facebook
...
Blog

Governo paralelo: José Dirceu mantém “gabinete” em hotel de Brasília, onde recebe ministros e autoridades

No fim da tarde de ontem (26) houve grande expectativa nas “redes sociais” sobre o conteúdo da revista Veja que chegou às bancas hoje (27), depois que o chefe da quadrilha do Mensalão (segundo a Procuradoria Geral da República) anunciou em seu blog que seria a estrela da reportagem de capa. A revista apurou que o ex-deputado cassado mantém quarto de hotel em Brasília onde recebe autoridades do governo e figuras como o presidente da Petrobras. A matéria é riquíssima em detalhes e apresenta até fotos dos visitantes do “consultor de empresas privadas”:

Desde que foi abatido pelo escândalo do mensalão, em 2005, tudo em que o ex-ministro José Dirceu se envolve é sempre enevoado por suspeitas. Oficialmente, ele ganha a vida como um bem sucedido consultor de empresas instalado em São Paulo. Na clandestinidade, porém, mantém um concorrido “gabinete” a 3 quilômetros do Palácio do Planalto, instalado numa suíte de hotel. Tem carro à disposição, motorista, secretário e, mais impressionante, mantém uma agenda sempre recheada de audiências com próceres da República – ministros, senadores e deputados, o presidente da maior estatal do país. José Dirceu não vai às autoridades. As autoridades é que vão a José Dirceu, numa demonstração de que o chefão – a quem continuam a chamar de “ministro” – ainda é poderoso.

A edição de VEJA que chega às bancas neste sábado revela a verdade sobre uma das atividades do ex-ministro: mesmo com os direitos políticos cassados, sob ameaça de ir para a cadeia por corrupção, ele continua o todo-poderoso comandante do PT. E agora com um ingrediente ainda mais complicador: ele usa toda a sua influência para conspirar contra o governo Dilma – e a presidente sabe disso.

A conspiração chegou ao paroxismo durante a crise que resultou na queda de Antonio Palocci da Casa Civil, no início de junho. Na ocasião, Dirceu despachou diretamente de seu bunker instalado na área vip de um hotel cinco estrelas de Brasília, num andar onde o acesso é restrito a hóspedes e pessoas autorizadas. Foram 45 horas de reuniões que sacramentaram a derrocada de Palocci e nas quais foi articulada uma frustrada tentativa do grupo do ex-ministro de ocupar os espaços que se abririam com a demissão. Articulação minuciosamente monitorada pelo Palácio do Planalto, que já havia captado sinais de uma conspiração de Dirceu e de seu grupo para influir nos acontecimentos daquela semana.

Imagens obtidas por VEJA e que estão na galeria que ilustra esta reportagem mostram que Dirceu recebeu, entre 6 e 8 de junho, visitantes ilustres como o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, os senadores Walter Pinheiro, Delcídio Amaral e Lindbergh Farias, todos do PT, e Eduardo Braga, do PMDB, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, e os deputados Devanir Ribeiro e Cândido Vaccarezza, do PT, e Eduardo Gomes, do PSDB. Esteve por lá também o ex-senador tucano Eduardo Siqueira Campos.

Apesar de tantas articulações, Dirceu não conseguiu abocanhar cargos para seus indicados no governo. A presidente Dilma já havia sido advertida por assessores do perigo de delegar poderes a companheiros que orbitam em torno de Dirceu. Dilma também conhece bem os caminhos da guerrilha política e não perde de vista os passos do chefão. “A Dilma e o PT, principalmente o PT afinado com o Dirceu, vivem uma relação de amor e ódio”, diz um interlocutor da confiança da presidente e do ex-ministro.

Dirceu anda muito insatisfeito com o fato de a legenda não ter conseguido, como previra, impor-se à presidente da República. Dilma está resistindo bem. Uma faxina menos visível é a que ela está fazendo nos bancos públicos. Aos poucos, vem substituindo camaradas ligados a Dirceu por gente de sua confiança. E o chefão não tem gostado nada disso.

