facebook
...
Blog

O mensalão não foi um caso de corrupção. O mensalão é uma mentalidade.

Ainda se crê que o problema do mensalão foi desvio de dinheiro público. Se as compras de voto fossem 100% com dinheiro privado, o problema persistiria: o mensalão foi um golpe ditatorial e totalitário.

genoino_dedo_do_meio

Os mensaleiros tiveram suas prisões decretadas. De toda a quadrilha, apenas três petistas foram presos – José Genoino, José Dirceu e Delúbio Soares – e um quarto aparentemente fugiu para a Itália, Henrique Pizzolato, ainda mantendo um tom de pizzaiolo no imbróglio.

No presídio da Papuda, para onde Genoino e Dirceu foram enviados, uma trupe de petistas faz barraco noite e dia (não trabalham? como pagam as contas?) com brados como “Dirceu, herói do país!”.

Todos no país parecem dizer que querem acabar com a corrupção – sobretudo a corrupção dos outros. Foi criando CPIs intermináveis sobre corrupção (a maior parte delas não dando em nada) que Dirceu subiu na carreira de deputado (foi levantando um morto numa manifestação nos anos 60 que subiu na carreira de líder de turbas enfurecidas).

Henrique Pizzolato, por sinal, teve um discurso que parece 100% o discurso da “oposição” atual quando tentou ser governador do Paraná em 1990.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=jgVlWpQIbKE[/youtube]

Contudo, mesmo que o foco seja a corrupção apenas dos rivais, há algo de novo no mensalão. Os petistas tentam agora chamar um caso de corrupção que nada tem a ver com a concentração de poder do mensalão petista de “mensalão tucano”, e tentarão eternamente doravante chamar qualquer caso de corrupção que não envolva compra de deputados nem centralismo burocrático de “mensalão”.

Há alguns anos (em contagem histórica, poucos anos) havia a figura em São Paulo do “malufista”. Aproveitando-se do mote que os apoiadores de Ademar de Barros (uma espécie de Maluf avant-les-temps) lhe atribuíam, “rouba mas faz”, os malufistas defendiam um político mesmo debaixo de uma lamaçal de corrupção.

Maluf é figura esquecida da política. O que é chamado em ideologia política como “direita” sempre o detestou, por saber que de direitista (liberal ou conservador) Maluf tem muito pouco – tanto é que debandou para o lado petista, o daqueles que só querem o poder, não importa quanto tenham de inverter o discurso para tal.

maluf-haddad-lula

Mas depois que as denúncias de corrupção começaram a se comprovar (Maluf já foi preso com seu filho, ao menos por alguns dias), Maluf não teve mais votos suficientes nem para ser um deputado de destaque – que dirá realizar seu antigo projeto de poder de ser presidente.

Quando Paulo Maluf foi preso, não houve UM ÚNICO malufista na frente do presídio o considerando um herói ou clamando por sua inocência.

Por que a coisa mudou tanto com o PT? A verdade é simples: a mentalidade política que torna alguém petista (ou de esquerda, ou progressista) é crente na eficiência do Estado, só faltando um pouco de bom mocismo nos seus dirigentes. O Estado só age por um meio: coação, obrigando as pessoas a algo pelo monopólio força.

pt socialismoQuem acredita tão firmemente no PT acredita que o Estado deve controlar a sociedade para ela não ser diferente do que ele imagina – para que não haja “desigualdade”, para que as pessoas não sejam “preconceituosas”, para que não sejam “ofensivas” e para corrigir a história na base do revisionismo corretivo oficial do governo.

Para isso, é preciso que o Estado tenha poder sobre as pessoas, e é preciso ter um Estado cada vez maior controlando uma população que se torna cada vez mais obediente e igual. O destino final é retratado em livros como 1984 ou A Revolução dos Bichos, de George Orwell, A Revolta de Atlas de Ayn Rand, Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley, O Processo de Kafka ou O Zero e o Infinito de Arthur Koestler. O totalitarismo gerando um novo mundo de “igualdade” e anulação da individualidade e da história.

