facebook
...
Blog

Principais ministros de Dilma tomam GERAL dos seguranças de Obama

Trecho da reportagem do Estadão, logo voltamos:

“BRASÍLIA – Indignados com a forte revista feita pela segurança da comitiva de Barack Obama, os ministros Guido Mantega (Fazenda), Edison Lobão (Minas e Energia), Aloizio Mercadante (Ciências e Tecnologia) e Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) não pensaram duas vezes: abandonaram o encontro da Cúpula Empresarial Brasil-Estados Unidos sem assistir o aguardado discurso do presidente dos EUA. Segundo fontes ouvidas pelo ‘Estado’, havia sido firmado um acordo com a Casa Branca para que os ministros não fossem revistados quando chegassem ao local da realização do encontro. Após o almoço oferecido no Itamaraty, os ministros seguiram para o centro de convenções onde era realizado o encontro empresarial. O acordo firmado com a Casa Branca foi ignorado pelos seguranças que estavam no local. O ministro Aloizio Mercadante reclamou muito, mas acabou passando pela revista junto com seus colegas de ministério. Mantega chegou a comentar que nem em viagens internacionais tinha passado por tal constrangimento. Quando chegaram ao auditório e viram que o presidente da seção americana do Conselho Empresarial Brasil-EUA, John Faraci, simplesmente subiu ao palco e começou a falar em inglês, o clima que já não estava bom entre os ministros piorou. Sem ter recebido aparelho de tradução simultânea, Mantega, Mercadante, Lobão e Pimentel simplesmente levantaram e foram embora. Lobão prometeu que iria ligar para seu colega do Itamaraty, Antonio Patriota, para reclamar da quebra do acordo firmado com a Casa Branca…” (grifos nossos)

Comentário
Em 2002, ainda naquela febre antiterrorista dos EUA, nosso então chanceler, Celso Lafer, foi obrigado a tirar os sapatos em um aeroporto (todos o fizeram, a segurança não o tratou de forma privilegiada). Isso virou um ‘case’ para petistas, que usavam tal episódio para mostrar que, sob Lula, o Brasil não passaria por esse tipo de constrangimento.

De fato, Celso Amorim, chanceler lulista, nunca precisou tirar os sapatos no Irã, em Cuba ou Venezuela. O máximo a que chegamos foi levar calote da Bolívia. Mas agora a coisa ficou feia de vez…

OS PRINCIPAIS MINISTROS DE DILMA foram REVISTADOS EM SOLO BRASILEIRO. Uma humilhação? Talvez. Mas se você é o segurança e precisa proteger Obama, o que faria com Lobão, Mercadante, Pimentel e a turma toda?

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

17 Comentários

17 Comments

  1. maria

    23 de setembro de 2011 at 12:34

    vai ver os seguranças foram avisados que tinha petralha no pedaço.

  2. Hora Feliz

    25 de março de 2011 at 10:21

    Faltou incluir na reportagem o caso do megalonanico na festa de 200 anos da independência da argentina, que chegou atrasado e os seguranças não permitiram a entrada dele na festa.

  3. Fernando

    22 de março de 2011 at 08:04

    Isso só prova a qualidade e preparo dos agentes de segurança do Obama. Só de olhar para os quatro já meteram neles um “MÃO PRA CABEÇA” e começaram a procurar os talheres furtados durante o almoço.

  4. Paulo Novaes

    21 de março de 2011 at 18:07

    Tinha que revistar a cueca dos petralhas….

  5. CARLOS SILVA/VITÓRIA-ES

    21 de março de 2011 at 17:06

    Lobão até que tem sorte. Se os agentes de Obama soubessem português e conhecessem o prontuário disfarçado de ministro, “Magro Velho” não escaparia de um “Teje preso!” com sotaque americano.

  6. Rodrigo Leme

    21 de março de 2011 at 12:50

    Não os trataram como ministros, mas sim como petistas. Aí faz sentido…

  7. Cáthia Zago

    21 de março de 2011 at 09:58

    Faltou o “vocês sabem em quem estão apalpando?”.
    Ou talvez não foi falado porque não sabiam em inglês.Alguém notou se os três fizeram falta no local?

  8. Leandro

    21 de março de 2011 at 05:16

    Mas o Mercadante foi embora? ele não é formado em Administração em Harvard?? e não sabe inglês??? como assim??? hhehehe

  9. Rangel

    20 de março de 2011 at 15:30

    Tem mais é que revistar mesmo. Principalmente na saída, para não deixarem os nobres ministros carregarem a prataria.

  10. KamiKaze.40

    20 de março de 2011 at 01:00

    Por medida de precaução, a segurança
    deveria prestar especial atenção às cuecas
    dos indigitados. Quem procura, acha.

  11. Sofia

    19 de março de 2011 at 23:35

    Esses daí tem que revistar na saída pra ver se não estão com a carteira do Obama no bolso! rsrs!
    E é o CÚMULO ministros desse gabarito não saberem falar pelo menos inglês e espanhol!!!!!!!!!!!!

  12. Silas

    19 de março de 2011 at 21:24

    Lindo acontecer isso. Completamente justo.

  13. Motumbo

    19 de março de 2011 at 21:04

    Humilhação nenhuma, perfeitamente compreensível. Basta olhar para o jeitão “amigo da onça” do Lobão, o bigodinho finório do Mercadante. Tanto que eles toparam. Só foram embora porque não entendem o inglês.

  14. Felipe Flexa

    19 de março de 2011 at 20:00

    Humilhação, sim! Em solo brasileiro ministro de Estado levar uma geral é pra sentar no meio-fio e chorar lágrimas de esguicho…

  15. @FFNH_Oficial

    19 de março de 2011 at 19:50

    Imagina o que não iam encontrar, se revistassem de verdade, esses caras!!

    • Pedro

      11 de abril de 2011 at 09:22

      Na verdade não precisaria revistar eles porque esse tipo de criminosos não andam armados. Eles roubam sem estarem armados. O que poderia ser feito seria revistar para ver se eles nao estavam com a carteira ou dinheiro de alguem que estivesse presente

  16. fabioatsea

    19 de março de 2011 at 19:49

    o Lobão, principalmente, eu revistaria na entrada e na saída.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top