facebook
...
Blog

Pro R7, “Wikileaks aponta Wiliam Waack como informante dos EUA”. Fonte: blog progressista

A informante conspiratória da Implicante™ Golpist Media International Inc. Núbia Tavares descobriu essa pra nós. Isso vai exigir 2 rounds de raciocínio lógico, mas cremos que nossos leitores não irão cair no choro por tal esforço envidado. Vamos lá, Tico e Teco dêem as mãos e força na peruca!

O portal de notícias R7, da Rede Record, noticiouWikileaks aponta Wiliam Waack como informante do governo dos EUA. Nada de mal em uma notícia contra um dos principais jornalistas da Globo partindo do portal de notícias da Record. Aí vem o subtítulo: Blog Brasil que Vai cita documentos sigilosos divulgado pelo site de Julian Assange. A fonte da notícia é um BLOG. Para piorar, um daquela espécie que mais se reproduz se bem alimentada com dinheiro público: o Blogis progressistae. Aspas:

De acordo com o texto, Waack foi indicado por membros do governo dos EUA para “sustentar posições na mídia brasileira afinadas com as grandes linhas da política externa americana”.

– Por essa razão é que se sentiu à vontade (sic) de protagonizar insólitos episódios na programação que conduz, nos quais não faltaram sequer palavrões dirigidos a autoridades do governo brasileiro.

Há uma referência aqui a um vídeo que rodou a internet, com uma nítida falha no estúdio, em que William Waack solta um “manda calar a boca” enquanto uma imagem de Dilma, titubeante, tenta se justificar perante mais uma das quebras de sigilo fiscal que nortearam sua campanha eleitoral. Não há prova alguma de que o “manda calar a boca” tenha sido direcionado à Dilma, que, aliás, mal começara a aparecer no vídeo (se fosse algo a respeito do vídeo, e no tom de resposta que tem sua voz, soaria mais como uma resposta tardia a José Serra, que aparecera pouco antes).

Quem acredita nessa galhofice (como blogueiros do quilate de Paulo Henrique Amorim e Luis Nassif, que divulgaram vídeos criticando William Waack até a alma, e o mandando, justamente, calar a boca) não parece conhecer uma rotina de telejornal, em que pautas são dadas enquanto as reportagens aparecem no ar. Os âncoras e apresentadores dificilmente prestam atenção no vídeo que chega aos telespectadores, e via de regra só ficam com o som, e não com as imagens.

Por sinal, o que Dilma afirmava era: “É uma… acusação sistemática que ele [José Serra] tem feito. E que somente prova o desespero. Essa é novamente requentada.” Quem estava querendo calar quem? Há também um erro aí: diz o texto que “não faltaram sequer palavrões dirigidos a autoridades do governo brasileiro”. Ainda que fosse o caso, Dilma não era uma autoridade do governo brasileiro (mas que título pomposo! não poderia ser só “ex-ministro petista que sobreviveu à dança da cadeira”?). E não há nenhum palavrão na expressão “manda calar a boca”. Confundiu-se o beócio com outro vídeo em que William Waack chama a repórter Zelda Mello de “Zelda Merda”.

Dirigir um palavrão a uma autoridade do governo brasileiro é crime de injúria qualificada, tipificada no art. 140, § 3º, do Código Penal. Não é grandes merda: dirigir um palavrão a qualquer funcionário público que não seja autoridade do governo brasileiro também é injúria qualificada, como xingar a progenitora, se ela tiver mais de 60 anos. E quero saber quem nunca fez isso. Por outro lado, atribuir um crime a alguém se este alguém não cometeu crime é calúnia, tipificada no art. 138 do mesmo CP, o que é crime com maior pena. Resultado: o R7 está cometendo um crime que só jornalistazinho de quinta categoria é capaz de cometer.

E o texto prossegue com mais clichês:

O post informa que a política externa brasileira tem “novas orientações” que “não mais se coadunam nem com os interesses americanos, que se preocupam com o cosmopolitismo nacional, nem com os do Estado de Israel, influente no ‘stablishment’ norte- americano”. Por isso, o Departamento de Estado dos EUA “buscou fincar estacas nos meios de comunicação especializados em política internacional do Brasil” – no que seria um caso de “infiltração da CIA [a agência norte-americana de inteligência] nas instituições do país”.

