Blog

Petista citado em investigação sobre máfia dos pareceres é “cria” de Toffoli

Em 2003, Dias Toffoli conduziu procurador à Casa Civil.

Informação do jornal O Globo:

BRASÍLIA – Um dos personagens do escândalo da máfia dos pareceres, o procurador da Fazenda Nacional no Amapá, Evandro da Costa Gama — que aparece nos e-mails interceptados pela Polícia Federal com uma lista de pedidos de cargos ao ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) Paulo Vieira —, é considerado “cria” do ministro Dias Toffolli, do Supremo Tribunal Federal, segundo relatos de pessoas próximas ao ministro. Costa Gama foi filiado ao PT até a eleição passada. Os dois se conheceram em 2003, em São Paulo, quando Toffoli o levou para a Casa Civil e trabalharam juntos até 2005, sob o comando de José Dirceu. Em 2007, já como advogado-geral da União, Toffoli buscou novamente Evandro no Amapá e retomaram a parceria até 2009.

Na AGU, os dois atuaram no polêmico processo referente à Ilha das Cabras, do ex-senador Gilberto Miranda (PMDB-AM), outro alvo da Operação Porto Seguro. Em 22 de outubro de 2009, um dia antes de o Diário Oficial da União publicar a exoneração de Dias Toffoli do cargo de advogado-geral e a nomeação de Luís Inácio Adams para a função, Gama assinou pedido de inclusão da AGU no processo sobre a ilha, em curso no STF.

Em 16 de junho de 2009, como chefe da AGU, Dias Toffoli já havia entrado com requerimento para a União integrar o processo. No mesmo dia da nomeação de Toffoli para o STF, o advogado-geral em exercício, Evandro Gama, solicitou “preferência no pedido de intervenção”. Adams também renovou o pedido, como O GLOBO mostrou nesta quinta-feira.

— Eu não me lembro desse fato específico, era muita coisa que vinha para o substituto assinar. Nesse caso eu assinei como advogado-geral interino, suponho que a pedido da Secretaria de Patrimônio da União. Por acaso eu conhecia o Paulo Vieira, mas não foi ele que me pediu. Em Brasília a gente encontra as pessoas. Tenho um currículo exemplar, sou batalhador, estou no meio dessa confusão à toa, porque o e-mail do Vieira está grampeado — disse o procurador Evandro Gama, hoje lotado na Procuradoria da Fazenda Nacional do Amapá.

Ao GLOBO, o ministro Toffoli não fez qualquer menção à parceria com o procurador Evandro Gama na AGU. Limitou-se a encaminhar cópia do ofício assinado por ele como ministro-chefe da AGU, e por duas outras advogadas da União, ao ministro Joaquim Barbosa. No ofício, Toffoli pede a Barbosa o deslocamento da causa para o foro federal, por se tratar de imóvel da União, e anulação dos atos decisórios da Justiça estadual “uma vez que se trata de incompetência absoluta”. Ou seja, o ofício pediu a anulação das multas aplicadas a Gilberto Miranda. Segundo a assessoria de Toffoli, ele atuou no caso de acordo com orientação da Secretaria Geral de Contencioso da AGU.

A PF descobriu um e-mail “urgente” de Gama para Paulo Vieira, ex-diretor da ANA, enviado em 26 de agosto de 2011. À época, já fora da cúpula da AGU, Evandro Gama pediu ajuda ao suposto líder da quadrilha para conquistar um cargo público federal no estado ou em Brasília.

(grifos nossos)

Link da notícia.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

1 Comentário

1 Comment

  1. razumikhin

    30 de novembro de 2012 at 13:07

    Não se poderia esperar outra coisa.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Recentes

To Top