O mensalão serviu exatamente para atravessar um empecilho óbvio: numa democracia moderna, não se governa sozinho, como no totalitarismo cubano admirado por 11 em cada 10 petistas, e sim com oposição.

O plano de poder do PT é o totalitarismo da igualdade (basta ver como a palavra “desigualdade” é repetida ad nauseam em todo discurso petista).

collor sarney lulaComo todo totalitarismo, seu germe é a democracia: o PT gosta da democracia para tomar o poder, não para exercê-lo. Para tomar o poder, fez coalisão com os maiores donos do poder do país – de ACM a Collor, de Sarney a Maluf, deixando até poucas opções indigestas para a oposição ser obrigada a engolir a contragosto.

Tão logo o poder é tomado, qualquer opinião diversa entra na fila do abate. O mensalão era a mesada que se pagava a deputados da base aliada (e, portanto, não a petistas, que não enriqueciam no processo) para que eles votassem sempre a favor do Executivo central – ou seja, para que Lula governasse sozinho, sem precisar do Congresso, por decreto direto, como fazem seus amigos ditadores Fidel Castro, Evo Moralez, Rafael Correa, Hugo Chávez, Nicolas Maduro (que, num estágio mais avançado deste processo, já revogou os poderes da oposição venezuelana e já governa por decreto, misturando Executivo e Legislativo apenas em sua pessoa).

Portanto, é inútil a logorréia petista, de que “Genoino não enriqueceu e continua vivendo na mesma casa”. O mensalão não foi feito para enriquecer o PT, e sim para aumentar o seu poder de legislar por decreto, como mais poder do que uma ditadura.

Curiosamente, não dizem que “José Dirceu continua pobre”, sem perceber nenhuma contradição.

dirceu praia amante

Nem que “Lula continua pobre”, bebendo whisky Johnny Walker Black Label, vinho Marquês de Riscal e água San Pellegrino, ou que o filho de Lula, ex-guarda de zoológico, “continua pobre” em sua nova casa.

mansão filho lula

Ou seja, o mensalão não é apenas um caso de corrupção, como era o malufismo: é uma mentalidade para tomar o poder e reconstruir a sociedade inteira através da concentração de poder em um único Executivo central. Na verdade, se o mensalão não tivesse dinheiro público (ou seja, não fosse corrupção), 99% do problema continuaria existindo. Poucos já entenderam o que foi o mensalão.

Não é à toa que um famoso petista, quando da visita de Yoani Sánchez ao Brasil, tentando bancar o engraçadinho, deu com a língua nos dentes: gritou “eu sou mensaleiro”, e disse que iria tomar o poder para governar por 50 anos sem parar. Mesmo assim, seus opositores ainda não entenderam a que vieram os mensaleiros (para eleger um ditador e governar por decreto, ignorando a separação de poderes).

Punho-cerrado-genoino-dirceu

É isso que é o projeto do PT (enquanto a oposição precisa se reinventar a cada eleição).

O que atrapalhou o plano foi que o Judiciário ficou de fora, e acreditou-se ser possível cooptá-lo tão facilmente quanto se faz com deputados (em geral menos técnicos e mais interessados apenas em roer o osso do poder).

Mesmo com um STF composto já quase em sua totalidade por indicações do PT (apenas 2 ministros não foram parar lá por causa do PT), juízes, que analisam dados e julgam processos de mil páginas (o que deputados praticamente nunca fazem) não tiveram como não rifar a cabeça dos mensaleiros – a não ser os dois de sempre e, claro, por “mera coincidência”, os últimos que apareceram logo que conseguiram enrolar o processo até a saída de Ayres Britto e Cezar Peluso, e que quis o Destino que votassem a favor dos mensaleiros.

