazinha.. está tentando ajuda…na verdade ela so pensa na eleiçao de 2014.. no Brasil td se resume à PIZZA .. quem fica com o maior pedaço?!?

  20. Glaci Herms

    16 de outubro de 2013 at 17h11

    Isso de mandarem enfermeiros ,seria uma calamidade se for realmente verdade,eu tenho amigos no norte do Brasil e alguns sao médicos,vou convidar alguem para irmos até onde exista alguns medicos cubanos e vou me consultar acompanhada de um medico de verdade,sem que alguem saiba,eu sou enfermeira formada e ja aposentada,se nao for um profissional mesmo vou perceber imediatamente,e vou denunciar nao só pra policia como para os jornais e tv.
    Os petistas geralmente sao tao malinformados que nunca viram nem fotos de um país de primeiro mundo,um petista teimou comigo que o Brasil ésta em quarto lugar dos países desenvolvidos,olhe a ignorancia do sujeito.

  21. Ricardo de Biasi Ribeiro

    16 de outubro de 2013 at 16h24

    Boa Epaminondas, o Haddad não vai andar de ônibus? A DILMAníaca vai deixar o Sírio Libanês, e passará a se tratar com enfermeiro Cubano.

  22. Ricardo de Biasi Ribeiro

    16 de outubro de 2013 at 16h21

    O ‘Mais Médicos’ é uma cópia barato do PITS, programa do Fernado Henrique Cardoso, criado em 2000, e extinto pelo LULA em 2003, isto ninguém sabe. O PT é corrupto, e esta medida é eleitoreira.

    • Bruno

      17 de outubro de 2013 at 0h55

      Você está certo. o PITS era sigla de Programa de Interiorização do Trabalho em Saúde. A diferença desse PITS e o Programa Mais Médicos, que o programa criado pelo FHC levou médicos(as) e enfermeiros(as) BRASILEIROS(AS) para locais onde a oferta era insuficiente.
      Na época da criação, PITS não foi citado nas discussões do Mais Médicos (como protestos e em seguida ações do governo 13 anos depois) com parlamentares ou setores da sociedade civil (CRMs estaduais e os sindicatos de médicos e enfermeiros), mas deveria, no entanto, não aconteceu, por que eventos de 2000 é muito diferente a de 2013.
      Voltando ao programa, na prática, o Mais Médicos, é cópia descarada do PITS, que três anos depois, o futuro Lularápio e Luladrão extinguiu esse programa por interesse político, já que preocupou em mais fazer Bolsa Esmola e fazer pacto (com demônio?) com setores duvidosos que se aproveitam em governos passados pra manter Brasil com baixos índices IDHs, saúde, educação, transportes, corrupção, violência, entre outros problemas.
      Dez anos depois, essa Dilmá (que dizem ser marionete e poste de Lula) resolveu recriar programa com outro nome, apesar de que em nenhum momento dos protestos desde junho, queriam médicos estrangeiros, principalmente em países duvidosos.
      E a imprensa, em nenhum momento, mencionou esse programa extinto pelo molusco ou simplesmente ignorou esse fato, pois se fizesse, a opinião pública brasileira têm os mesmos direitos de serem esclarecida, depois não sabem por que alguns grupos anti-mídia hostilizam por se aliarem governos passados e atuais.
      O fato do molusco ter extinto programa vindo do PSDB, depõe contra o PT e do tal Dr. Rogério (aquele que plagiou o PITS).
      Ô Lula, se a saúde do Brasil está em quase perfeição, por que não vai pro SUS, ao invés do HSL?
      Provas:
      https://www.perito.med.br/2013/10/programa-mais-medicos-seria-plagio.html
      https://www.dji.com.br/decretos/d-003745-05-02-2001.htm

    • marcia

      17 de outubro de 2013 at 19h19

      OBA!!! alguem se lembra….fui integrante do PITS e esse governo acabou com ele assim que entrou. Fui para o CE com intenção de ficar no minimo 3 anos e com voltei faltando 6 meses para esse tempo.. Quem ficou levou….o motivo de sempre: falta de compromisso de prefeitos analfabetos, sem compromisso com os profissionais, deixando 4 ou 5 meses o povo sem salario, com contrato picareta, sem ferias remuneradas ou outros beneficios trabalhistas. E tivemos uma especialização de qualidade durante o primeiro ano.