Seria curioso se perguntar no que diabos a política externa brasileira vai tão de encontro aos interesses americanos a ponto de eles se preocuparem com William Waack (quem?). O quanto o “cosmopolitismo nacional” (com o perdão do oxímoro) do sertão agrário e do Pantanal faz concorrência com Las Vegas. E no quanto o Estado de Israel dita os rumos da política americana. Só faltou um comentariozinho sobre o sionismo e a indústria armamentista.

Cadê a fonte?

Mas o tal post do tal blog citado nem aparece linkado, ou sequer com seu nome. O blog consegue se esquivar de ser encontrável no Google. Nossa espiã, que põe Jason Bourne no bolso, o encontrou. Segue um apanhado:

“O Wikileaks (…) compôs até agora o novo cenário de insurgência da cidadania mundial contra a manipulação secular de governos e da grande mídia internacional”

“Ao mesmo tempo em que espocaram rojões na Casa Branca tilintaram [falta vírgula] taças no gabinete dos irmãos Marinhos [sic], agastados com documentos sigilosos trazidos a público pelo site há pouco menos de 2 meses atrás [redundância]”

“O jornalista, que conduz um dos mais direitistas telejornais da TV brasileira, o Jornal da Globo” (HUEAhuAEhuAEuhAE!)

“ex-embaixadores octogenários que possuem em comum o mais evidente ranço contra a política externa que vem sendo implementada com sucesso pelo Itamaraty faz quase 10 anos.”

a fim de intentar um novo alinhamento político com vistas a relacionar-se com o governo federal para poder…” (dava pra ter só um “era pra…”?)

E pra coroar o bolo cerejosamente:

Agora é preciso que o governo brasileiro aja e defenda os interesses do país contra ações de espionagem e de manipulação de programas jornalísticos que em razão de abordagens unilaterais procuram desmoralizar políticas legitimamente validadas pelo voto do eleitor brasileiro.

Isso tudo em apenas 9 parágrafos, quase sem nenhum ponto final entre uma oração e outra. Dá pra entender ao menos por que o R7 ficou com vergonha de citar a fonte.

Enquanto isso, vamos lá ler o que o próprio Wikileaks tem a dizer sobre William Waack e suas perigosíssimas influências espiãs e conspiracionistas junto ao governo dos EUA – que estranhamente mudou de lado há uns 3 anos, mas a expressão “os EUA” causa calafrios sozinha (as informações também são via nossa espiã):

Journalist William Waack described to CG Sao Paulo a recent business forum in which Serra, Rousseff, Neves and Gomes all participated. According to Waack, Gomes was the strongest overall, Neves the most charismatic, Serra detached but clearly competent, and Rousseff the least coherent.

Journalist William Waack stated at a lunch with the CG on September 4 that Serra and Neves had already sealed the deal, agreeing to run together with Serra at the top of the ticket. A second participant at the event, Fernando Henrique Cardoso (FHC) Institute Director Sergio Fausto expressed surprise at Waack’s assertion, but added that FHC would not permit the Serra-Neves rivalry to split the party.

Para mais, digitem por “William Waack” no CableSearch e leiam os 3 documentos que citam William Waack e suas perigosíssimas… impressões sobre os candidatos à presidência em 2010.

Jornalismo diz que me diz

Algumas coisas ficam no ar, para manter o clima de mistério, espionagem e homens de preto, com poucos amigos e caras de mau. A primeira delas é: por que essa notícia é condenada à eternidade justamente enquanto o Wikileaks está fora do ar, pedindo dinheiro a seus leitores esquerdistas endinheirados? Não há nada de estranho nisso? Nunca houve nada de estranho no Wikileaks “revelar segredos” de países democráticos, sendo 95% fofoca da revista Contigo, e nunca dar um pio sobre nenhuma ditadura? Aliás, se qualquer “mídia direitista” ameaçasse fechar as portas pedindo mais dinheiro, seria ridicularizada a ponto de nunca mais ver a luz do dia.

A outra pergunta é: por que a R7 não foi direto ao Wikileaks passar a notícia? Por que um blogueiro obscuro vira “fonte”?