Quando os petistas acusam Joaquim Barbosa de “traidor” e “capitão do mato”, apenas revelam a que vieram: o PT, ao contrário de qualquer outro partido no poder, não indicou juízes para o STF por competências técnicas para julgar casos, e sim para votar a favor do PT e favorecer sua concentração de poder. Um juiz que julgue, ao invés de dar a patinha (como fazem certos outros), é um juiz que atrapalha a aplicação do totalitarismo.

mau_stalinista

pha_barbosa

O Brasil não tem risco de um golpe militar, de uma “mídia golpista” que seja capaz de arranhar a imagem de algum petista (alguém duvida da reeleição de Dilma?), de uma ameaça neofascista ou nazista – mas corre o risco do totalitarismo socialista petista.

Do contrário, por que nenhum petista faz alguma crítica à ditadura cubana, e o único a se pronunciar a favor da dissidente Yoani Sánchez (na verdade, apenas para que ela tivesse direito à fala) foi a contradição ambulante Eduardo Suplicy, ser humano com tanta complexidade na mentira interior que precisa de um Machado de Assis para ser explicado, já que nossa literatura atual, totalmente pró-PT, não tem capacidade para criar personagens tão humanos?

Por que nenhum petista critica o Foro de São Paulo? Por que nenhum petista se revolta contra totalitarismos socialistas mundo afora – pelo contrário, até Luiz Gushiken, morto neste ano, era maoísta, enquanto Tarso Genro afirma à revista extremista Caros Amigos que o PT deixou o Brasil um pouco mais perto do socialismo?

Sem o risco de ditadura vindo de lugar nenhum, o Brasil só tem um risco atual: o PT. O PT é o mal do Brasil, o mal em estado bruto, em estágio cada vez mais avançado. E o mensalão foi apenas a primeira tentativa de governar cubanamente por 50 anos.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

36 Comentários

36 Comments

  1. yoani

    30 de novembro de 2013 at 00:27

    Fiquei sabendo que este sujeito do vídeo “Militante Demente” já deu aulas em cursinhos preparatórios para minha filha (que tem ele no facebook inclusive)… o rapaz é professor e hoje tem um cabide de emprego na prefeitura… imaginem só!!!

  2. Fabio

    29 de novembro de 2013 at 20:04

    Olhe o governo da Dinamarca. É um governo socialista totalitário e ainda sim é um modelo de sociedade para o mundo. Qual o problema em sociedade totalitária quando vc tem países que aplicam e demostram sucesso?

    • Flávio Morgenstern

      29 de novembro de 2013 at 20:41

      • Jota

        29 de novembro de 2013 at 20:49

        kkkkkkkkkkkkkkkkk … é só a 9˚ economia mais livre do mundo …. kkkkkk

  3. Jonny

    26 de novembro de 2013 at 18:10

    Achei interessante o seu texto, até na parte que voce escreve sobre o STF, primeiramente, de cabeça eu me lembro de, pelo menos três ministros não-indicados pelo governo PT, o decano Celso de Mello, Marco Aurelio Mello e o único do atual colegiado indicado pelo ex-presidente FHC o Gilmar Mendes. O STF é um colegiado, portanto as sentenças não são tomadas por um único juiz, mas pela maioria absoluta dos 11 com o quorum mínimo de 8 ministros, ou seja, o Joaquim Barbosa não foi quem condenou, mas sim o colegiado. Voce não pode acusar um jurista celebre como Luis Roberto Barroso de fazer parte de algum tipo de “enrolação” ou de votar “a favor dos mensaleiros”, até pq, se vc acompanhou o julgamento da AP470, pode perceber que a maioria dos seus votos foi acompanhando o relator (Joaquim Barbosa). Pelo que me lembro do começo do julgamento o único que acatou a tese de caixa2 foi o Ministro Lewandowski, outros todos mesmo que indicados pelo governo PT, acataram a tese da existência do mensalão. Um exemplo é a aceitação dos famosos embargos infrigentes, 6 ministros acataram os embargos, sendo dois deles, ministros não-indicatos pelo PT, Celso de Mello e Marco Aurelio, ou seja dos 5 ministros que não aceitaram, 4 foram indicados ao cargo durante o governo Lula-Dilma. Com isso eu quero dizer que, esses juízes tomam suas decisões com bases jurídicas e não políticas, por isso é ridiculo voce rotula-los, seja de traidor ou de herói, é por isso que os votos deles são tão longos, para mostrar no que basearam sua decisão, infelizmente a mídia só mostra a decisão sem o contexto, favorecendo esses rótulos… Ano que vem o proximo a ser rotulado será o Ministro Luis Fux, que será o relator dos embargos infrigentes, provavelmente será chamado de traidor pelos petistas e herói pelo resto da população, ja que deixou claro que seguirá a mesma linha do atual presidente do STF, mesmo tendo sido indicado durante o governo petista.

