Painel Implicante

A Lava Jato apura se governos Lula e Dilma venderam 29 medidas provisórias por R$ 625 milhões em propina

O Estadão descobriu que ao menos 29 medidas provisórias foram, por assim dizer, infectadas pela ação dos investigados na operação Lava Jato e seus desdobramentos. Ao todo, as bases dos governos Dilma Rousseff e Lula teriam recebido R$ 625,1 milhões em propina para a aprovação dos referidos textos.

Num número ainda não fechado, sabe-se que toda a movimentação sob suspeita resultou em renúncia fiscal de ao menos R$ 165 bilhões. Só com essa quantia, seria possível cobrir o rombo do orçamento de 2017, calculado em R$ 159 bilhões, e ainda sobrariam R$ 6 bilhões, algo suficiente para manter o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações funcionando por um ano.

O jornal ainda acrescenta que, no alvo das investigações, estão três projetos de lei e dois decretos presidenciais, um deles de Michel Temer. E destaca que o volume de renúncias não necessariamente impactou negativamente o país.

Esquece, contudo, que carece de legitimidade, uma vez que teriam deixado de lado os interesses da nação para se alinharem aos de lobistas corruptos.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Recentes

To Top