facebook
Mundo

Garoto que mudou de gênero aos 12 anos arrependeu-se pouco depois

Segundo a mãe de Patrick Mitchell, “ele me olhou nos olhos e disse: ‘não tenho certeza de que eu sou uma menina'”

O caso foi relatado no britânico Independent. Com apenas 12 anos de idade, e após os médicos o diagnosticarem com disforia de gênero, Patrick Mitchell implorou à mãe para iniciar o tratamento hormonal. Com a concordância dos profissionais, ela deu total apoio e Mitchell iniciou a transição.

Enquanto os hormônios faziam nascer seios no corpo, o britânico deixou o cabelo crescer. Mas, após dois anos, Mitchell mudou de ideia. E justo após socialmente adotar um nome feminino.

Em entrevista ao 60 Minutes, ele assim se pronunciou:

Comecei a perceber que estava realmente confortável no meu corpo. A cada dia eu me sentia melhor.”

A mãe também falou a respeito:

“Ele me olhou nos olhos e disse: ‘não tenho certeza de que eu sou uma menina‘.”

Para reverter o processo, Mitchell interrompeu a medicação e se preparou para remover cirurgicamente o excesso de tecido mamário.

Embora a disforia de gênero seja rara, o número de pessoas diagnosticadas com a condição tem aumentado. O que preocupa a Sociedade Brasileira de Pediatria. Pois, de acordo com a entidade, nove em dez crianças “voltam a ficar satisfeitas com o gênero biológico. O temor é de que a imprensa tenha transformado a “questão de gênero” numa moda que findaria em diagnósticos desastrosos – como o de Mitchell.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Mais Lidas

To Top