    • Silvio Conegundes

      30 de novembro de 2013 at 00:37

      Concordo com quase tudo, exceto sobre Barroso, que defendeu causas alinhadas ao pensamento petista antes de virar Ministro e mostrou claramente, mesmo fingindo que não, a que veio!!!

    • alefy

      4 de dezembro de 2013 at 15:31

      Governos totalitarios sao os mais tiranos e brutais q ja existiram: cuba, URSS, alemanha nazista, etc

  4. Prosaia

    24 de novembro de 2013 at 15:55

    Nada a ver com o mensalão, mas será que não merece um artigo, flavico?

    m.youtube.com/watch?v=7SxhBAtYulE&desktop_uri=%2Fwatch%3Fv%3D7SxhBAtYulE
    enecos.com.br/pro-saia-na-universidade-do-estado-do-rio-grande-do-norte-uern/

    • Flávio Morgenstern

      26 de novembro de 2013 at 15:16

      Isso é muita falta do que fazer. Alguém aí sabe afinal o que seria Comunicação “Social”?

  5. Fernando

    24 de novembro de 2013 at 01:20

    Por que o mensalão não seria corrupção se não tivesse dinheiro público?
    Desculpe a minha ignorância, mas só pelo fato de comprar votos já caracteriza corrupção (ativa e passiva).Com ou sem dinheiro público.

    Abraços!

    • Flávio Morgenstern

      26 de novembro de 2013 at 15:14

      É verdade, Fernando, quis me referir ao fato de que não haveria desvio de recursos, mas a frase ficou mesmo errada.

  6. ELCIO TAMPIERI

    23 de novembro de 2013 at 09:27

    A tônica do PT é de se manter no poder por décadas, custe o que custar. Tem um ditado que diz: “barata quando cai no doce se lambuza”.

  7. Maria

    22 de novembro de 2013 at 18:00

    É muito triste ver o Brasil e os brasileiros nas mãos dessa gente. Eles se apresentam como combatentes da ditadura nos anos 70, mas na verdade o que queriam mesmo, já naquela época, era implantar um regime comunista no país.
    Realmente a situação não é nada boa. Precisamos de um milagre e as vezes eles acontecem.

    • Flávio Morgenstern

      26 de novembro de 2013 at 15:09

      Com uma diferença brutal: a ditadura militar era pouco autoritária. O PT já é completamente totalitário, e a distinção entre essas duas palavras os situa em escalas com um macrocosmo de distância:
      https://www.facebook.com/flaviomorg/posts/200360176806136

      • karlos

        29 de novembro de 2013 at 21:05

        FALO SOBRE ISTO DESDE 1986,me chamavam de maluco,sempre disse o pt entrou na fila,a diferença é que quando chegar não larga,os outros sem vergonha acreditavam em rodizio entre eles,por isso não sabem mais o que fazer,serão eliminados ou pelo tempo ou pelo pt.