Procurado por VEJA, Dirceu não respondeu às perguntas que lhe foram feitas. A suíte reservada permanentemente ao “ministro” custa 500 reais a diária. Quem paga a conta é o escritório de advocacia Tessele & Madalena, que tem como um dos sócios outro ex-assessor de Dirceu, o advogado Hélio Madalena. Na última quinta-feira, depois de ser indagado sobre o caso, Madalena instou a segurança do hotel Naoum a procurar uma delegacia de polícia para acusar o repórter de VEJA de ter tentado invadir o apartamento que seu escritório aluga e, gentilmente, cede como “ocupação residencial” a José Dirceu.

O jornalista esteve mesmo no hotel, investigando, tentando descobrir que atração é essa que um homem acusado de chefiar uma quadrilha de vigaristas ainda exerce sobre tantas autoridades. Tentando descobrir por que o nome dele não consta na relação de hóspedes. Tentando descobrir por que uma empresa de advocacia paga a fatura de sua misteriosa “residência” em Brasília. Enfim, tentando mostrar a verdade sobre as atividades de um personagem que age sempre na sombra. E conseguiu. Mas a máfia não perdoa.

(grifos nossos)

Comentário

A revista Veja inovou dessa vez: cansada de derrubar ministros, agora mira num ex-ministro com os direitos políticos cassados, e mostra que Dilma terá que fazer muito mais do que uma “faxina” em ministérios corruptos para desmantelar os governos paralelos exercidos por Lula e Dirceu.

Vale lembrar que, durante a campanha presidencial, o PT pediu que a Justiça Eleitoral censurasse até mesmo na internet uma série de vídeos encomendada pelo PSDB, que incluía este que alertava para o “risco Dirceu”:

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=8iW_chBlqgA[/youtube]

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

26 Comentários

26 Comments

  1. Gravatai Merengue

    8 de setembro de 2011 at 01:02

    Gravz: Sim, é. Qual o crime aí? Corredor de hotel não é área sobre a qual recai direito de privacidade. É a chamada área-comum, inclusive por isso HÁ CÂMERAS. Se é uma situação constrangedora, ok. Bom, se bem que é constrangedor, né? :PPPPPP

  2. alexandre

    2 de setembro de 2011 at 23:40

    Para o Gravataí
    Não sou de ficar no muro, até mesmo porque não sou tucano. Há fortes evidências que o Dirceu foi o chefe do mensalão como há fortes evidências que o repórter da Revista Veja utilizou métodos ilícitos para fazer a reportagem. Aliás vc não respondeu : é lícito divulgar imagens do corredor de um hotel sem a autorização deste ?

  3. alexandre

    1 de setembro de 2011 at 19:08

    Escondeu meu comentário né !!! Ficou sem argumento ?

    • Implicante

      2 de setembro de 2011 at 07:56

      Sim. Depois de responder basicamente o mesmo argumento 3 vezes e você insistir em acreditar na palavra do Zé, desistimos.

  4. Saulo

    31 de agosto de 2011 at 02:18

    Pra alguns, nem dinheor vivo sendo entregue aos montes vale como prova, né!? Por isso defendem esse Zé aí!

  5. Plauto

    30 de agosto de 2011 at 16:28

    isso só serve para deixar à tona coisas que muitos brasileiros estão cansados de saber! O PT É ROUBALHEIRA E QUANDO SÃO PEGOS DE ALGUMA FORMA, SE USAM DE MECANISMOS OCULTOS PARA CONTINUAR MANIPULANDO E ROUBANDO!!!! só sinto pena de quem defende a roubalheira. não sinto pena dos que ganham com isso, os assessores, CC’s da companheirada, indicações em órgãos. desses eu não sinto pena porque são LADRÕES! merecem cadeia! mas tenho que sentir pena de quem não ganha nada com isso. pelo contrário, só perde! isso quando não é um fanático que paga dízimo para esses caras continuarem roubando. desses, eu só consigo sentir pena! MAS A BATATA TÁ ASSANDO, O POVO ESTÁ VENDO E A INTERNET ESTÁ AJUDANDO! DEBATER, DISCUTIR, COMPARTILHAR EM REDES SOCIAIS! DISSE O POETA QUE “AINDA TEMOS CHANCE”!