Mas, sobretudo, por que um jornalista conversar com um embaixador e expor suas opiniões sobre o governo num jantar o torna “informante regular do governo americano” e “suspeita de um caso de infiltração da CIA nas instituições do país”? (e a Globo lá é instituição do país?) Só porque vai num jantar, dá suas impressões sobre o governo do país (tá meio merda) e já vira agente da CIA? Nem mandou um currículo nem nada? Por acaso algum embaixador que leia o Implicante™ (ou qualquer jornal investigativo digno desse nome) não vai chegar à mesma conclusão, e nem por isso iremos nos tornar “informantes regulares do governo americano”, sem ganhar essa pompa e provavelmente as bocas-livres que devem rolar com esse título?

A Record praticou o jornalismo “estou dizendo que um blog anônimo disse que um site disse que…”. Isso não é bem uma prova com certidão em cartório de vergonha na cara. Ou de, digamos, pauta minimamente interessante. Nota-se é que algum jornalista na Record queria causar polêmica, mas é um menino muito júnior pra essas coisas (se quiser, dou umas aulinhas a preços médios).

Curiosamente, a tal “blogosfera progressista”, quando critica a “mídia” (o correto é “imprensa”), não tem medo de ir contra a Record. Pra eles, todo mundo é neoliberal, estudou os Protocolos de Washington (se sabem o que é isso) e fazem parte de um partido único da mídia (o tal PiG) que quer passar os mesmos valores a todos, enquanto só eles pensam com a própria caçuleta. Mas quando se trata de falar mal “da Globo”, como se alguém lá dentro soubesse o que é liberalismo e torcesse pela Sarah Palin (e como se Obama fizesse parte de tudo isso), aí a esquerda se alia até à Igreja Universal.

Enquanto isso, também rola um burbúrio por aí (não é afirmação nossa e nem da nossa espiã, apenas existe o burbúrio e nós noticiamos) de que a Record andou pagando estagiários para falar bem do Pan nas redes sociais. Vale como cortina de fumaça? O tiro, no mínimo, saiu pela culatra: William Waack, agora, é, sozinho, o yankee que impediu a revolução comunista no Brasil.

 

Flavio Morgenstern é redator, tradutor e analista de mídia. Está com o contra-cheque da CIA atrasado. Alguém por favor avise o Assange. No Twitter, @flaviomorgen

Núbia Tavares é jornalista, analista mídia e espiã da CIA. É financiada pelo FBI, pelo Pentágono, pela Fox News, pelos sionistas e pelos Arquivos X. É treinada em 5 técnicas de combate armado e desarmado e sabe andar no teto sem fazer barulho. No Twitter, @meninanubia

 

 

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

42 Comentários

42 Comments

  1. Cil

    12 de novembro de 2011 at 17:06

    O William é, pelo menos para mim, um dos jornalistas de maior credibilidade em atuação. Ao contrário dos outros jornais globais, o JG é o único que dá a notícia, mas também explica de forma clara para até o Zé da Esquina entender, quando necessário. Um exemplo recente foi o caso do aumento do IPI para os carros importados. Que eu tenha visto, apenas no JG foi explicado tintim por tintim o que pode acontecer e como a população poderia ser afetada com esta ilegalidade. E se a acusação veio da Record, que deve ter ficado magoada com as críticas sobre o PAN e a inevitável comparação com a Globo, aí então a credibilidade deve ser reduzida mais ainda.

  2. Rodrigo

    4 de novembro de 2011 at 02:14

    Estava no Huffington Post, quando me deparo com esse artigo, leio e vejo nos comentários um tal de wilwaack, não acreditei, mas certamente é ele. Os jornalistas não são mais os mesmos, como um jornalista que já escreveu no New York Times, Boston Globe, Le Monde…escreve uma matéria baseada em em blog sem nenhuma credibilidade, sem checar? Vejam o que o William Waack falou sobre o causo:

    https://www.huffingtonpost.com/eric-ehrmann/brazil-springs-a-wikileak_b_1069168.html

    • flaviomorgen

      4 de novembro de 2011 at 14:51

      Ah, mas que delícia, hein? E ainda passando receitinha de bolo que a Núbia que ensinou… Tem Implicante envolvido! ;)

  3. Cogo

    1 de novembro de 2011 at 23:50

    O Senhor viu que o Noblat, no blog, fez defesa do William Waack.
    Já os Colunista da Folha estavam tão preocupados em mostrar solida-
    riedade ao ex-presidente e ninguém saiu em defesa do Fernando Ro-
    drigues, que também foi atacado por alguns internauta no Blog que
    mantém no UOL. Pelo menos não li nada na Folha ou Site do UOL.