  8. Cláudio

    22 de novembro de 2013 at 16:19

    Concordo com sua visão de o PT ser socialista, de que o estado tem que gerir tudo, conheço muitos petistas que pensam assim, eu não cncordo com essa visão, mas sinceramente acho que tanto a Dilma quanto o Lula conseguiram romper com essa barreira socialista, tanto que o PT se desfez a muito tempo… essa visão a la Hugo Chavez… também não concordo se fosse assim Lula e Dilma teriam rompido com EUA, China e o resto do mundo e foi justamente o contrario que o PT fez, e ainda quando ele isola o PT no uso do mensalão pra controlar o pais, se essa fosse só uma visão do PT porque Maluf, Collor, Sarney, e politicos de todos os demais partidos aceitam o esquema, cade o contraste quando o PT faz por ideologia e o PSDB por corrupção, o dano é o mesmo, o bandido vale o mesmo real furado. Seja o PT comrompendo por ideologia ou o PSDB por dinheiro da no mesmo, que o Bolsa familia serve pra manter o PT no poder é claro, mas PSDB e outros só não fizeram isso porque não tiveram a mesma idéia, não porque creem em um país diferente, se esta começando a isolar o PT no centro da corrupção já que ele esta no poder, mas se esta esquecendo que todos partidos fizeram parte disso.

    • Flávio Morgenstern

      26 de novembro de 2013 at 15:07

      NENHUM partido comprou votos para concentrar o poder em apenas um Poder da República, APENAS o PT.

  9. Bruno Sampaio

    22 de novembro de 2013 at 15:39

    Excelente artigo. Mas sou ingênuo o bastante para torcer que algo surja no horizonte para impedir a reeleição de Dilma. Preciso acreditar nisso, contra todos os fatos e atos da máfia que controla o país, senão fica duro de levantar de manhã para viver mais um dia.
    Ontem briguei com um grande amigo que não enxerga nenhuma relação entre os blac bosts, a depredação sem punição, a demonização da PM e o recrudescimento dos arrastões nas praias e ruas da zona sul do Rio.
    Pô, o bandido olha e pensa: liberou geral, vou botar pra f¨%$der e não vou ficar 15 minutos em cana, ainda mais se for “dimenor”.
    TInha moleque de dez anos (!!!) nos arrastões. è isso que eles querem: o Caos.
    Vou pra rua e bebo a tempestade.

  10. yoani

    22 de novembro de 2013 at 15:14

    Procurem no youtube por MILITANTE DEMENTE DO PT e vcs vão ver sobre o que o autor descreveu.

    • Flávio Morgenstern

      26 de novembro de 2013 at 15:05

      Obrigado pelo “link”!

    • karlos

      29 de novembro de 2013 at 21:06

      Só uma interferência Divina.

  11. Peter

    22 de novembro de 2013 at 14:53

    Parabéns ao autor e a resposta do Sr. Kevin: “… a esquerda caga e anda para os “Amarildos”.”

  12. Júlio Kirk

    22 de novembro de 2013 at 11:31

    Parabéns, seu texto é um serviço de utilidade pública. E o incrível é o que o aviso está sendo dado há anos. O ex-ministro Armando Falcão, por exemplo, antecipou o futuro do país, no seu livro de 1989:

    “Vai-se inexoravelmente traçando, em linhas nítidas, o destino ideológico do Brasil. O processo é lento, gradual e seguro: na marcha em que as coisas vão, o Brasil será, a médio prazo, um país socialista, senão comunista, sem eufemismo nem disfarce.

    (…)

    No plano político, é evidente que tudo vai de mal à pior. As instituições republicanas básicas subsistem, por enquanto, no milagre do equilíbrio precário, que não se sabe até quando vai durar.”

    Alguém duvida?

    • vinicius ferreira

      23 de novembro de 2013 at 12:23

      concordo com vc o PT desde o inicio estava manipulando a população pra tentar implantar uma ditadura no futuro nunca vi eles criticarem a posição de cuba provavelmente pq planejam o mesmo

  13. Felipe Donadi

    22 de novembro de 2013 at 11:15

    Não nos esqueçamos que Marilena Chauí assumiu e justificou o Mensalão. https://www.youtube.com/watch?v=jPRmiQCPm9g

  14. Lindemberg

    22 de novembro de 2013 at 10:16

    Só não concordo quando dizem que Maluf perdeu votos, ele ganhou votação recorde em sp após a prisão.

