facebook
...
Blog

Lula amarela e desiste de viagem à Itália

O ex-presidente e Palpiteiro Geral da República, Luiz Inácio Lula da Silva, desistiu de viajar à Itália onde defenderia o nome de José Graziano para dirigir a FAO (órgão da ONU para agricultura e alimentação). Graziano, pra quem não se lembra, foi o coordenador do “Fome Zero”, o programa de combate à fome que não saiu do papel na primeira gestão de Lula.
As informações abaixo são da Folha Online:

O ex-presidente Lula cancelou sua ida à Itália prevista para o final deste mês por temer manifestações políticas e populares de hostilidade devido à decisão contra a extradição do terrorista italiano Cesare Battisti.

(…)

A viagem para Roma seria para um seminário sobre agricultura no dia 24 e para a eleição do novo diretor-geral da FAO. Em vez de trunfo, entretanto, Lula poderia passar a ser um obstáculo à vitória de Graziano para suceder o senegalês Jacques Diouf.

O governo e as instituições italianas não aceitam a decisão sobre Battisti, condenado à prisão perpétua no país por quatro assassinatos. Lula optou pela não extradição no último dia de governo, e o Supremo Tribunal Federal referendou essa decisão na semana passada.

Íntegra aqui.

Comentário:

Esta semana o ministro das relações exteriores da Itália, Franco Frattini,  atribuiu toda a responsabilidade pela permanência de Battisti no Brasil a Lula. Em entrevista a um programa de TV italiano, Frattini disparou: “Quem errou foi somente e exclusivamente o [ex] presidente do Brasil”. Frattini prosseguiu dizendo que a Itália entrará com uma representação contra o Brasil no Tribunal Internacional de Haia até o dia 25 de junho.
Já adiantamos que dificilmente a decisão do STF será revista.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

9 Comentários

9 Comments

  1. Francisco Ramos

    7 de agosto de 2011 at 00:35

    Prezado Sr. Plínio Marcos. Ame o seu País! Não vamos conceder uma extradição absurda (lembra-se do
    “Caso Medina”?) apenas porque somos pressionados pelos cães farejadores da Lombardia. Suas argumen-
    tações “jurídicas”, dentro do contexto, são meras divagações. A Itália mantém o terrorista e torturador
    Trocolli, reclamado pela Republica do Urugai, e não dá a mínima.

    O Sr me faz lembrar o antológico D. Quixote, lutando contra os moinhos de vento.

    Sem ressentimentos, saudações democráticas.
    PS: Leia sôbre o que pensam os Professores DALMO DE ABREU DALLARI, PAULO BONAVIDES, NILO BA
    TISTA, JOSÉ AFONSO DA SILVA, CELSO BANDEIRA DE MELLO E LUIS ROBERTO BARROSO.

  2. Francisco Ramos

    7 de agosto de 2011 at 00:19

    correção: “tre valores especialmente SIGNIFICATIVOS…”. e UNIVERSIDADE DE HARVARD

  3. Francisco Ramos

    7 de agosto de 2011 at 00:15

    “Volto a esta Tribuna para defender um ato de soberania do Estado Brasileiro. Volto a esta Tribuna para de
    fender a competência legítima do Presidente da República, injustamente atacado em sua honra por autori
    dades estrangeiras. E volto a esta Tribuna para tentar evitar a consumação de uma vingança histórica, que
    significará enviar para o cárcere um homem de cerca de 60 anos, para morrer neste cárcere, seja por decor
    rencia natural do tempo, seja por violencias sofridas neste cárcere. Este caso, coloca em discussão três
    valores especialmente sifnificativos para o Estado Constitucional: A SOBERANIA NACIONAL, A SEPARA-
    ÇÃO DOS PODERES E A PROTEÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS.” …”já se passaram 32 anos um
    mês e vinte dias desde o último fato imputado ao PAC e por extensão a Cesare Battisti. O maior prazo de
    prescrição no Direito Brasileiro é de vinte anos: êste é o ponto de equilíbrio entre justiça e segurança jurídica
    em nosso ordenamento” Prof. Luis Roberto Barroso Titular da UERJ e visitante de Haravard.

  4. Thiago

    18 de junho de 2011 at 01:34

    Acho que ele não pisa tão cedo na Europa! Aposto que quando ele pensar em ir para lá, alguns italianos irão dar um jeito de protestar contra ele, onde quer que seja!

  5. Catiane

    17 de junho de 2011 at 00:59

    Amarelão!
    O governo Italiano bem que poderia começar cassando os passaportes e as cidadanias concedidas a família Lula da Çilva!
    Enquanto o vagabundo amarela, atletas é que pagam o pato levando laranjadas em um evento esportivo transmitido para vários lugares do mundo!

  6. Hugo

    16 de junho de 2011 at 18:22

    Que pena, seria bom que ele fosse e fosse barrado na imigração, e mandado de volta para casa. Ia ser bom demais ver o molusco que se acha o cara mais importante do mundo ser barrado na Itália.

  7. Ben

    16 de junho de 2011 at 06:52

    Caiu a máscara de salvador da pátria do terceiro mundo. Pelo menos no exterior ninguém engole mais as mancadas do nosso guia. Os seus desejos de receber o Prêmio Nobel da Paz, ganhar uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU e virar uma liderança mundial foram por água abaixo. O seu futuro está restrito à América do Sul aonde ainda há quem acredite nos seus discursos demagógicos.

  8. Plinio Marcos Moreira da Rocha

    16 de junho de 2011 at 05:05

    Ci rammarichiamo della decisione sull’estradizione di Cesare Battisti

    Prezados,

    Apresento o documento “Lamentamos a decisão sobre a Extradição Cesare Battisti”, https://pt.scribd.com/doc/57463116/Lamentamos-a-decisao-sobre-a-Extr… , onde, por não reconhecermos legitimidade, legalidade, Constitucionalidade, na transferência da decisão final da extradição de cesare battisti para o Presidente da República Federativa do Brasil, estamos, nos colocando à disposição do governo italiano, para que de forma Legítima, e Constitucional, a extradição em questão seja tratada.

    Afinal, para que um “Ato soberano” seja presumivelmente reconhecido, necessário, se faz, estar calcado no Direito Constituído DETERMINADO pela Constituição da República Federativa do Brasil, que implantou um Presidencialismo relativo, uma vez que, tem “alma parlamentarista”, que em essência, retirou muitos dos poderes históricos existentes em Presidencialismo absoluto.

    Em função do acima colocado, teimo em afirmar, que vivemos em “CAOS JURÍDICO”, onde o Poder Judiciário brasileiro, NÃO FOI CAPAZ, apesar de 23 longos anos, assimilar a essência de Nossa Constituição, trantando as questões com “olhar histórico”, como se nada houvesse mudado.

    Abraços,
    Plínio Marcos

  9. Rodrigo Leme

    16 de junho de 2011 at 00:11

    Acho que pior que fazer a cagada é não ter a nobreza de caráter de viver com a mesma. Só mostra que o que motivou sua decisão não foi o certo, e sim o conveniente, pra ele e pros companheiros.

    Como vovó já dizia: “tem medo mas não tem vergonha”.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top