    • flaviomorgen

      2 de novembro de 2011 at 02:00

      Mas convenhamos, quem dá bola pra isso? Parece que nem aqueles caras que só cavam matéria nos esgotos, tipo Luis Nassif ou Brizola Neto, conseguiram levar isso a sério. Se eles não levaram uma “denúncia” (risos) contra a Globo a sério, quem mais levaria?

  4. Marco Lisboa

    30 de outubro de 2011 at 15:37

    Waak é autor de “Os camaradas” sobre a insurreição de 35. O livro foi escrito graças às suas pesquisas nos arquivos da antiga União Soviética, durante sua estadia em Moscou. É fonte obrigatória para quem estuda este movimento e é citado em várias bibliografias. O texto que é citado como prova das “informações” é um papo de botequim sobre o desempenho dos candidatos num fórum. Nada a ver. Ela é de direita. Eu sou de esquerda, mas não me sinto na obrigação de abonar bobagens. Se os dois textos confidenciais aparecerem, posso até reformular minha posição. Mas se forem do mesmo teor deste, me incluam fora disto.

    • flaviomorgen

      30 de outubro de 2011 at 16:07

      Marco, taí. Tem argumento bom de esquerda e de direita. Eu detesto argumento ruim de direita (como “Bolsa Família é estímulo para não trabalhar” ou “o PT quer transformar héteros em gays com sua propaganda”). É uma pena ver gente com tanto medo de o outro lado, sei lá, ganhar eleições um dia, que abona qualquer idiotice, só porque “ataca” o adversário (e, no fim das contas, só dá é um belo contra-argumento pronto pra ele).

  5. Cogo

    30 de outubro de 2011 at 00:52

    O PH não faz comentários, críticas aos profissionais, em particular da Globo, ele derrama um poço de mágoas.
    Não conseguiu se firmar por lá e a Record não consegue subir no Ibope de maneira alguma. Até a Renata, acredite a Mirian Leitão provocam total dor de cotovelos nesse desnorteado senhor.

    Durante o PAN a Globo e veja só a SBT aumentaram a audiência. Os vídeos que rolam por ai são de gafe dos narrodores.

    É possível que inicialmente a Globo tivesse ficado aprensiva mas as ameaças não se confirmaram e até … “Pan de 2019 – A TV Globo decidiu não participar da disputa pela transmissão do Pan de 2019.” (Ancelmo Góis)

    O oceano de mágoas desse dois senhores talvez deva-se que tanto a TV Brasil como a Record News, mesmo com suas competências comunicativas não conseguem chegar ao traço de audiência.

    Não fiz pesquisa detalhada, mas o WAACK, ….
    William José Waack (São Paulo, 30 de agosto de 1952) é um jornalista brasileiro, formado pela USP. Cursou também Ciências Políticas, Sociologia e Comunicação na Universidade de Mainz, na Alemanha, e fez mestrado em Relações Internacionais.
    Durante 20 anos, William Waack foi correspondente internacional na Alemanha, no Reino Unido, na Rússia e no Oriente Médio. Chegou a cobrir alguns dos principais acontecimentos internacionais nas últimas décadas, como a Guerra Fria, a Revolução no Irã, a derrubada do Muro de Berlim, a desintegração da União Soviética e o ocaso do socialismo na Europa. Sempre como enviado especial, Waack participou da cobertura de oito conflitos e guerras: seis no Oriente Médio e dois nos Bálcãs.