    • Rita Rafaeli

      29 de novembro de 2013 at 23:23

      Votação record nas urnas roubatrônicas, claro.

  15. Marcos

    22 de novembro de 2013 at 10:01

    Um dos melhores textos que já li sobre o tema. Parabéns!

  16. Geraldo Andrade

    22 de novembro de 2013 at 07:44

    O objetivo deles é exatamente este, Kevin. Brevemente teremos aqui a milícia petista, que realizará prisões e cometerá assassinatos “teleguiados”. Quem viver verá.

  17. Lucas Monteiro

    21 de novembro de 2013 at 23:51

    Estou cada vez mais convicto das intenções totalitárias do PT. Tenho amigos esquerdistas – os idiotas úteis – que acham o PT um partido de direita. É absurdo. Aquele papo de sempre: quando a esquerda fracassa automaticamente vira direita, sem qualquer reflexão do que é ser de direita. Depois que um amigo disse que Stalin era de direita eu desisti de argumentar. Mas faz muito sentido. Olavo de Carvalho fala que o partido de transição – no caso, o PT -, estrategicamente, tem que ser mais à direita dos esquerdistas mais puros. Para dar a impressão de legalidade, enquanto a tomado de espaço é concluída, e todos os setores do Estado são tomados. O que esse pessoal não entende, e nunca irá, é que, mesmo que tivessem desviado 10 reais para efetivar o mensalão, ainda seria o maior escândalo da República, É a tentativa de suprimir um dos poderes. Um golpe velado. Acontece que não dá pra exigir apreço às leis de gente que considera a legalidade uma mera formalidade burguesa.

  18. danir

    21 de novembro de 2013 at 23:50

    Esse pessoal ainda não entendeu que o gado que vai para o matadouro são eles que hoje levantam a bandeira do pt, ou apoiam com o voto e com a omissão. Não tomaram consciência que mesmo os líderes poderosos das esquerda são inapelavelmente eliminados caso não se mostrem totalmente sujeitados ao Deus Partido e a quem estiver naquele momento com o bastão do poder. É um processo que talvez seja a coisa mais próxima da seleção natural dos mais capazes. Onde mais capazes são aqueles que no momento que precisam tem o poder de te matar, seja imediatamente ou por definhamento como em Cuba. Não existe nada mais desumano e assassino do que os regimes socialistas de hoje e de ontem. Eu penso que até Gengis Khan e o conde Dracul (o empalador, não o da ficção) tem muito a aprender com o socialismo. São tão oportunistas que já apareceu na imprensa a figura do José Dirceu, como disciplinador e organizador das coisas no presídio. Um homem que desenvolve uma atitude metódica e de trabalho para vencer a imobilidade a que, pobrezinho, foi forçado a suportar. Meu lado crocodilo chora copiosamente ao ler ou ver fotos deste disciplinador lutando contra o tédio e a revolta na Papuda..

  19. @pensoestranho

    21 de novembro de 2013 at 22:52

    Tem um erro factual no texto: são três, e não dois petistas presos. Faltou o Delúbio.

    • Flávio Morgenstern

      21 de novembro de 2013 at 22:53

      Mea culpa, corrigindo agora. :)

  20. Kevin

    21 de novembro de 2013 at 22:21

    E é por isso, e não por conta de uma aversão à violência policial, que a esquerda quer acabar com a PM. A Polícia Militar é uma das poucas instituições no Brasil que eles não controlam, nem sequer conseguem se infiltrar, a PM é livre do marxismo cultural. Se eles não podem tomá-la, fazem de tudo para acabar com ela.

    O discurso da violência policial é só fachada, a esquerda caga e anda para os “Amarildos”, pelo contrário, eles querem uma polícia que seja violenta contra quem eles queiram, uma Cheka ou NKVD que persiga opositores em nome do “social”.

    • Flávio Morgenstern

      21 de novembro de 2013 at 22:54

      Exatamente!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top