    • marcia

      17 de outubro de 2013 at 19h24

      E como citou o colega, formavamos duplas: medicos e enfermeiros que interiorizaram. O Mais Medicos é cópia barata e mal acabada do PITS. Mas como tudo neste governinho esculachado, nada é original…..os programas sociais e este são cópias do governo FHC. Falta nesse povinho capacidade TECNICA, humildade e honestidade.

  23. Juli

    16 de outubro de 2013 at 15h51

    Mas é no mínimo estranho uma ilha conseguir formar tantos médico s a ponto de ¨exportar ¨mais de 10.0000 para um so pais ! Mas so povo que , ele tem .

  24. manoel neto

    16 de outubro de 2013 at 13h31

    ACHO MKUITO IRRESPONSAVEL ESTE FATO SE VERDADEIRO,NO ENTANTO NADA ME SURPREENDE VINDO DESTE GOV. DO PT Q TANTO AMEI NO PASSADO E DAS ORIENTAÇÕES DE SEU BRUXO “LULIM”! POSSO ‘TA” ENGANADO MAS O EXAME DE RESIDENCIA REQUER 2 ANOS DE TRTABALHO EM HOSPITAL COMO RESIDENTE E NAO É O CASO DE “NOSSOS” CUBANOS!

  25. Marlos Ápyus

    16 de outubro de 2013 at 13h10

    Todas as críticas ao meu trabalho estão sendo bem-vindas, tanto que estou autorizando a publicação de todas elas. Confesso que eu também preferia ter trazido a público essa informação mais para frente, já com autorização para publicar todos os nomes e sobrenomes envolvidos. Mas é uma denúncia por demais grave. Quanto mais eu demorasse a torná-la pública, mais gente seria prejudicada. Entre o risco de alguns de vocês não acreditarem mim, e o risco de mais gente ser prejudicada por alguém se passando por médico, optei pelo primeiro. Não que eu ache que o governo, por conta dos parágrafos acima, vá tomar alguma atitude. Espero isso da imprensa, que pode entendê-la como uma pauta a ser aprofundada. De minha parte, seguirei trabalhando em busca de mais esclarecimentos. Assim que puder publicá-los, irão ao ar.

  26. eliane aragao

    16 de outubro de 2013 at 13h04

    O fato é: tem medicos no Brasil, mas nao kerem fixar endereço e pratica nos municipios miseraveis como chamam, porque implicam com quem quer o trabalho que nao kerem? O povo do sertao e das cidades pobres querem sim!. parem de reclamar e acostumem-se a ganhar como todo mundo. afff

    • André Paschoal

      16 de outubro de 2013 at 13h56

      Não entendeu o texto? Procure se alfabetizar! Não comente o que não compreendeu!

    • Sandra albuquerque

      16 de outubro de 2013 at 14h08

      Francamente, Eliane. Parece que você nem sequer tem uma profissão… Se tiver, sugiro que entre para a campanha para trazer profissionais de outros países para atuar em seu lugar. Acredito que, ou você fica em casa; ou deve estar ganhando muito bem!!! Antes de falar, procure saber a realidade de nossos médicos e, enquanto isso, vá se tratar no SírioLibanês!!!

    • Isabelle

      16 de outubro de 2013 at 14h09

      Vai Eliane! Entrega tua vida a esses médicos!!! Não procures médicos brasileiros na hora de tua enfermidade! Pq o povo nordestino merece qualquer profissional sem qualificação??? Sou nordestina, somos pobres, porém trabalhadores e honestos!!! Não queremos porcarias, queremos qualidade!!! Queremos respeito com nossas vidas!!!

    • fortunato

      16 de outubro de 2013 at 14h59

      Vc nao sabe ler?????