  6. Roberto Campos

    30 de agosto de 2011 at 10:46

    Pronto, já temos o Murdoch brasileiro ( seu Civita ) e a News of the World brasileira ( Veja ), misturando atos de polícia política ( KGB, Gestapo, entre outras ) com jornalismo de esgoto em estado bruto. A revista, ou melhor, este panfleto facista, chegou ao fundo do poço. Qualquer jornalista neste país deve estar envergonhado em ver sua profissão na mão de gente tão desqualificada. Uma coisa é critica ao governo, outra é usar o manto da “liberdade de imprensa” para fazer seu joguinho de vale-tudo, para pressionar a condenação do Dirceu. Quem apóia este ato só pode ser doente, rancoroso, alguém que não suporta ver esse novo Brasil que está surgindo desde a posse do grande presidente Lula.

  7. Rodrigo Leme

    30 de agosto de 2011 at 09:34

    Alexandre: se não há problema em encontrar-se com autoridades do governo e presidente de estatal, porque o faz às escondidas? Porque não o vemos em contato com essas pessoas “ao ar livre”? Eu te digo porque: o cara não quer ser visto como articulador político, quer operar em segredo. Veja bem: esse é o cara que disse que era apenas consultor de empresas, sem ligações com o governo.

    Ou seja, quer fazer a articulação política e em segredo, e tudo que se faz em segredo não tem boa razão.

    No mais, acho peculiar a reação da blogosfera aparelhista: se tivéssemos Azenhas, Nassifs e PH Amorins nos EUA dos anos 70, Nixon seria o maior presidente da história americana. Afinal, o nosso Nixon (adivinhe) é considerado por eles como o maior presidente da nossa história.

  8. Ismael Pescarini

    29 de agosto de 2011 at 10:06

    Ninguém invadiu quarto de hotel. As fotos são do corredor, o que configura uma esperteza e não uma ilegalidade. Somente idiotas e desonestos se insurgem quando uma vítima (a sociedade brasileira) usa da um pouco de esperteza contra seu algoz (o PT e seu esquema mafioso). A Veja representa muito mais a ansia de liberdade e justiça do que o PT. O que se demonstrou aí foram os conluios secretos de Dirceu com a cúpula petista, por trás dos panos, ou dentro do cafofo de Dirceu, se preferirem, para discutir assuntos secretos, pois longe das luzes das instâncias públicas. Quais interesses defende o ministro Pimentel, os nossos ou os dele? e o gabrielle, que fazia lá, longe dos acionistas da Petrobrás, que é nosso, dos brasileiros e não desses fiilhos da puta?
    Então, para os petistas se uma vítima reaje a um assalto e é baledada a culpa é dela?
    Parabéns à Veja que se infiltrou, não invadiu, no hotel, no corredor e trouxe à luz essa movimentação sórdida.

  9. alexandre

    29 de agosto de 2011 at 06:44

    E entre a revista veja e os empregados e administração do Hotel ? Quem tem mais credibilidade ? Porque foi a administração do hotel que entrou com um BO. E uma pergunta básica : é lícito divulgar as imagens internas do hotel ? Sabe por que acho que o Dirceu não montou uma farsa ? Porque a reportagem não traz nada demais contra ele. Qualquer pessoa sabe que ele continua tendo uma enorme influência no PT. A reportagem foi tão fraca que não teve repercussão em outros meios de comunicação. Aquela nota no jornal do O globo estava bem no cantinho, escondida. Só o Reinaldo Azevedo e o Augusto Nunes acham que a reportagem da Veja descobriu a “pólvora”. Patético. E é exatamente para manter a credibilidade da imprensa e da própria revista, que tem bons serviços prestados, que não se pode aceitar a utilização de métodos ilegais para obter “furos de reportagens”. Hoje foi o Dirceu. Amanhã pode ser algum político da oposição a ser vítima. Não podemos incorrer no erro de achar “para os amigos tudo, para os inimigos a lei”, no caso do Dirceu nem a lei, porque violaram o direito a privacidade dele. Só acho engraçado nisso tudo que os mesmos que violaram o direito a privacidade do Dirceu foram os mesmo que foram tão “zelosos” com os direitos do Daniel Dantas.

