facebook
...
Blog

Gilmar Mendes diz que Lula era “central de divulgação” de boatos

Em entrevista concedida nesta terça (29), o ministro Gilmar Mendes voltou a confirmar as declarações publicadas na última edição da revista Veja e foi além: afirmou que Lula seria o responsável pela disseminação de boatos contra ele (Mendes).

As informações são do portal Terra:

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a se defender nesta terça-feira do que considera um ataque promovido por “bandidos e gângsters” que estariam tentando atrapalhar o julgamento do mensalão. Segundo Mendes, o ex-presidente Lula estaria servindo de “central de divulgação” de boatos contra ele.

“Ele recebeu esse tipo de informação. Era gente que o subsidiou com esse tipo de informação e ele acreditou nela”, afirmou o ministro.

Questionado se Lula seria responsável por disseminar a história de que teria viajado a Berlim com o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) custeado pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira, Mendes foi ainda mais enfático. “As notícias que me chegaram é que sim. Ele era a central de divulgação disso”, acusou.

O ministro entregou aos jornalistas uma pasta com documentos e extratos de cartão de crédito que acusam as despesas sobre a viagem à Granada, na Espanha, em abril do ano passado. Segundo Gilmar Mendes, ele foi dar uma palestra na universidade e aproveitou para encontrar Demóstenes em Berlim.

De acordo com os documentos, as passagens foram pagas pelo Supremo e custaram R$ 16.110,61. Ainda segundo os documentos, Mendes saiu de Brasília e foi à Granada com conexão em São Paulo e Madri. A volta de Berlim passou por Frankfurt e São Paulo antes de chegar a Brasília. Também foi concedida diária de US$ 2.425 para o pagamento de hotéis.

“Vamos parar com fofoca? A gente está lidando com gângsters, com bandidos que ficam plantando essas informações. Desde 1979 eu viajo a Alemanha. Sempre vou. Eu tenho uma filha que mora lá, eu dou aula lá. Sou professor de Granada. A passagem é tirada pelo Supremo. Eu preciso de alguém pagando minha passagem, minha gente? Eu não preciso ficar me apropriando de dinheiro de fundo sindical nem de dinheiro de empresa”, defendeu-se.

Na avaliação do ministro do Supremo, a tentativa de desmoralizar sua relação com Demóstenes tinha como objetivo atrapalhar o julgamento do mensalão. “O objetivo era melar o julgamento, dizer que o Judiciário estava envolvido numa rede de corrupção. Tentaram fazer isso com o Gurgel e estão tentando fazer isso agora comigo”, avaliou Mendes.

Leia mais aqui.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

1 Comentário

1 Comment

  1. Fabio

    29 de maio de 2012 at 23:52

    Na verdade o Gilmar Mendes está se apropriando do MEU dinheiro toda vez que faz essas viagens. Mas isso é uma outra história…

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top