facebook
...
Blog

Pesquisa Datafolha aponta tendência de segundo turno em eleição para presidente

Enquanto a intenção de votos em Dilma cai, seus opositores finalmente passam a receber a atenção dos eleitores que até abril prometiam vota nulo.

Dilma-Rousseff3

O Datafolha divulgou sua mais recente pesquisa sobre as eleições presidenciais de 2014. Segundo ela, Dilma Rousseff tem hoje 37% das intenções de voto, enquanto os outros candidatos juntos somam 38%. Com margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, o resultado revela um empate técnico que torna cada vez mais certa a realização de um segundo turno nas eleições deste ano.

Apesar de ter variado na margem de erro, a curva de Dilma não é estável. Ela tem recuado gradualmente nos levantamentos do Datafolha – enquanto seus dois principais rivais estão em ascensão.

No cenário hoje mais provável para a disputa de outubro, liderado por Dilma com 37%, o segundo colocado é Aécio, com 20%. Ele tinha 16% no início de abril. O tucano ganhou quatro pontos e apresentou a maior variação entre todos os candidatos.

(grifos nossos)

Realizada após o pronunciamento da presidente no Dia do Trabalho, a pesquisa evidencia que esse discurso não foi suficiente para frear sua queda nem impedir a ascensão de seus opositores. E também não serviu para mudar a opinião dos eleitores que consideram Lula um melhor candidato para o PT.

Segundo o Datafolha, 58% dos eleitores acham que Lula deveria ser o candidato do PT. Entre os que declaram preferência pelo partido, 75% dizem preferir Lula como candidato nas eleições deste ano.

(grifos nossos)

E a situação de Dilma só tende a piorar. Além de todos os recentes problemas da Petrobras, que se multiplicam a cada semana com novas revelações e denúncias, sindicatos e movimentos aproveitam a aproximação da Copa do Mundo para chamar atenção para suas reivindicações. A 35 dias do evento, foram registradas manifestações em 12 regiões metropolitanas.

Em São Paulo, sem-teto que criticam os gastos com o evento invadiram sedes de três empreiteiras que participam da construção de estádios. (…) No Rio, motoristas e cobradores em greve por aumento de salário danificaram 467 ônibus, segundo as empresas.

É certo que o alvo destes eventos não necessariamente era a presidente Dilma. Mas, quanto mais a insatisfação se fizer ouvir nas ruas, já ficou provado em junho de 2013, pior para a aprovação da administração pública em qualquer nível. Às vésperas da campanha, isso pode ser tudo que falta à oposição para voltar ao poder.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top