    • Morgana

      16 de outubro de 2013 at 16h21

      Mas é justo fazer isso com o povo? Vc gostaria de precisar de médico e ser atendido por um enfermeiro? Já se perguntou por que os médicos não vão morar nesses locais miseráveis? Tem escolas para seus filhos? Tem trabalho para suas famílias? Ou vc espera que os médicos abdiquem de suas vidas em favor do bem alheio? Existem os que fazem isso com o projeto Rondon, o médico sem fronteiras. Mas nem todos tem esse perfil. Eu não abriria mão da minha família por nada! Você abriria? O governo tem é que criar incentivos para mandar MÉDICOS de verdade para esses locais, e não dar um jaleco pra qquer um e fingir que está tudo bem (e embolsar milhões!!!)

    • Francisco de Assis g de Souza

      16 de outubro de 2013 at 17h44

      Respondo bem. Antigamente existira a fundação SESP. NACIONAL DE SAUDE TINHA CONCURSO FEDERAL E TINHA MEDICO BEM FORMADO BEM REMUNERADO E FIXADO NO SERTÃO. LEMBRA ? Quando o governo fez concurso para medico? Planos de carteira? Muitos médicos como eu acho melhor trabalhar no sertão do que perder noite de plantão Na capital e enricar dono de clinica e hospitais. Os prefeitos pela manucipalizaçào da saúde que este programa fere o SUS querem fazer concursos e pagarem e dar segurança aos médicos nào e Nào. A doença dá mais votos que a saúde. É cultura política e político tem medo de medico acha ele um concorrente. Sabia? Outra trabalhar com povo merece respeito vc estuda tanto e não poder fazer nada por falta de estrutura criminosamente. O político quer o povo na sua porta pedindo socorro e aí é voto certo. A tortura fria desta falange do mal a classe medica é muito grave. Mente engana difama e ardilosamente implanta contenta e discórdia. Cumpra a lei e bons propósitos.

    • Rodrigo

      16 de outubro de 2013 at 23h03

      Filinha nos estudamos mais que todo mundo, gastamos mais dinheiro na formaçao que qualquer um! Assumimos as maiores responsabilidades! Temos que ganhar mais que todo mundo! Se nao! Daqui a 50 anos, nao existirao mais medicos! Nem mais tecnologias que nos confortem! O onus de se tornar medico de verdade tem que vir com um bonus! Pois ninguem e louco e dar 20 anos de estudo para nada! Lebrando que a formaçao de quem quer ser medico começa no ensino medio! E termina na expecializaçao 20 anos depois! Isso nao eh aprender a fazer pao!

      • Marcelo

        17 de outubro de 2013 at 0h33

        Eh isso ai!!!!

    • Bruno

      17 de outubro de 2013 at 0h14

      Eliane Aragao (ou é outra anônima que se passa por outro nome), quer dizer que ninguém pode ter direito de questionar os trabalhos dos médicos cubanos (“parem de reclamar e acostumem-se a ganhar como todo mundo”), sob alegação que o povo do Nordeste querem presença deles (“povo do sertao e das cidades pobres querem sim”) [pegou pesquisa fajuta na qual 80% dos desinformados querem presença deles]? Você está desinformada.
      Em primeiro lugar, escreva direito, pois se não fizer, você vai cometer assassinatos na língua portuguesa.
      Em segundo lugar, larga de ser desinformada, pois em nenhum momento, essa matéria é denúncia grave.
      Em terceiro lugar, você queria ser tratada por médico(a), que na verdade é enfermeiro(a)? Se dizer que sim ou não, vá pro SUS!
      E em quatro lugar, você leu matéria toda ou preferiu ler comentários ou apenas outra PeTralha que age em sites, blogs e redes sociais, que são na verdade, são de chapa branca e de tropa de choque ao governo corruPTo e crePTocrata? Deu pra perceber que sim.
      #LulaNoSUS
      #PolíticosNoSUS