    Corações mágoados, como pode se notar, veem assombração em qualquer pequinino vulto…

  6. Thiago - RJ

    29 de outubro de 2011 at 22:35

    Se a CIA quiser me contratar, tô fazenu uns freelas. Ai ai ai… pelo que esse povo fala, parece que a Globo é assim uma sucursal da Fox News. Tá muito mais pra CNN… aliás, até parece que o PIG (sic) não é coalhado de esquerdistas, subordinados a partidos ou não…

    Aliás [2], até que parece que os EUA não são governados atualmente pela mesma esquerdopatia que vigora aqui…

  7. Luís

    29 de outubro de 2011 at 21:06

    Nossa. Os entreguistas estão bem preocupados, não é mesmo?

  8. Armostrong

    29 de outubro de 2011 at 01:19

    ah, e foda-se esse ite manipulador de contra- inteligencia americana, que modera o que é falado!

  9. Armostrong

    29 de outubro de 2011 at 01:18

    Foda-se o R7, Foda-se a globo, Foda-se quem é de direita e foda-se o Wack!

  10. Thiago

    28 de outubro de 2011 at 23:58

    “O problema não está no que o Waack diz aos diplomatas dos EUA, o problema está no que Waack, como apresentador de TV, diz ao Brasil. E mais importante que isso, como diz.” – Renato Lazzari

    Hum… controle da mídia… e depois esses que estão no poder ainda vão falar mal da censura do governo militar… são muito coerentes! É impressionante!

  11. implicantex

    28 de outubro de 2011 at 19:14

    Sr. Morgenstern (isto é, se é esse mesmo seu nome, será que não é um Silva ou Souza não? Algo um pouco menos elitista… vai saber não é verdade? =DDD )
    Eu só tenho uma pergunta, por que tanto ressentimento com seus coleguinhas de FFLCH, cansou de ficar em segundo plano? Fica ai só repetindo as mesmas baboseiras, você é idêntico a eles, só que com palhaçadas diferentes… você acha ruim eles serem playboys? Bom, o sistema capitalista que o Sr. defende é que permite isso amiguinho, ou seja, quer defender o capitalismo? Aceite que você é um pobre coitado assalariado que nunca passará disso e deixe de encher o saco daqueles que já nasceram com dinheiro, não é simples? Abraços querido “germanista”. hahahaha

  12. Bruno Guerra

    28 de outubro de 2011 at 16:30

    Caro Flavio,

    Paga-se a gente que não serve para nada com vista a que eles façam alguma coisa. O resultado está ai, escarrapaxado nesse blog dessa gente-do-habitual.

    Há quem goste de ver aqueles programas do Hugo Chavez na TV. Ou quem assista posteriormente no YouTube. Eu não dou ibope para eles não. Por duas razões: (1) não se dá importancia a quem não tem, (2) o choro de estupidezes e imbecilidades pode danificar levemente a minha racionalidade. “As pessoas de direita são aquelas que comem criancinhas”. Perante isto, dizer o quê ? Nada, neh ? I can live with that !

    O Waack é mais um jornalista, neste caso da Globo, que naturalmente tem o seu time de futebol, tem o seu partido, as suas ideias. Mas quando apresenta o programa (ou as noticias) espera-se que ele seja um profissional sério e honesto. O resto diz respeito a ele, somente. Quem busca determinados lugares de influência para dominar o espirito coletivo não são as pessoas “às direitas” – eu nunca vi publicidade sobre como melhor comer criancinhas….

    Abr, BR

  13. Sam Spade

    28 de outubro de 2011 at 16:22

    Caro “Morga”, nós temos que aguentar cada uma, né! Entrei num desses blogs neolíticos e me deparei com a notícia de que Willian Waack espionava para a América cfe. documentos vazados pelo site pirata Wikileaks. Me palpitou e fui dar uma pesquisada na rede e batata! era tudo fake, um disse me disse, blog afirmou que outro afirmou que saiu noutro blog, uma paçoca. O próprio documento “bomba” é só o relato da opinião do jornalista (e foi explicitado que era jornalista) Willian Waack sobre a política nacional, relatado naturalmente dado a credibilidade que o jornalista tem. Certamente o embaixador não ia mandar para Washington a opinião de PHA ou do Nassif, né. Ademais, essa jornalistalhada de esgoto vive dependurada nas calças de Fidel, Chavez e outros vagabundos, então estão espionando para Cuba, Venezuela…Vão se catar semvergonhas…

