Painel Implicante

A Lava Jato apura se governos Lula e Dilma venderam 29 medidas provisórias por R$ 625 milhões em propina

O Estadão descobriu que ao menos 29 medidas provisórias foram, por assim dizer, infectadas pela ação dos investigados na operação Lava Jato e seus desdobramentos. Ao todo, as bases dos governos Dilma Rousseff e Lula teriam recebido R$ 625,1 milhões em propina para a aprovação dos referidos textos.

Num número ainda não fechado, sabe-se que toda a movimentação sob suspeita resultou em renúncia fiscal de ao menos R$ 165 bilhões. Só com essa quantia, seria possível cobrir o rombo do orçamento de 2017, calculado em R$ 159 bilhões, e ainda sobrariam R$ 6 bilhões, algo suficiente para manter o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações funcionando por um ano.

O jornal ainda acrescenta que, no alvo das investigações, estão três projetos de lei e dois decretos presidenciais, um deles de Michel Temer. E destaca que o volume de renúncias não necessariamente impactou negativamente o país.

Esquece, contudo, que carece de legitimidade, uma vez que teriam deixado de lado os interesses da nação para se alinharem aos de lobistas corruptos.

Curtiu o texto? Gostaria de contribuir com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor? Basta clicar aqui e seguir as instruções.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Mais Lidas

Política & Implicância.

© 2011 implicante.org - Todos os Direitos Reservados

To Top