facebook
...
Blog

PF diz que não grampeou telefone Rose, mas admite ter gravações com a ex-chefe da gabinete

Superintendência da Polícia Federal admitiu ter interceptado conversas de Rose através do aparelho de outras pessoas investigadas.

Informação do jornal Folha de São Paulo:

A superintendência de São Paulo da Polícia Federal informou ontem que a Operação Porto Seguro, que investiga a venda de pareceres públicos a empresários, não fez grampos em telefones que pertencem ou pertenceram a Rosemary Noronha, a ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo.

Sua voz, porém, aparece em algumas gravações feitas em aparelhos de outras pessoas investigadas e grampeadas pela PF. São ligações atendidas por Rose, como é conhecida, ao longo da apuração.

A extensão da participação de Rose no esquema será apurada a partir da análise do material apreendido em sua casa e em seu escritório: papéis e computadores.

Na segunda-feira passada, Rose perdeu o cargo que ocupava desde o governo Lula.

Ainda ontem, o Banco do Brasil (BB) decidiu exonerar o ex-marido de Rose, José Claudio de Noronha, do conselho de administração da Brasilprev, empresa de previdência privada que tem o BB como sócio.

José Cláudio, que não é investigado pela PF, participa do conselho da Brasilprev desde agosto de 2009.

Atualmente ele é suplente de Alexandre Abreu, diretor do banco. Antes disso, foi suplente do ministro Luís Inácio Adams, da AGU (Advocacia Geral da União).

O ex-braço direito de Adams na AGU, José Weber Holanda, é acusado pela PF de participar do esquema de venda de pareceres. Weber foi exonerado do cargo de confiança.

(grifos nossos)

Aqui o link da notícia

Na última segunda (26), o jornal Metro, publicação do Grupo Bandeirantes, afirmou que a polícia teria registrado 122 ligações entre Rosemary Noronha e o ex-presidente Lula.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

1 Comentário

1 Comment

  1. Amacio Mazza

    29 de novembro de 2012 at 21:06

    E naquela República Pornográfica da Banânia… um depoimento espontâneo, feito por um cidadão comum:

    “… sou mineiro, moro e trabalho em São Paulo. Ganho a vida fazendo biscates, sou um “marido de aluguel”. Ontem recebi um telefonema de uma mulher solicitando os meus serviços. Era a Rose! Sim, a Rose que está na mídia e na boca de todo mundo.
    Peguei a minha moto e zarpei para o apê da Rose.
    Para minha surpresa, ao entrar no suíte dela, para trocar duas lâmpadas queimadas, me deparei com o Okamoto!
    Sim, o Okamoto estava lá,
    treinando frente ao espelho
    para defender o “Ômi” em uma provável CPI.
    O Okamoto lia um papel e, depois, olhando para o espelho repetia em voz alta, se esforçando para fazer uma expressão de quem não mente… falava algo mais ou menos assim:
    “Fui eu quem comeu ela.
    No início foram só troca de olhares… podem perguntar pra ela.
    Digo e repito, fui só eu quem comeu ela!”
    Eu não me aguentei e comecei a rir. O Okamoto me surpreendeu mais uma vez. Ele olhou pra mim e disse,
    “Topas fazer esse papel por mim e por ele, o meu amicíssimo da Silva?”
    Tratamos o cachê e topei!
    Afinal, vai que cola, e fico famoso, uai! … “

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top