Painel Implicante

Perdão concedido pelo governo Temer a sonegadores gerou rombo de R$ 4 bilhões no orçamento de 2018

14/11/2017 – Brasília – DF, Brasil – Antonio Megale, Presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – ANFAVEA e presidentes das empresas associadas.

Para fechar o buraco, a equipe econômica precisou intensificar as privatizações

Foto: Marcos Corrêa/PR

Para não perder a simpatia do “mercado”, o governo Temer foi bem generoso no programa de refinanciamento de dívidas conhecido como REFIS. Tão generoso que deixou um buraco no orçamento de 2018. E dos enormes: nada menos do que R$ 4 bilhões.

Essa quantia é superior à verba reservada para um quarto dos vinte e oito ministérios do Governo Federal, por exemplo.

Para resolver o problema, a equipe econômica precisou buscar “receitas adicionais”. Do contrário, Temer estaria descumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal. E o vice-presidente de Dilma Rousseff deve lembrar que foi um drible na LRF – apelidado de “pedaladas fiscais” – que justificou o impeachment da presidente cassada.

A grana extra pode vir, por exemplo, de uma exploração maior das privatizações. O primeiro alvo seria uma raspadinha vendida pela Caixa Econômica Federal. Mas esta cobriria só metade do rombo.

Curtiu o texto? Gostaria de contribuir com o crowdfunding (financiamento coletivo) do autor? Basta clicar aqui e seguir as instruções.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Mais Lidas

Política & Implicância.

© 2011 implicante.org - Todos os Direitos Reservados

To Top