  14. Daniel Barros

    28 de outubro de 2011 at 14:55

    Flávio, boa tarde. Você já assistiu a este documentário: https://www.youtube.com/watch?v=rCUPXWyE1HY (difamação)? Não peguei no blog do Nassif, eu juro! Como possui um forte viés esquerdista, fiquei meio desconfiado. Não sei se é do seu interesse, mas, ainda assim, você poderia tecer alguns breves comentários sobre ele? (Obrigado pelo espaço de sempre)

    • flaviomorgen

      28 de outubro de 2011 at 15:37

      Daniel, só ouvi falar. Confesso que ando com um pouco de preguiça de ler e ver coisas de esquerda, mesmo que só um pouco. Sou de direita basicamente porque 90% do que li na vida é de esquerda… tá na hora de ler mais uns caras com quem eu concordo, sabe? Mas fica a dica. Valeu!

  15. Renato Lazzari

    28 de outubro de 2011 at 11:14

    O problema não está no que o Waack diz aos diplomatas dos EUA, o problema está no que Waack, como apresentador de TV, diz ao Brasil. E mais importante que isso, como diz.

  16. Denise

    28 de outubro de 2011 at 10:47

    O caso dele com a Fabiana já acabou faz tempo. Por que colocar a foto deles ??

    • flaviomorgen

      28 de outubro de 2011 at 11:20

      Não sei quem é Fabiana, mas achei a foto engraçada pra um “informante” e “agente da CIA”.

  17. Renato Lazzari

    28 de outubro de 2011 at 10:31

    Mas caso a Globo decida afasta-lo por falta de ética jornalística, sem emprego Waack não fica: pode ir trabalhar naquele programa em que gente pobre vai à festa na casa de gente rica e, deslumbrada, conta a seus pobres iguais sobre a festa, o Manhattan Conexion.

    Se bem que parece que os ricos já não estão mais tão ricos assim, nem os pobres daqui, tão deslumbrados. Nem tão pobres.

    • flaviomorgen

      28 de outubro de 2011 at 11:20

      Conversar com um embaixador num jantar é “ferir a ética jornalística”? Então melhor proibir embaixador de ver TV e ler jornal.

  18. Renato Lazzari

    28 de outubro de 2011 at 10:07

    Onde há fumaça, há fogo.

    Mas nem precisava da divulgação desses documentos que o Wikileaks obteve. Quem aqui ainda não percebeu o que – e mais importante, o como – esse repórter diz quanto fala de assuntos do interesse do governo dos EUA, principalmente quando esses interesses são conflitantes com os interesses da gente?

    Eis uma boa oportunidade para alguns de praticarem a tática do avestruz.

  19. Levy

    28 de outubro de 2011 at 06:19

    Mas no Jornal do Brasil tem uma imagem do documento.

    • flaviomorgen

      28 de outubro de 2011 at 06:33

      E eu aqui os citei (são 3), na íntegra, em toda a extensão que diz respeito a William Waack. E tudo o que ele diz é que William Waack conversou com um embaixador americano no jantar sobre o carisma de Aécio, a chance de Ciro Gomes, a competência de Serra e a incoerência de Dilma. Até aí, basta ligar a TV pra “CIA” saber bem mais.

  20. Thiago

    28 de outubro de 2011 at 02:38

    Quando eu vi isso sendo compartilhado pelo Facebook, achei que era piada… ai vi o link do r7 e achei que era algo para tentar atingir a Globo e o Wiliam Waack… e a confirmação veio no 1º parágrafo…

    Sério, depois reclamam da manipulação da Rede Globo… oh povinho estúpido! Preferem abaixar a cabeça para a Igreja Universal, e sua vontade de controlar o Brasil, e chamar a Globo de manipuladora… sério não tem outro adjetivo para o povo brasileiro além de estúpido! (É importante ressaltar que ainda existem cidadãos que conseguem pensar com a própria mente, e não é puxasaquismo, mas vejo muitos por aqui … excluindo um ou outro que surge por aqui para falar abobrinhas)

  21. Matheus

    28 de outubro de 2011 at 00:26

    Quando li sobre o “grande informante da CIA” no Brasil não acreditei muito assim como a maioria aqui e fui pesquisar mais sobre, acabei descobrindo esse site que sintetiza muito bem o que eu penso.
    Parabéns.
    Ganharam um leitor.

