Está na Netflix e você precisa ver: “Chuck Norris vs Communism”

Trata-se de um filme tão pouco badalado que nem título em português recebeu, mas encontra-se facilmente no Netflix ao pesquisar-se por “Chuck Norris vs. Communism“. Mesmo como documentário, permite-se intercalar depoimentos reais com alguma dramatização que ilustre aquilo que não foi possível registrar na Romênia dos anos 1980.

Com certo bom humor e ingenuidade, aproveita os curtos 80 minutos para focar-se num único aspecto do regime comandado por Nicolae Ceaușescu. Mas, ainda assim, consegue dar uma mínima mostra do que o horror comunista era capaz de proporcionar ao leste europeu.

Dessa vez não são diretores americanos transformando em vilões hollywoodianos os maiores inimigos do capitalismo. É Ilinca Calugareanu, uma diretora romena de 34 anos colhendo testemunhos do que viveu na infância. Nem são intelectuais renomados elaborando versos para descrever um conturbado momento político, mas pessoas simples, sem qualquer sobrenome, relembrando como driblavam um governo que mantinha seus cidadãos reféns de uma ideologia totalitária – que bizarra e carnavalescamente ainda é celebrada  no Brasil.

Filmes que desnudam a Cortina de Ferro são raros, dificilmente chegam por aqui, e, quando furam o bloqueio, são chutados para escanteio. Por isso mesmo, e ainda que não seja merecedor das mais altas notas, pode tranquilamente cair nas graças das redes sociais. Vale o play, vale o compartilhamento.

About Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.
View all posts by Marlos Ápyus →