    (Gravz: Foi feito um BO – meses depois da tal tentativa de invasão – e isso será julgado. Se houve MESMO tentativa de invasão, não há como perdoar. Mas, por ora, não confio em ninguém. Espero as investigações. Você já atesta um “violaram o direito de privacidade”. Ora, como você sabe? Até NA ACUSAÇÃO DE DIRCEU consta uma “tentativa”. Tudo bem defendê-lo, vai de gosto, mas não seja mais realista que o rei. E, nesse caso, acho razoável esperar as investigações. Ou você já considera Dirceu CHEFE DO MENSALÃO? Afinal, não apenas indiciado, mas ele foi também DENUNCIADO PELO MP. Coerência? Nope)

  10. Thiago

    29 de agosto de 2011 at 02:11

    Alexandre,

    O Globo quando este acusa o governo de algo, é manipulador da massa em busca de poder etc, mas quando “defende” o lado do Dirceu serve como fonte né? Muito interessante essa sua visão…

  11. alexandre

    28 de agosto de 2011 at 11:34

    Sua fonte foi o Reinaldo Azevedo, a minha foi o jornal O globo :” O Naoum confirmou a versão. Uma ocorrência policial por suposta invasão de domicílio foi registrada pelo chefe da segurança do hotel na 5ª Delegacia de Polícia Civil de Brasília, na última quinta-feira. Questionado ontem, o hotel não soube informar a origem das imagens publicadas pela “Veja”. A revista alegou que a segurança do hotel foi “instada” a procurar a polícia. O GLOBO entrou em contato com a “Veja” em Brasília, mas eles não se manifestaram sobre a acusação de Dirceu”.
    Então temos uma teoria da conspiração contra a revista veja com participação do hotel e do jornal o globo ? Isso tudo para mostrar que o Dirceu recebia políticos (nossa ! estou surpreso com a revelação que o Dirceu recebia políticos do PT !!!!!! ) ? Esse trabalho todo do dirceu para desacreditar uma reportagem que diz que ele recebe político ? Se mostrasse alguma coisa concreta sobre corrupção, aí até poderia até acreditar que ele podia “armar uma invasão”.
    Sobre a questão “criticar a veja significa defender o zé dirceu”, faço a mesma pergunta : “criticar a operação satiagraha era defender o daniel dantas ” ?
    Da mesma maneira que o Protógenes ajudou o Dantas, daqui a pouco a Veja com suas trapalhadas vai ajudar muito corrupto por ai. E com a ajuda da “cegueira ideológica” de alguns de seus admiradores !

    • Implicante

      28 de agosto de 2011 at 11:51

      Obrigado pela pronta resposta à pergunta contida na réplica anterior.

      O Globo apenas tentou apurar a versão do Zé, não há nenhuma conspiração nisso.

      Entre a palavra de um veículo que, somente nesses oito meses de governo Dilma, já derrubou dois ministros (o terceiro ainda está pra cair) e a de um político cassado por corrupção, não há dúvidas de qual tem mais credibilidade.

  12. Joe Bass

    28 de agosto de 2011 at 08:32

    A máfia está descontrolada ! O “chefe de uma sofisticada quadrilha” (segundo parecer da procuradoria) tenta criar factoides como essa invenção da invasão e a canalhada que andava meio sumida começa a dar as caras pra tentar repercurtir uma ilegalidade que não existiu. A máfia poderia pelo menos criar essa historia um pouco mais rapido. Levaram 24h pra bolar uma saida.
    Vamos lá, rataiada! Todo mundo saindo do esgoto pra defender o Zé ! Ele merece e vocês se merecem !

