facebook
...
Blog

Haddad ameaça cortar creches e hospitais se não conseguir aumentar IPTU

Para tentar convencer tribunal, prefeitura lista obras que deixarão de ser feitas caso não conte com aumento polêmico de tributo

1113137_haddad-diz-que-aumento-do-iptu-em-sp-sera-dividido-em-quatro-anos-500x300

Matéria da Folha de S. Paulo:

No pedido levado ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para aumentar o IPTU, a Prefeitura de São Paulo afirma que serviços “essenciais serão “prejudicados” e terão suas atividades “comprometidas”.

Sem o aumento de receita do IPTU, o prefeito Fernando Haddad afirmou ao STJ que serão feitos os seguintes cortes: 200 novos leitos em hospitais, 20 km de novos corredores exclusivos, fechamento ou não abertura de cerca de 40 mil vagas de creches e centenas de pontos de alagamento no programa de combate às enchentes.

No tópico sobre Saúde, a prefeitura diz ainda que deixarão de ser construídos hospitais, mas não dá o número. “A diminuição de recursos municipais implicará impossibilidade de recebimento de recursos federais, especialmente quando se trata de investimentos, como é o caso da ação de construção de Unidades Básicas de Saúde e de hospitais municipais”, diz a petição.

Em educação, diz Haddad, “todo” o dinheiro reservado pelo município em 2014 para a construção e reforma de novos equipamentos educacionais será anulado, “inviabilizando também o recebimento de recursos federais e estaduais para as ações”.

No pedido, Fernando Haddad repete o discurso de que, sem o aumento, haverá grave lesão aos cofres públicos. Pelas contas da prefeitura levadas ao STJ, o prejuízo ao município chegaria a R$ 800 milhões no primeiro ano e somaria até R$ 4,2 bilhões de perdas em repasses federais, estaduais e operações de crédito.

A petição coloca, em letras garrafais, em tamanho maior e grifada: “total da redução de receita, leia-se, total do prejuízo, total das graves lesões à economia e ordem públicas”.

(grifos nossos)

Comentário

Apesar da argumentação da Prefeitura, o STJ manteve a proibição do aumento do IPTU em São Paulo nesta quarta-feira. Agora Haddad terá de recorrer ao STF caso pretenda insistir na ideia.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

6 Comentários

6 Comments

  1. rubem

    19 de dezembro de 2013 at 20:06

    Impeachment nele, além de PTralha, é débil mental.

  2. Vinicius

    19 de dezembro de 2013 at 11:28

    Em breve veremos black blocks protestando pró-aumento do IPTU em São Paulo.

    • Flávio Morgenstern

      19 de dezembro de 2013 at 12:35

      Na verdade, o MPL durante os protestos não se pronunciou sobre como iriam financiar a passagem baixa publicamente – porém, no que falavam em tom “informal” nas entrevistas, o mote desde o começo era financiamento por aumento do IPTU para as “áreas ricas” da cidade.

      • Helton Zorek

        21 de dezembro de 2013 at 13:01

        Flávio, talvez não tenha chegado a você, mas o MPL explica claramente o modo de financiar a Tarifa Zero, que seria uma modificação no sistema atual, procure saber mais, vai gostar da ideia (:

      • Flávio Morgenstern

        22 de dezembro de 2013 at 13:33

        Conheço o MPL até pessoalmente. E sim, conheço a “modificação no sistema atual” para se atingir “tarifa zero” (ela vai simplesmente custar mil vezes mais). Já odeio a idéia de cabo a rabo.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top