    • Fernando Tranquilini

      17 de outubro de 2013 at 0h53

      Cara Eliane Aragao, tenho 32 anos, sou medico formado pela universidade federal da bahia, sou especializado em radiologia e subespecializado em ressonancia musculoesqueletica pela beneficencia portuguesa de sao paulo ou seja, foram onze anos de estudo, onde ganhei nesse periodo bolsa de residencia, que eh um valor irrisorio pra um servico nde se fica ate 120 horas semanais no hospital, mesmo q nao permitido por lei, mas antes detudo isso fui trabalhar no sertao nordestino, na cidade de ipira, na verdade levava 1 hora em uma estrada de terra pra chegar no loca a partir de ipira, tirando as pessimas condicoes de trabalho, nde eh iimpossivel manejarum cardiopata, um diabetico ou mesmo um hipertenso porfalta de exames complementares e muitas vezes emedicamentos, deixaram de me pagar oprimeiro mes, no quinto atrasaram de novo e no sexto fui demitido logo apos as eleicoes, e ate hoje nao me pagaram tres salarios, entao acredito que primeiramente se euganho mais do que voce eh porque estudei mais e mereco mais, voce deverua se aperfeicoar e crescer em vez de cultivar essa inveja que existe dentro de voce e deveria se informar quais sao is reais mitivos da falencia da saude publica… E obvio que vc naose preocupa com nenhum sertanejo, ja que com certeza nao iria levar um parente em um mecico que naose sabe que se eh medico…

    • Raphaela Costa

      17 de outubro de 2013 at 3h24

      O problema é o motivo para n irem ao interior! Essa semana uma médica foi agredida pq não havia medicamento na unidade na qual ela trabalhava! Vc se exporia a isso?
      Acha justo expor alguém só pq é estrangeiro?
      E mais, acha justo expor a população a maus profissionais q não podem nem ser fiscalizados pelo conselho pois realmente o diploma nao foi revalidado! Pense!!!

    • sem noção

      17 de outubro de 2013 at 11h53

      Para quem assassina a língua portuguesa desse jeito só pode querer (com Q) mesmo que o país continue como está… Prática comum dos seguidores dos PTralhas e adoradores do sistema bolivariano… Nada mais é do que o reflexo da lobotomia feita pelos petistas…Continue pensando assim que logo estará falando igual à Dilma… ou seja… dislexia total!!!!

  27. Jaqueline

    16 de outubro de 2013 at 12h02

    Já fizeram as contas de quantos médicos Cuba forma por ano?? Pra mandar 4.000 ou 5.000 pro Brasil não teriam médicos suficientes, não duvido que mandem outro tipo de profissional e o governo brasileiro com certeza sabe e por isso está sendo tão negligente no que tange à exigência de documentação desse pessoal, tanto que os CRMs estão sendo constrangidos a liberar inscrição pra eles sem um minimo de documentação.

    • Rita Rafaeli

      17 de outubro de 2013 at 15h28

      É, essa conta não fecha. Daqui a pouco os CRMs terão que dar diploma provisório a encanadores, eletricistas, todos constando como médicos. Quem vai morrer nas mãos deles são os pobres que não podem ir para o SL.
      E essa é a conta da qual SABEMOS, o que dirá dos conchavos comunistas feitos por debaixo dos panos? Tá na cara que são agentes doutrinadores de cabeça vermelha, só não vê quem não quer.

  28. Deforti

    16 de outubro de 2013 at 11h49

    O maior culpado disso são os médicos brasileiros. Se todos os médicos formados no Brasil tivessem que passar numa prova, como acontece em quase todo o mundo, duvido que o governo teria coragem de trazer médicos sem fazer o revalida.

    • Antônio

      16 de outubro de 2013 at 13h04

      Caso você n saiba, todos os médicos passam por provas de residência médica, bem mais difíceis que o revalida.

    • Arlindo Borchatti

      16 de outubro de 2013 at 13h09

      Nossa, o governo inventa o programa, exige que os médicos estrangeiros que dele participam nao sejam avaliados e a culpa ainda é dos profissionais brasileiros??!! Nunca vi vontade tão grande de perseguir uma classe…

    • Ricardo de Biasi Ribeiro

      16 de outubro de 2013 at 16h31

      Deforti, eu tive que passar em muitas provas, para chegar até aqui. Vestibular, provas na faculdade, prova de residência, prova para título de especialista, concurso público. Hoje vejo, enfermeiros trabalhando como médico, tenho 50% dos meus rendimentos taxados por impostos, só o imposto de renda é 27,5%, fora o restante. Trabalhei por 3 anos no PITS, programa para levar médicos e enfermeiras, para onde não existiam, atuei no sertão Cearence, protanto eu cumpri com meu papel social. Veja o que ganho, este governo corrupto, não separa o joio do trigo, quem vai pagar é a população.