    Obs: ADORO a falta de credibilidade da VEJA. Por conta dela cairam vários bandidos e muitos outros vão cair. Que ela continue sempre sendo uma revista sem credibilidade, e cultivando seus milhões de leitores assiduos semanais, hahaha

  13. alexandre

    28 de agosto de 2011 at 06:36

    Pelo que li na internet, o hotel confirma a “tentativa de invasão” do repórter. E tem um BO com testemunhas. E sem contar que o Dirceu não ficaria desesperado por uma reportagem mostrando que ele estava recebendo políticos e parlamentares antes da queda do Palloci. A rivalidade deles é antiga e na época já tinha notícias que o Dirceu estava armando para enfraquecer o Palloci. A questão é : sabe quem está adorando isso tudo ? O Alfredo Nascimento e o Wagner Rossi. Eles podem usar esse episódio como prova da “falta de credibilidade” da revista. E isso que algumas pessoas não percebem por causa da “cegueira ideológica”. Criticar a veja pela “tentativa de invasão” não é defender o Dirceu. É defender a imprensa e tudo que foi publicado antes pela revista e que se mostrou verdadeiro. É um paralelo com a Operação Satiagraha, onde os “métodos heterodoxos” do Protógenes no fim ajudaram o Daniel Dantas. Só devemos lembrar que na Grã Bretanha quem desmascarou a farsa do News of the World foi outro jornal.

    • Implicante

      28 de agosto de 2011 at 08:15

      Alexandre, “pelo que li na internet”, a suposta tentativa de invasão ocorreu na quarta-feira. Na quinta, durante o dia, a Veja mandou as perguntas ao Dirceu. Só depois disso, à noite, é que foi lavrado o BO. Assim como Dirceu na época do Mensalão estava “cada vez mais convencido” da própria inocência, dessa vez ele demorou 24 horas para se convencer de que tinha sido vítima de um crime…

      Sobre as “testemunhas” do Dirceu: não somos ingênuos de achar que o “chefe da quadrilha” montaria um bunker em hotel cujos proprietários e/ou funcionários não fossem de sua estrita confiança, ou somos?

      Podemos concluir de seu comentário então que Erenice, Palocci e Dirceu 2 vezes, Rossi, Nascimento, todo esse pessoal foi injustiçado e deveria ser reconduzido imediatamente aos cargos públicos que ocupavam antes da malvada Veja os denunciar…

  14. Paulo

    28 de agosto de 2011 at 05:47

    Parabens a revista veja, e a policia que prove a investida do reporter no “bunker” que acredito ser pouco provavel, quanto ao Ze, esse eh um sujeito que ja deveria estar na cadeia faz tempo!

  15. LOURENÇO

    27 de agosto de 2011 at 20:17

    SERIA UMA GRANDE LEVIANDADE ACHAR QUE ESSA TURMA ESTAVA LONGE UM DO OUTRO ,VAI SER DIFICIL O POVO BRASILEIRO SE LIVRAR DESSA TURMA,ISSO AINDA VAI PERDURAR POR MUITAS DECADAS, VOCES VAO VER. VAI SER DIFICIL NOS LIVRARMOS DO PT E AUTOMATICAMENTE DO SEU BANDO.

  16. Edson

    27 de agosto de 2011 at 19:07

    Em tempo: Falta de escrúpulo, e não “excrúpulo”.

  17. Edson

    27 de agosto de 2011 at 19:05

    Fui assinante da Veja por muitos anos.

    Desisti, tamanha a falta de excrúpulos que a revista tem adotado ao longo dos anos.

    Imparcialidade e jornalismo sério, faz bem em qualquer ocasião. Não tem sido o caso da Veja.

    • Edson

      27 de agosto de 2011 at 19:08

      Corrigindo: escrúpulos

  18. Edson

    27 de agosto de 2011 at 18:58

    Não gostar do cara é uma coisa.
    Defender ilegalidade é outra totalmente diferente.
    Se as investigações comprovarem que o repórter da Veja tentou invadir ilegalmente o apartamento de José Dirceu fica configurado ato gravíssimo que, na Inglaterra culminou com o fechamento do jornal.
    É inconcebível no estado de direito tamanha afronta.
    Defendo e sempre defenderei com unhas e dentes o direito à liberdade de expressão.
    Invasão de privacidade, de forma criminosa, sob qualquer pretexto, é um crime que atenta frontalmente contra a democracia.
    A Veja deve explicações convincentes à sociedade brasileira.

