facebook
...
Blog

Ministério da Educação não atinge meta no Ideb

Reportagem do portal de Veja:

As metas para o ensino médio brasileiro em 2012 não foram alcançadas, revela relatório do Ministério da Educação publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União. Tanto o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) como a taxa de frequência escolar para esse ciclo do ensino ficaram aquém do esperado pelo governo.

A avaliação de desempenho é referente ao período de 1º de novembro de 2011 a 31 de outubro de 2012. Em uma escala de 1 a 10, o governo estabeleceu que o ensino médio brasileiro deveria atingir 3,8 pontos no Ideb, que combina o desempenho em exames nacionais com a taxa de reprovação. Contudo, a nota obtida foi 3,7 pontos.

Também nas séries finais do ensino fundamental (5º a 9º ano), o desempenho ficou ligeiramente abaixo do estabelecido pelo MEC, 4,1 pontos, sendo que o esperado era 4,2 pontos. A única etapa que superou as expectativas foram as séries iniciais do ensino fundamental (1º a 4º ano): nota 5 pontos, ante os 4,8 pontos esperados.

No quesito frequência escolar, as metas para o ensino médio também não foram atingidas, aponta o balando do MEC. Para o período analisado, esperava-se que 86% dos jovens entre 15 e 17 anos estivessem na escola, mas apenas 83,7% estavam matriculados em uma instituição de ensino no período analisado.

(…)

Já os objetivos para o ensino técnico foram negligenciadas. O principal deles previa abertura de 108 novas unidades dos institutos de educação tecnológica e profissional, vinculadas aos Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifes). No entanto, foram abertas de fato apenas 30 unidades.

Leia a íntegra aqui.

 

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

1 Comentário

1 Comment

  1. Gino

    19 de novembro de 2012 at 16:27

    É…… seria essa a revolução da educação deixada por Lula e Haddad?
    Melhor mesmo é ser um adolescente da geração nem-nem (nem estuda e nem trabalha), quando ficar um pouco mais velho engravida uma nem-nem zinha, leva bolsa isso, bolsa aquilo, habitação subsidiada do “Minha Casa Minha Vida”, via fazendo uns bicos e quando ficar mais velho pega aquela 1 salário mínimo que todo brasileiro idoso tem direito, mesmo não contribuindo com 1 centavo se quer para a previdência, e vive feliz para sempre.
    O problema e de quem trabalha e paga impostos!!!!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top