    • Bruno

      16 de outubro de 2013 at 23h52

      Quer dizer que a culpa por tudo isso são os médicos brasileiros? Você está desinformado. A culpa é esse desgoverno contestado nas ruas desde junho e as prefeituras municipais do interior do Brasil que querem pagar menos e deixar hospitais sucateados e os médicos não querem trabalhar nessas localidades por conta disso. Alguns médicos brasileiros de má reputação só vão no hospital ou posto de saúde apenas pra marcar presença no local e depois saem. Isso é fato.

  29. Eli licurgo

    16 de outubro de 2013 at 11h11

    Bom dia para nos 2. Cláudio eu concordo vc, eu também tive em Cuba, a medida de lá merece ser conhecida por perto, não é à toa que tem muitos brasileiros estudantes de medicina lá, em Guantanamo estam fazendo condomínio de AP. Só para brasileiros

  30. Claudio

    16 de outubro de 2013 at 2h48

    O estranho desse relato é que não é difícil encontrar em Cuba médicos trabalhando como garçom, taxista, etc. Estive lá no mês passado e conversei com muitos cubanos. TODOS eles adorariam ter condições de dar um rolê fora da ilha. Se você prometer uma passagem pra Xique-Xique, autorização pra sair de Cuba e um pão com mortadela, qualquer cubano aceita o convite. Quanto vai ganhar, em que condições vai trabalhar… Pff, isso é detalhe pra eles. Sair da ilha é o sonho!

    Óbvio que nesse processo de seleção de médicos podem ter pessoas não qualificadas que se infiltraram por influência de um ou de outro, não duvido, mas levando em consideração a realidade dos médicos em solo cubano, não me parece necessário.

    Sem contar que os cubanos falam do sistema de saúde deles como muitos aqui falam do futebol. É um orgulho para eles. Todos têm formação gratuita. Basta querer estudar. Então me parece pouco provável que existam enfermeiros que não saibam exercer nem o mínimo da enfermagem.

    Tá com cheiro de barriga isso aí!

    • Beto

      16 de outubro de 2013 at 12h20

      Denúnca sem identificação do denunciado? “Informação” sem crédito algum. Qualquer um pode falar o que quiser na internet. A credibilidade se dá através da citação de fontes confiáveis, algo que esqueceram por aqui.

      • Lulu

        16 de outubro de 2013 at 13h11

        Mas a denúncia é séria. E como suspeita de bomba. Vc não espera explodir. Mas é fácil resolver. Faz uma provinha de médico. Háhh o governo não quer.

    • Diogo R Santos

      16 de outubro de 2013 at 12h58

      Claudio

      Acredito que não apenas os médicos queiram sair da ilha – todos os cidadãos querem. Coloque também a questão de possíveis faltas de critérios – seja de seleção ou mesmo de currículo acadêmico e aberrações como estas podem surgir. E também não custa ressaltar as possíveis relações do enfermeiro “médico” com gente de dentro da máquina governamental cubana que deve ter conseguido algo.

  31. Epamimondas

    16 de outubro de 2013 at 1h25

    Dilma, isto merece uma resposta enérgica! Passe a se tratar com algum médico cubano!

    Olhe o lado bom, isto agradará a ambas opiniões sobre o Mais Médicos. Embora seus críticos venham a rir por último.

    • RAHAT VASÂLI

      16 de outubro de 2013 at 13h08

      Muito boa essa sugestão, Epaminonda! O psicopata de Chaves também se tratou lá. Isso resolveria mesmo o problema da Vadilma, E depois mandamos o infrator molusco também. Viva a medicina cubana!

Deixe um comentário

Mais Lidas

To Top