facebook
...
Blog

Obras das principais rodovias do PAC tem atraso médio de 4 anos

Segundo o governo, mesmo com atrasos o cronograma é ‘adequado’

tn_620_600_Rodovia_das_Cataratas_2CR_250510

Matéria do portal G1:

As principais obras de rodovias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) registram atraso médio de quatro anos em relação à data inicialmente prevista de conclusão, segundo levantamento do G1 realizado com base em dados do Ministério do Planejamento, gestor do programa.

Entre o primeiro balanço do PAC, em abril de 2007, e o último, divulgado em junho deste ano (veja reportagem do Jornal Nacional no vídeo ao lado), os nove empreendimentos em rodovias apontados como “ações significativas” pelo Ministério do Planejamento apresentam média de atraso de 48 meses, segundo o levantamento. Essas nove obras integram o PAC 2 desde o lançamento, em março de 2010 – oito estão em andamento e uma foi concluída.

De acordo com os dados do ministério, há rodovias com atrasos de até seis anos, como é o caso do Arco Rodoviário do Rio de Janeiro (BR-493). A obra, segundo previsão dada em 2007 pelo governo, devia ter sido concluída em 2010. Com o lançamento do PAC 2, na gestão de Dilma Rousseff, a conclusão foi postergada para 2014. Agora, o prazo estabelecido pelo Planejamento é 31 de dezembro de 2016.

A cada balanço do PAC, o governo remarca as datas previstas de conclusão dos empreendimentos. Ainda que não tenha sido entregue na data marcada, a maior parte das obras recebe status de “adequada” porque passa a ser regida por um novo cronograma.

(grifos nossos)

Confiram o vídeo do Jornal Nacional aqui.

Comentário

A lógica é parecida com a das obras de mobilidade pública para a Copa: à medida que o governo vai percebendo percebe que elas não ficarão prontas a tempo, retira do projeto oficial. Assim, quando entregar os balanços, 100% terá sido concluído.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

2 Comentários

2 Comments

  1. Carlos

    31 de julho de 2013 at 09:04

    ********************
    ATENÇÃO!!!
    ********************
    É preciso denunciar sobre a farsa do IDHM (índice de desenvolvimento humano municipal), pois ninguém está questionando isso na imprensa e na internet.
    No Mundo todo usa-se o IDH, por que só no Brasil se usa o IDHM?
    Oras, pelo índice IDH, o Brasil piorou no governo do PT, daí a invenção do IDHM (novo índice da ONU que teve a colaboração do IPEA que é chefiado por um petista).
    Ou seja, deram um jeito de melhorarem as aparências para o PT (mesmo assim precisaram comparar dados de vinte anos atrás e não de dez anos, pra evitar comparações com o governo de FHC, que foi muito melhor!).
    Enfim, pelo índice IDH usado no mundo e não o IDHM, o Brasil ocupava a 63º colocação em 2002, ou seja, tinha índice de 0,790 (quanto mais próximo de 1,0 melhor), sendo que, em 1995, FHC pegou com valor de 0,737.
    Pois bem, em 2012 o valor caiu pra 0,730, isto é, o Brasil desceu pra 85º posição (com índice pior do que em 1995, que era de 0,737), conseguindo a façanha de empatar com a Jamaica e ficar atrás do Irã que sofre sanções econômicas.
    A pergunta que não quer calar:
    Por que ninguém mostra o IDH e não o IDHM ?
    Fonte de dados:
    https://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u112795.shtml
    https://intertemas.unitoledo.br/revista/index.php/Juridica/article/view/92/95
    https://www.pnud.org.br/Noticia.aspx?id=448
    https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%8Dndice_de_Desenvolvimento_Humano

    • Bruno

      3 de agosto de 2013 at 03:02

      Isso que Carlos mostrou é grave, implicantes! Merece outra matéria! Mais grave do que os atrasos do PAC, já que esse DESgoverno contestado nas ruas quer enganar em época de eleição de 2014. Fim do PAC já!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top