  22. Gustavo Noronha

    27 de outubro de 2011 at 23:49

    Muito bom post, Flávio. Depois vem os hipócritas reclamarem do “PiG”. Sinceramente, blogueiro governista falando tanta bobagem eu entendo, mas um site de notícias que se pretende sério usar esse lixo como fonte foi demais.

  23. Pedro Colombo

    27 de outubro de 2011 at 23:25

    Desde o início, quando o assunto entrou para os TTs, alguma coisa me dizia que a repercussão dada pelo “R7” era tendenciosa, bastou me lembrar do assunto falado por você sobre o “cala a boca” que tive a certeza do fundamentalismo perverso pautado na perseguição da Record à TV Globo… Paulo Henrique Amorim e Record, ou PHA na Record, é sinônimo de falta de ética!!!

  24. Cláudio M.

    27 de outubro de 2011 at 23:17

    Que matéria enorme, quanto esforço para defender William Waack e a Globo. Ganhou quanto por este frila?

    • flaviomorgen

      27 de outubro de 2011 at 23:39

      Não ganhei da Globo, já que, segundo a reportagem, William Waack foi contra os Irmãos Marinhos (sic). Ganhei diretamente da CIA. Mas o cheque tá atrasado. Avise o Assange!

  25. tonho

    28 de outubro de 2011 at 00:01

    serra e a bolinha de papel by jornal nacional.

  26. Rodrigo

    27 de outubro de 2011 at 22:24

    Li as matérias do Wikeleaks sobre o Waack, e no máximo pude concluir que o embaixador americano assistia o Jornal da Globo e o Globo News Painel. Mas que ele tem perfil de espião tem.

  27. Joaquim Borges

    27 de outubro de 2011 at 22:05

    Nossa socorro mídia golpista e manipulada pelos EUA!!!!

    Falando sério, olha o nível desse povo, cansa viu.

  28. danir

    27 de outubro de 2011 at 21:45

    Eu já tinha uma simpatia pelo trabalho do Willian Waack, e ao saber que está sendo atacado pela turma citada, minha simpatia aumentou. Força Waack.

  29. alexandre

    27 de outubro de 2011 at 21:31

    Ele tem um bom programa na globonews, onde dá espaço a diversas opiniões (globonews painel). E essa coisa de informante é uma coisa com cheiro de Guerra Fria, ou seja, meio datado.

    • flaviomorgen

      27 de outubro de 2011 at 22:02

      Quando alexandre concorda comigo, eu me sinto meio dono da verdade. Favor evitar, ou fingir que discorda, só de sacanagem.

  30. Aliancaliberal

    27 de outubro de 2011 at 21:16

    https://www.youtube.com/watch?v=_ub-3K9Wftw

    Meu coração está aos pulos!
    Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
    Por quantas provas terá ela que passar?
    Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais.
    Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.
    Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?
    Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
    É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.
    Meu coração tá no escuro.
    A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam:
    ” – Não roubarás!”
    ” – Devolva o lápis do coleguinha!”
    ” – Esse apontador não é seu, minha filha!”
    Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar. Até habeas-corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar, e sobre o qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.
    Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda eu vou ficar. Só de sacanagem!
    Dirão:
    ” – Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba.”
    E eu vou dizer:
    “- Não importa! Será esse o meu carnaval. Vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.”
    Dirão:
    ” – É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.
    E eu direi:
    ” – Não admito! Minha esperança é imortal!”
    E eu repito, ouviram?
    IMORTAL!!!
    Sei que não dá pra mudar o começo, mas, se a gente quiser, vai dar pra mudar o final.

  31. fernando

    27 de outubro de 2011 at 20:25

    E mais uma vez a esquerdopatia brasileira espalha seu vírus: já saiu uma reportagem no JB, e o nome do Waack virou trend nacional.

  32. Leonel

    27 de outubro de 2011 at 19:54

    O Waack serve de informante para qualquer um…é só assistir ao Jornal da Globo que ele te dá todas as infromações..

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top