    • Implicante

      28 de agosto de 2011 at 10:29

      Edson, ninguém aqui defende ilegalidade nenhuma. Você deve estar acostumado aos blogs dos “amigos do Zé”.

      A revista e o repórter já negaram qualquer tentativa de invasão: se houve mesmo, só o inquérito poderá comprovar.

      Quem deve explicações à sociedade brasileira são as autoridades que se reuniram com um político cassado por corrupção para conspirar contra o governo.

  19. Mauricio das Neves

    27 de agosto de 2011 at 17:53

    É impressionante como nós brasileiros nos acostumamos com a corrupção, pior, eu não acredito que tem gente que ainda se propõe a defender um homem como o José Dirceu; essa quadrilha fez muito mal ao nosso país e a nossa gente. Pensem bem que esse dinheiro desviado, por essa gente, poderia ter sido aplicado nos hospitais, nas escolas, na melhoria de nossas estradas, ou em tantas outras coisas. Vejam bem, o banditismo que atribuo a essa gente não é só por conta de crime de corrupção não, isso é uma ciranda sem fim, vejam o sucateamento dos prédios das nossas escolas, vejam quanto ganha um professor que praticamente vai delinear o futuro dos nossos filhos, e os hospitais?, quanta gente morre por falta de atendimento, falta de remédio, quanta gente tem seu diagnóstico atrasado por falta de profissionais, equipamentos, e as nossas estradas, que m. estão, quantos acidentes, quantas vidas ceifadas, quantos afastados, olha o prejuízo disso. Não posso concordar, acho sim que todo mundo tem direito a presunção da inocência, e ao seu direito individual, mas depois de provado ou do indício muito forte, ou ainda de circunstâncias inexplicáveis, o sujeito tem um débito com a sociedade, e esse tem que ser pago.

  20. @jesael

    27 de agosto de 2011 at 13:36

    A Veja está certa. Não tem que só derrubar ministros, tem que atacar o espírito da coisa. Só não gostei (vou reler) do que parece ser uma “isolada benéfica” da Dilma em relação a m. toda.

  21. alexandre

    27 de agosto de 2011 at 12:19

    É crime receber alguém em hotel ? Ele não é um dos principais dirigentes do PT ? Normal receber políticos. O problema é o método utilizado pela revista em fazer a reportagem. Foi um atentado contra os direitos individuais. Invadir um quarto de hotel e espionar quem te visita é um atentado a um direito individual. Até pessoas condenadas e corruptas tem direitos individuais, como ficou claro com o Daniel Dantas. Acho engraçado que setores conservadores que sempre defendem o direito individual com veêmencia, se calam quando a revista veja invade um quarto de hotel para bisbilhotar as coisas do Zé Dirceu. Que eu saiba, repórter não é policial. Tudo bem, a revista veja fez bem ao país ao denunciar corrupção em órgãos do governo. Mas ao utilizar métodos “não convencionais” que ferem o estado de direito, ela está se igualando aos bandidos. E não vi nada de anormal na reportagem. É público e notório que o José Dirceu tem uma enorme influência dentro do PT e consequetemente dentro do governo.
    (Exilado: Falo por mim agora, até onde se sabe há duas versões na praça. A primeira é a do próprio Dirceu e a outra, a da Revista. Se houve mesmo tentativa de invasão, concordo com você. Nada justifica esse tipo de abordagem. Mesmo conhecendo o histórico do Dirceu (Waldomiro que o diga). Se o repórter somente se hospedou no hotel em busca de informações e não tentou violar o “bunker” do Zé, nesse caso ele não está incorrendo em nenhum crime. Aguardaremos o desenrolar dessa história. Por enquanto a acusação de violação veio da mesma fonte: o Zé Dirceu.)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top